Senac na Fersul 2013

Entre os dias 14 e 17 de agosto, acontece em Rio do Sul a edição 2013 da Feira Multissetorial do Alto Vale do Itajaí – Fersul. O Senac Santa Catarina estará presente durante os quatro dias de feira com um espaço exclusivo, onde serão ministradas palestras e workshops com orientadores da instituição que integram o Senac Turismo, programa de capacitação profissional que atende os segmentos de turismo e hospitalidade de Santa Catarina. Com o Senac Turismo, empresários, gestores, colaboradores e prestadores de serviços podem participar de workshops, palestras e uma série de cursos presenciais e a distância, com base nos eixos de turismo e hospitalidade, além de gestão e negócios.

O Senac também estará presente na Fersul com um stand que mostrará aos participantes toda a estrutura da instituição, o portfólio de cursos que a instituição oferece e, de maneira especial, apresentará a Missão Técnica do Senac para Orlando, que levará representantes do turismo para conferir as práticas realizadas na cidade que mais recebe visitantes no mundo.

A Fersul é o principal evento de negócios realizado na região metropolitana do Alto Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Mais de 100 empresas estarão presentes em dois pavilhões e na área externa, totalizando mais de 5,5 mil metros quadrados de exposição. A feira possibilita ainda oportunidades como sessões de negócios, palestras e consultorias gratuitas em gestão.

Esperamos você para conhecer um pouco mais do Senac e aproveitar a nossa programação de palestras. Veja abaixo a programação completa e inscreva-se pelo site http://www.fersul.com/.

14 de agosto – Quarta-Feira – 14h às 16h

  • Elaboração de roteiros turísticos
  • Palestrante: Maria Angélica Vieira. Especialista técnica em turismo, hospitalidade e lazer no Senac/SC.

14 de agosto – Quarta-Feira – 16h às 18h

  • Gestão de pessoas e liderança no turismo
  • Palestrante: Katia Passos. Dez anos de experiência na área de Gestão de Pessoas em instituições públicas e privadas.

15 de agosto – Quinta-Feira – 14h às 16h

  • O diferencial do capital humano na hotelaria.
  • Palestrante: Lúcio Silva Telles. Técnico em Turismo, Técnico em Recepção de Congressos e Eventos.

15 de agosto – Quinta-Feira – 16h às 18h

  • Segurança alimentar, uma questão de qualidade.
  • Palestrante: Isaura Hammerschmitt Clemente. Pós-graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Santa Catarina.

15 de agosto – Quinta-Feira – 18h às 20h

  • Turismo Rural, estratégias de mercado e desenvolvimento sustentável.
  • Palestrante: Sabrina Gomes Dias. Analista de Educação Profissional responsável pelo Eixo Turismo, Hospitalidade e Lazer da Faculdade Senac de Florianópolis.

16 de agosto – Sexta-Feira – 14h às 16h

  • Empreendedorismo no turismo, oportunidades e desafios.
  • Palestrante: Rodrigo Aurélio Lisboa. Pós-Graduando em Gestão Estratégica de Pessoas.

16 de agosto – Sexta-Feira – 17h às 19h

  • Marketing turístico
  • Palestrante: Tânia Brizola. Ex-diretora de turismo no Rio Grande do Sul, diretora no Ministério do Turismo.

17 de agosto – Sábado – 14h às 16h

  • Recebendo com elegância, como montar uma mesa de jantar
  • Palestrante: Pedro Castilhos. Bacharel em Administração Hoteleira.

17 de agosto – Sábado – 17h às 19h

  • Coquetéis a base de café.
  • Palestrante: Pedro Castilhos.

Dia do Garçom: um brinde!

“Garçom é como filho, por mais que a gente diga que gosta igualmente de todos, sempre tem um da nossa secreta preferência”, diz o escritor e jornalista Xico Sá. Partindo dessa máxima, você pode puxar na memória, que vai lembrar de algum garçom que marcou sua trajetória, seja pelo atendimento adequado ou não. Entre as duas opções, o melhor sempre é que um profissional fique marcado por sua qualidade e não pela falta de trato com os clientes.

Dia 11 de agosto é comemorado o Dia do Garçom, o responsável por servir as delícias que você degusta confortavelmente em um bar ou restaurante. A palavra tem origem na língua francesa, na qual “garçón” significa garoto, e dizem ter se fixado como nome da profissão pois os franceses, quando aportaram no Brasil, assim chamavam as pessoas que estavam ali para servi-los. Mas, independente da origem da palavra, hoje ser garçom envolve outros aspectos além de servir comidas e bebidas. Os profissionais dessa área, em muitos locais, são também responsáveis por indicar pratos e bebidas, sugerindo harmonizações, e são também personagens importantes na decisão de ir ou não a algum estabelecimento.

