Conheça mais sobre o mercado de orgânicos

O mercado de orgânicos vem se mostrando como uma área próspera de investimento. O Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (ORGANIS) realizou uma pesquisa para identificar o perfil do consumidor de orgânicos no Brasil. Os dados foram surpreendentes: 15% consomem produtos orgânicos, sendo o maior índice para a região sul, com 34%.

O Brasil está se consolidando como um grande produtor e exportador de alimentos orgânicos. Por isso, esse nicho de mercado tem aumentado nos últimos anos. Além disso, a busca por uma vida mais saudável também é responsável por esse aumento no consumo. Se você tem interesse entrar nesse mercado, veja algumas dicas que separamos.

Legalização

Para começar, os produtos orgânicos precisam de certificação. Existem três formas de garantir a certificação de orgânicos, mas duas delas exigem selos padronizados, o que eleva os custos. A forma mais barata e de venda direta ao consumidor é a Organização de Controle Social (OCS) que pode ser formada por um grupo, associação, cooperativa ou consórcio, com ou sem personalidade jurídica, de agricultores familiares organizados e cadastrados junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Esse método permite a venda direto ao consumidor, prática que já é comum em feiras de rua. Ter a OCS pode ser a garantia de uma venda segura e com qualidade para o consumidor final.

Sustentabilidade

Não faz sentido vender produtos orgânicos e não se preocupar com os outros processos que existem nessa venda. Por isso, pense em como você irá distribuir, qual o formato e o processo que os produtos passam até chegar ao consumidor. Evite desperdícios durante a etapa de produção. Pense em embalagens que são recicláveis ou reutilizáveis. Isso contribui para o reconhecimento da sua marca e para o meio ambiente.

O mercado

Segundo os dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a produção orgânica nacional vem crescendo mais de 20% ao ano. O público de academias, supermercados e lojas de produtos naturais são consumidores em potencial já que produto orgânico está fortemente relacionado a alimentação. No entanto, é possível ir além e pensar em segmentos diferentes, como por exemplo o ramo de saúde e beleza. Maquiagens orgânicas e naturais tem atraído o público pela qualidade e cuidado com o meio ambiente como já falamos um pouco aqui.

Gostou das nossas dicas? Agora basta estudar o mercado para abrir seu próprio negócio e gerir sua empresa no ramo dos orgânicos. Conheça as opções de curso na área de gestão que podem contribuir para o seu negócio: http://senac.sc/KY5n9w

 

Receita alemã de Linguiça com Batata

Outubro é mês de festa e uma das mais tradicionais de Santa Catarina é a Oktoberfest. A festa típica alemã apresenta um grande cardápio de cervejas e pratos típicos com um sabor diferenciado da cultura. Para aguçar o seu paladar, nós trouxemos uma receita feita pelo chef alemão Heiko Grabolle, ele é responsável pelo cardápio do Senac Blumengarten e está presente também no stand do Senac da Oktoberfest. Confira a receita:

026

Créditos das fotos: Heiko Grabolle

Bratkartoffeln: Batata com linguiça, cebola e ervas

Ingredientes:

  • 1 Linguiça Blumenau marca OLHO, sem casca e cortada em cubos
  • 1 cebola cortada em tiras
  • 1 folha de louro
  • 60g de manteiga
  • 800g de batata cozida cortada em cubos
  • 50ml de óleo de canola
  • Sal e pimenta do reino fresca
  • Noz moscada moída na hora
  • Ovo
  • Salsa fresca picada

Método de preparo:

Numa frigideira grande, refogar na manteiga a Linguiça Blumenau OLHO, a cebola e o louro até dourar e ficar bem crocante. Tirar e fritar na mesma frigideira a batata com o óleo de canola até dourar e ficar crocante. Temperar com o sal, a pimenta e a noz moscada e devolver as cebolas à frigideira. Verificar o sabor, polvilhar com a salsa na hora e servir com ovos fritos.

007

Crédito da foto: Heiko Grabolle

Refogar na manteiga a Linguiça Blumenau marca OLHO, a cebola e o louro até dourar e ficar bem crocante.

010

Crédito da foto: Heiko Grabolle

Batata deve ser bem cozida.

031

Crédito da foto: Heiko Grabolle

Ovo frito para completar.

Dica: Podem ser usados outros tipos de carnes ou legumes, ao seu gosto, conforme o que desejar e tiver à disposição.

Aproveite o mês para visitar Blumenau e conheça as delícias do stand do Senac Blumengarten.

Franquia, como montar a sua?

Investir em franquias parece ser um método assertivo de empreender, são empresas já consolidadas e que possuem uma taxa de retorno e sucesso bem alta. Em 2017 o setor faturou R$ 163 bilhões e a estimativa de crescimento é de 10% para este ano. De fato, o mercado é promissor, mas você precisa estar atento e entender alguns conceitos que devem ser considerados antes de abrir uma franquia, confira:

  1. Capital inicial – esse é o valor inicial que você deve ter para começar. Nisso entram os gastos com reformas, móveis, decoração, máquinas e equipamentos, basicamente tudo aquilo que é necessário para a abertura do seu negócio.
  1. Taxa de franquia – essa taxa funciona como uma entrada no negócio. Ela firma o seu contrato com a empresa e é uma taxa inicial do negócio. Geralmente é cobrada somente uma vez e inclui todos os gastos anteriores à inauguração, ou seja, treinamentos, manuais, a escolha do local. Basicamente isso inclui todo o suporte para que sua franquia tenha sucesso.
  1. Taxa de royalties – diferente da taxa anterior, essa é paga mensalmente e serve como uma fidelidade à franquia, garantindo que seu negócio possua sempre o suporte da rede a qual pertence. Essa estratégia oferece suporte para realizar pesquisas, investir em ações para estimular as vendas na loja, acompanhar as inovações de empresa, entre outras ações. A taxa de royalties é cobrada calculando um percentual sobre o faturamento.
  1. Capital de giro – esse é um valor de segurança que todo franqueado deve ter para possíveis emergências e manutenção do negócio. Esse valor deve abranger todas as necessidades da franquia, principalmente enquanto ela ainda não possui um faturamento que pode arcar com todos os custos.

O planejamento financeiro e a gestão dos negócios é essencial para que você possa ter sucesso na sua franquia. Especialize-se na área com os cursos do Senac SC: http://senac.sc/lx6rq7

Dicas para alavancar a criatividade no trabalho

Independente da área de atuação, é um diferencial quando o profissional demonstra qualificação em propor ideias criativas. Além de se destacar enquanto profissional, a rotina marcada por novas possibilidades acaba sendo uma motivação para buscar melhores resultados a cada dia. Quem trabalha na área do design depende ainda mais desse fator, já que cada trabalho requer uma estratégia diferenciada para comunicar uma ação e captar o cliente. Nesse caso, alguns hábitos são fundamentais, principalmente quando servem de inspiração para concluir uma grande ideia.

Aprenda a estimular a sua criatividade:

  1. Compartilhe ideias – Você já deve ter ouvido a famosa frase que diz sobre o quanto é melhor pensar sobre uma ideia em conjunto. As reuniões são rotineiras em muitos ambientes de trabalho, porque não aproveitar para que elas sejam um espaço de compartilhamento de ideias também. Isso se aplica muito bem no próprio ambiente de trabalho de um designer. Por isso, não deixe de pedir sugestões antes de concluir uma nova ideia. Além de motivador, o trabalho em equipe consegue unir diferentes visões sobre uma mesma criação, algo que faz diferença nos resultados e estimula a própria criatividade.
  1. Procure inovar seus hábitos – Ao invés de ir sempre nos mesmos lugares, escutar as mesmas músicas e falar com as mesmas pessoas, procure explorar novas experiências. Essa é uma das melhores oportunidades para quem busca inspiração e, consequentemente, alavancar a criatividade nos seus projetos.
  1. Faça pequenos intervalos durante o dia – Com o corpo e a mente cansados, dificilmente você conseguirá ter boas ideias. Por isso, procure fazer pausas durante o dia para um café ou alguns minutos de conversa, certamente você irá sentir muito mais disposição quando retornar ao trabalho.
  1. Leia sobre assuntos diferentes – Ter a leitura como um hábito é algo que influencia tanto na escrita quanto na busca por novos conhecimentos. Então não deixe de listar obras que abordam assuntos nos quais você tem interesse, essa é uma boa maneira de treinar a sua criatividade em diferentes temas.
  1. Experimente aprender com os erros – Nem toda tentativa é uma garantia de sucesso, mas cada experiência pode ser aproveitada como um aprendizado para o futuro. Em vez de abandonar um antigo projeto que não trouxe resultados esperados, lembre-se dos motivos que o fizeram falhar para não repeti-los nos próximos. Errar é sempre uma boa forma de aprender ainda mais com as suas experiências!
  1. Não deixe que a sua profissão vire rotina – Acordar, trabalhar e voltar para casa no modo automático é algo que desmotiva qualquer um. Sua profissão estará presente em grande parte do seu dia. Portanto, procure aproveitá-la como uma oportunidade para trazer novas ideias e, assim, evitar que ela caia na rotina.. Tente aderir a novas estratégias, sugerir melhorias e compartilhar conhecimento com os seus colegas. A motivação no ambiente de trabalho é sempre uma aliada para a criatividade e o sucesso.
  1. Não se esqueça dos brainstorms – Mais conhecido como uma tempestade de ideias, adotar o brainstorm é a melhor opção para quem pretende estruturar uma hipótese criativa. Com essa técnica, você anota todas as possibilidades que parecem interessantes, para no fim formular uma proposta baseada nessas informações. Essa organização também pode ser feita em grupo, onde todos colaboram com a construção de um projeto inovador deixando-o ainda mais completo.

A atuação de um designer depende da constante criatividade e qualificação do profissional para propor grandes projetos. Se você tem interesse nessa área, não deixe de conferir os cursos de Design de Interiores e de Moda do Senac! http://portal.sc.senac.br

Conheça a experiência dos participantes da Missão Técnica do Vale do Silício

Conhecer culturas, compartilhar momentos são experiências que viajar proporciona. Imagina viver tudo isso e ainda enriquecer seu conhecimento sobre gestão inovadora? Esta  é a vivência que os participantes da Missão Técnica do Vale do Silício tiveram nesse mês de setembro.

Durante sete dias, um grupo de empresários viajou para a região de São Francisco, na Califórnia, para conhecer empresas como Google, Facebook, AirBnB, Flex, Netflix, Pipefy, PSafe, DynEd entre outras. A viagem promove visitas técnicas a essas empresas para mostrar o estilo de negócio que cada uma aplica  e que as levou a se tornarem um case de sucesso.

O objetivo da Missão é desenvolver executivos, gestores e empresários através do conhecimento de uma cultura de inovação que pode ser aplicada no cotidiano das suas empresas. Mostrar a esse grupo como é a cultura e os métodos que fizeram dessa região de São Francisco um das mais prósperas do mundo.

Confira como foi essa experiência para alguns dos participantes da Missão Técnica do Vale do Silício:

2809

Nota sobre o VI Concurso Literário Senac SC

 

Há seis anos que o Concurso Literário idealizado por nossa Rede de Bibliotecas é motivo de orgulho para o Senac Santa Catarina. É o momento que abrimos as portas para a imaginação de nossos alunos e colaboradores e conseguimos encontrar excelentes talentos na escrita, na narrativa e na arte de contar histórias.