Para que um garçom se destaque e seja referência para bares e restaurantes, é preciso treinamento, qualificação e entusiasmo com a profissão. Aos que desejam se dedicar a esse ofício é necessário gostar de lidar com pessoas e entender que o seu serviço pode influenciar positiva ou negativamente no comportamento das pessoas servidas. Afinal, um cliente satisfeito provavelmente não vai se negar a deixar uma gorjeta, não é mesmo?

Com a proximidade da temporada de verão e dos grandes eventos esportivos a busca por qualificação nessa área tem crescido muito. E este é o momento certo para investir em cursos e pensar em um plano de carreira nesse segmento. Diversos gerentes de restaurantes passaram pela função de servir mesas e isso dá a eles credibilidade para administrar um estabelecimento com precisão e qualidade. Algumas Unidades do Senac oferecem qualificação gratuita para Garçom. Em Concórdia, por exemplo, a capacitação acontece pelo Programa Senac de Gratuidade e, em Florianópolis, é disponibilizado o curso de Garçom Básico pelo Pronatec Copa, programa do Governo Federal  que prevê formar profissionais para atender a crescente demanda de turistas que deve aportar no país.

Senac realiza evento gratuito de moda com exposição, palestras e oficinas

Entre os dias 16 e 20 de agosto, os cursos de Moda do Senac promovem o Senac na Moda, evento que tem como objetivo reunirem um mesmo local algumas das principais etapas da cadeia produtiva e mostrar ao público um pouco mais sobre o mercado fashion no estado. Os acadêmicos também prestarão consultorias de estilo aos visitantes.

Uma das atrações previstas para o evento é uma exposição de bonecas Barbie, que, por meio do vestuário, contarão a história da moda. Outro destaque são as oficinas, voltadas ao público que trabalha nesse mercado, como de Moulage e Ilustração de Moda, técnicas importantíssimas para o processo criativo em moda. Durante o evento, ainda será realizado um desfile para mostrar as principais tendências Verão 2014, uma mesa redonda com profissionais que abordarão diferentes pontos de vista do mercado, além de palestras com especialistas da área.

A mostra acontece no Floripa Shopping, na Capital catarinense. As oficinas e palestras têm vagas limitadas. Para participar das oficinas envie um e-mail para: andressa.camargo@sc.senac.br e para se inscrever nas palestras: reginac@sc.senac.br. Durante o evento, o Senac arrecadará doações de alimentos não perecíveis, roupas e brinquedos.

Confira a programação completa abaixo.

Mostras fixas de 16 a 20 de agosto das 11h às 15h e das 16h30 às 20h30

  • Itinerário produto de Moda – da concepção a venda
  • Ilustrações de Moda – técnicas de pintura e representação estilizada
  • História da Moda – bonecas Barbie contam a história do vestuário

16 de agosto

  • Das 15h ás 17h
  • Oficina de Ilustração de Moda: Estilização de figura humana e técnicas de ambientação e pintura (05 vagas)

  • Das 19h às 21h
  • Mesa redonda comunicação de moda: profissionais de comunicação discutem a presença da marca de moda nos meios tradicionais e digitais.

17 de agosto

  • Das 13h às 16h e das 17h às 20h
  • Consultoria em moda: atendimento sobre imagem e estilo pessoal.

  • Das 15h às 16h30
  • Palestra com Ilma Godoy, consultora de moda: tendências Verão 2014 (40 vagas).

  • 19h às 20h30
  • Mesa redonda – Estilo e moda: profissionais discutem sobre estilo e tendência de moda

18 de agosto

  • Das 15h às 17h
  • Oficina de customização: personalização de camisetas Hering (05 vagas).

19 de agosto

  • Das 16h às 18h
  • Mesa redonda – Consumidor atual: profissionais da indústria, varejo e comunicação.

  • Das 19h às 21h
  • Palestra: A inovação no mercado de moda (40 vagas).

20 agosto

  • Das 12h às 18h.
  • Consultoria em moda: atendimento em imagem – personal shopper

  • Das 15h às 17h
  • Oficina Moulage: técnicas para drapeados em vestido (05 vagas)

Jovem aprendiz: oportunidade para aprender e trabalhar

Você já pensou o que deseja fazer no futuro? Se você tivesse a oportunidade de aprender uma nova profissão, trabalhar em uma empresa de médio a grande porte e ainda ser remunerado, não seria ótimo? Pois é isso que o projeto Jovem Aprendiz proporciona para jovens de 14 a 24 anos.

A iniciativa do Governo Federal é baseada na Lei do Aprendiz (10.097), que determina que empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional. Esses jovens devem ter entre 14 a 24 anos incompletos e estarem cursando o ensino fundamental ou o ensino médio. O Senac é parceiro do programa e atende empresas de serviços, bens e turismo em Santa Catarina.

Como funciona

As aulas acontecem em dois dias da semana na Unidade (4 horas por dia) e em três dias da semana o estudante está na empresa (4 horas por dia – segundo a legislação, pode ser até 6). Na empresa, a proposta é que o aluno passe pelo maior número de setores possível, de forma a praticar diversas atividades e possibilitar maior aprendizagem. A contratação é com registro em Carteira de Trabalho e, caso não haja remuneração mais favorável instituída em acordo, é considerado o salário mínimo hora.

Pela legislação, a aprendizagem deve ter duração máxima de dois anos. Como o Programa Jovem Aprendiz do Senac tem duração de um ano, é possível realizar dois cursos, que são relacionados à área de atuação da empresa. No total, o Senac oferece dez cursos, como Aprendizagem em Vendas, Aprendizagem em Operações Logísticas, Aprendizagem em Serviços de Hotelaria e Aprendizagem em Programação de Computadores. A lista também inclui Aprendizagem em Comércio e Serviços EAD, que possibilita a participação de empresas localizadas em municípios onde não há Unidade do Senac.

Como participar

Os interessados em ingressar do Programa Jovem Aprendiz do Senac é necessário procurar diretamente as empresas, pois o recrutamento é realizado no local. As turmas novas dos cursos de aprendizagem do Senac abrem a cada dois meses. Em caso de dúvidas, as Unidades do Senac também podem orientar a como proceder.

Monitoramento e educação ambiental: conheça a atuação do Técnico em Meio Ambiente

A preocupação com o meio ambiente está cada vez mais pertinente na gestão de indústrias, órgãos públicos e empresas privadas. Nesse contexto, é necessário que sejam contratados profissionais especializados e com conhecimento técnico para analisar e apresentar soluções para problemas ambientais. É aí que entram os Técnicos em Meio Ambiente. Os profissionais com essa formação são responsáveis por promover formas de uso sustentável dos recursos naturais durante o processo produtivo. Isso inclui, por exemplo, técnicas para reutilização de água em fábricas que têm alta demanda desse recurso e também identificação de soluções para o descarte correto de materiais tóxicos e/ou recicláveis.

A carreira para quem decide se tornar um Técnico em Meio Ambiente pode ser promissora. Além do trabalho em grandes empresas, os Técnicos em Meio Ambiente também atuam com controle da poluição, recuperação de zonas degradadas, educação ambiental, formação de equipes multidisciplinares para resolução de problemas ambientais, entre outras. Para atuar nesta área, o profissional precisa gostar e entender sobre alguns aspectos básicos ligados à natureza, biologia, química e legislação ambiental, como a importância do uso consciente dos recursos ambientais e a preservação do meio ambiente. A média salarial em Santa Catarina, de acordo com o site Salariômetro, é de R$ 1600,00.

Se você está interessado em ingressar nessa carreira, o Senac tem disponível o curso de Técnico em Meio Ambiente. Confira abaixo as Unidades que oferecem essa qualificação:

Senac de Jaraguá do Sul – Quem deseja realizar o curso pode entrar em contato com a Unidade para registro de interesse. Telefone: (47) 3275-8400.

Senac Lages – Quem deseja realizar o curso pode entrar em contato com a Unidade para registro de interesse. Telefone: (49) 3223-3855.

Confira as receitas apresentadas nas aulas-show da SC Gourmet

Entre os dias 17 e 20 de julho, o Senac participou da terceira edição SC Gourmet, feira realizada no Parque Vila Germânica, em Blumenau. No local, foi montada uma “cozinha escola”, onde foram ministradas aulas-show com chefes do Senac e convidados, como Thomas Troisgrois, Erick Jacquim e Heiko Grabolle. O público degustou os pratos com as bebidas harmonizadas pelos sommeliers Valdir Sobierai e Pedro Castilhos, também orientadores da instituição. As receitas apresentadas no evento foram variadas, o que possibilitou a demonstração de técnicas exclusivas.

Todas as receitas das aulas-show apresentadas durante a SC Gourmet estão disponíveis no Slideshare do Senac. Clique para conferir!

Missão Técnica Internacional – aprendendo com os maiores do mercado

O Senac realizará, pelo terceiro ano consecutivo, a Missão Técnica Internacional do Varejo – Nova Iorque. A missão é composta por visitas técnicas a empresas que são referência mundial e a participação na Retail’s Big Show, maior feira de varejo do mundo. O evento proporciona ao participante a ampliação do seu conhecimento a partir da percepção do mercado global e das estratégias que são utilizadas pelo maior centro de varejo mundial. Essas novas percepções fomentam ações direcionadas ao mercado local e colabora com o crescimento e desenvolvimento de novas oportunidades de negócios. A viagem acontece de a viagem acontece de 7 a 17 de janeiro de 2014 e tem como público-alvo os gestores do varejo nacional.

Ainda este ano, o Senac irá realizar outra Missão Técnica Internacional, mas focada no turismo. Em outubro deste ano os participantes terão a oportunidade de conhecer Orlando, na Flórida. A cidade é um case de sucesso pelos excepcionais índices de êxito em qualidade de atendimento, infraestrutura e serviços criados para os turistas e, principalmente, índices de satisfação dos visitantes, o que torna esse destino referência mundial em eventos, entretenimento e lazer. Durante a viagem, os trabalhos do grupo serão coordenados por Tânia Brizolla, uma das técnicas mais respeitadas do turismo nacional. Até 2011, Tânia foi diretora do Departamento de Articulação, Estruturação e Ordenamento Turístico do Ministério do Turismo, sendo responsável pela criação do Salão do Turismo Roteiros do Brasil.

No roteiro dessa missão estão incluídas visitas ao Centro de Convenções de Orlando (Orange County Convention Center), Amway Center (arena esportiva e casa do Orlando Magic, membro da liga americana NBA), Lock Haven Cultural Park (complexo cultural que reúne teatros, museus, exposições de arte etc),  hotéis que possuem centro de eventos, escolas que preparam a mão de obra para a atividade turística (Le Cordon Bleu), empresários do setor de comércio e do receptivo turístico. Também faz parte da programação uma visita ao Magic Kingdom, parque temático emblemático da Disney, acompanhados por Claudemir Oliveira, um dos idealizadores do Disney Institute.

Mais informações e inscrições da Missão Nova Iorque pelo e-mail missaony@sc.senac.br e da Missão Orlando pelos contatos Roberto (Primundo): (47) 3231-3202, (47) 8856-4765 ou roberto@primundo.com.

Mercado de Tecnologia da Informação é o que mais cresce em Santa Catarina

Na contramão da desaceleração econômica, o segmento da Tecnologia da Informação no Brasil deve apresentar alta de 9% a 14% em 2013. Aqui em Santa Catarina essa expectativa é ainda mais positiva: de 20% a 30%, como nos últimos três anos. Atualmente o Brasil é o 5º maior mercado mundial de TI e visa atingir a 3º posição até 2022.

O investimento de empresas brasileiras de outros setores em tecnologia é uma das grandes apostas para este ano: estima-se que os valores alcancem US$ 134 bilhões, representando um aumento de 6% em relação aos US$ 126 bilhões de 2012, de acordo com o Gartner Group. Os investimentos do governo em TI também devem impulsionar a alta prevista em 2013. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), nos próximos 10 anos, a estimativa é que o segmento movimente cerca de R$ 430 bilhões. Já o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, aponta que apenas o mercado brasileiro de software, deve crescer 400% no mesmo período. Em Florianópolis, por exemplo, o setor cresce em média 20% ao ano e é a principal economia da Capital.

Quem está pensando em ingressar nesse mercado só tem a comemorar, pois com os investimentos previstos a mão de obra será valiosa. Somado a isso está a média salarial, que em Florianópolis, por exemplo, paga para um profissional de nível técnico na área de TI entre R$ 1 mil e R$ 2.500,00. Atualmente, em Santa Catarina, o Senac possui 813 alunos cursando os técnicos em Informática para Internet e Manutenção e Suporte em Informática. Até dezembro de 2013, irá oferecer, só pelo Pronatec, 225 vagas, distribuídas nesses dois cursos. Há ainda a oferta para cursos pagos e pelo Programa Senac Gratuidade.

A situação do mercado de TI em Santa Catarina, hoje, poderia ser definida como sendo um mercado de trabalho em oferta, visto que existe um excesso de oportunidades de empregos em relação ao número de candidatos. O setor de tecnologia da informação, especialmente aqui no estado, é propício de investimos governamentais, pois é um dos setores que mais crescem. Em Florianópolis, por exemplo, esse segmento fatura mais que os segmentos tradicionais, como a construção civil. De acordo com pesquisa da Brasscom, o mercado de tecnologia carece de profissionais qualificados e a expectativa era que, ao final de 2012, essa carência alcançasse a marca de 100 mil profissionais.

Parabéns, comerciantes!

Comprar, vender, negociar e mostrar boas oportunidades: essas são apenas algumas das atribuições dos comerciantes. É histórico, uma pequena vila ou um bairro começa a se desenvolver de fato a partir do momento em que um comércio chega ao local. Com isso, o dinheiro começa a circular regionalmente, o que gera mais riquezas para o local.

O profissional de comércio é essencialmente um empreendedor. Responsável por levar até as pessoas desde produtos para as necessidades básicas até bens de consumo de alto valor, esses profissionais são também realizadores de sonhos e agentes de transformação. O cliente tem o desejo de consumir e o comerciante precisa estar no lugar certo, na hora certa.

A data de 16 de julho foi instituída como o Dia do Comerciante em homenagem ao aniversário de José Maria da Silva Lisboa, mais conhecido como Visconde de Cairu. Ele foi um grande incentivador da abertura dos portos brasileiros ao comércio. Quando dom João VI passou pela Bahia, o Visconde lhe apresentou as vantagens que o país teria com a abertura dos portos, tendo grande influência sobre a Carta Régia de 24 de janeiro de 1808, que autorizou o comércio entre o Brasil e outros países.

Neste dia tão especial, o Senac parabeniza a todos os profissionais que dedicam sua vida a este ofício, e que diariamente ajudam a desenvolver a economia deste País.

Florestas: um bem natural a favor da vida

Você pode até não lembrar diariamente da existência das florestas, mas deve saber que delas dependem o equilíbrio do meio ambiente. A importância desse ecossistema pode ser explicada em números: segundo o PNUMA – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, as florestas cobrem 31% (quase um terço, portanto) de toda a área terrestre do planeta, abrigam 300 milhões de pessoas e têm responsabilidade direta na garantia da sobrevivência de 1,6 bilhão de pessoas e de 80% da biodiversidade terrestre.

No Brasil, existem 4 principais ecossistemas florestais, sendo eles a Mata de Cocais, nos estados do Piauí e Maranhão; Floresta das Araucárias, na região sul; a Mata Atlântica, já quase completamente devastada no litoral brasileiro e a maior e mais famosa delas, a Floresta Amazônica. Somente as matas amazônicas cobrem 5,5 milhões de km²  do território nacional e tem cerca de 40 mil espécies de plantas registradas.  Por vezes, esses grandiosos números podem ser um prato cheio para exploradores de todos os tipos, desde madeireiros e extrativistas, que desmatam ilegalmente, até casos de biopirataria, quando cientistas estrangeiros entram na floresta, sem autorização de órgãos brasileiros, para obter amostras de plantas ou espécies animais. Depois, em seus países, pesquisam e desenvolvem substâncias, registram patente e lucram com isso. O grande problema é que o Brasil teria que pagar, futuramente, para utilizar substâncias cujas matérias-primas são originárias do nosso território.

Mesmo diante de tanta importância para o equilíbrio do planeta Terra, as grandes áreas verdes vêm sendo devastadas sem precedentes. A ideia de lucro imediato passada pela extração da madeira ganha frente ao uso consciente dos recursos deste ecossistema, que deveria passar pelo manejo florestal sustentável – extração planejada de madeira e outros produtos, como óleos, frutas, cascas, látex e mel, como uma forma de gerar renda para a população local, sem prejudicar tanto o ambiente.

Aí você pode se perguntar: como eu posso ajudar na preservação, assim de tão longe? De acordo com o estudo Quem se beneficia com a destruição da Amazônia, realizado em 2008 por iniciativa do Fórum Amazônia Sustentável e do Movimento Nossa São Paulo, as populações urbanas são as que mais se beneficiam dos recursos extraídos da floresta.

Você sabia que a carne que você come pode ser fruto do desmatamento? Os produtores de gado precisam cada vez mais de grandes áreas de pastagens para criar seus rebanhos, e derrubar árvores, vender a madeira e plantar pasto para a criação é uma maneira lucrativa de explorar o espaço. E isso acontece também com a soja. Assim, um primeiro passo é procurar saber a origem dos alimentos que consumimos, dos móveis que compramos e questionar sempre as suas escolhas. Como e onde foi cultivado este alimento? Os móveis de sua casa são de madeira certificada? Qual a origem dos materiais usados na reforma do seu imóvel? Você precisa mesmo mesmo de tudo o que compra?

A consciência ambiental ainda pode salvar nosso planeta. Preserve! :)

Fonte: Reciclick.

Foto: Araquém Alcântara