Em 2018, chegamos à expressiva marca de 338 textos concorrentes, que foram lidos por uma Comissão Avaliadora que atribuiu notas aos seguintes critérios: criatividade, respeito ao gênero literário e língua portuguesa. Infelizmente, nesta etapa os avaliadores identificaram 10% de textos plagiados e 30% de textos inadequados quanto ao gênero escolhido para este ano, que foi a lenda em contexto urbano.

Coincidentemente, no mesmo ano em que o Brasil passa pelo importante momento que é a eleição de novos representantes frente a diferentes instâncias governamentais, optamos por colocar em votação os cinco melhores textos elegidos pela Comissão Avaliadora. Embora dois processos com impactos completamente diferentes, ambos imbuídos de atos que necessitavam estar envoltos em compromisso, responsabilidade, reflexão e, acima de tudo, ética.

Seja pela sua natureza, seja pelo seu teor competitivo, da mesma forma que, porventura, possamos questionar o processo eleitoral, deflagramos em nosso processo de votação maneiras que o burlaram. Inversamente proporcional ao que sentimos em oferecer esta oportunidade, é o que sentimentos quanto a este ato que vai contra o que idealizamos em nosso modelo pedagógico, no desenvolvimento e conteúdo das disciplinas de nossos cursos e no nosso Código de Conduta Ética.

Contextualmente, declaramos que a sexta edição do Concurso Literário do Senac Santa Catarina está cancelada. É uma decisão que não vem como uma forma de punir, mas sim para refletir. Manter o processo de votação seria ir contra ao que é justo e ao que idealizamos no ensino e na aprendizagem. Que nos atos de premiação do Concurso, previstos para acontecer na Semana Nacional do Livro e da Biblioteca (22 a 26 de outubro), possamos ter momentos educacionais para refletir sobre plágio, ética, moral; pois tanto num prêmio, como numa eleição, são nossos atos e escolhas que definem o que somos e o que queremos no futuro e precisamos estar preparados para tal.

Comissão Organizadora

Florianópolis, 09 de outubro de 2018.

concursoliterario@sc.senac.br

 

 

 

4 motivos para conhecer Ingolstadt

Localizada no sul da Alemanha, no estado da Baviera, a cidade de Ingolstadt é conhecida por apresentar duas características bem distintas, como a preservação da cultura e arquitetura da cidade, que relembram as eras medievais, e a inovação com locais tecnológicos como a fábrica da Audi e a universidade da cidade. Conheça um pouco da história e pontos turísticos de Ingolstadt.

Um pouco sobre a cidade de Ingolstadt

Situada no Sul da Alemanha, Ingolstadt é conhecida como uma das maiores cidades do Estado de Bayern, assim como uma das que mais crescem no país atualmente. Mencionada pela primeira vez na escritura do reino de Carlos Magno no ano de 806, a região preserva antiguidades importantes da cultura alemã, principalmente na arquitetura. Com um pouco mais de 120 mil habitantes, as últimas pesquisas relataram uma taxa de desemprego de apenas 3%, um resultado bastante influenciado pela quantidade de indústrias sediadas na região. Mas o seu reconhecimento industrial não é algo recente, antes da segunda Guerra Mundial Ingolstadt já abrigava um número significativo de fábricas, nesta época seu ponto forte era o setor de armamentos.

Destaques no turismo

Por ser uma região muito antiga, o que não falta em Ingolstadt são belas paisagens e opções de turismo, principalmente em relação a seus museus. Um deles é o Audi Forum & Headquarters, que retrata a evolução dos carros e da própria marca, uma das maiores da Alemanha. Além disso, as diversas igrejas medievais e construções podem render boas fotografias e uma viagem pela história. O portão Kreuztor, por exemplo, é um cartão postal da cidade. Retrato da arquitetura romântica e um dos mais belos pontos conservados em Ingolstadt.

A universidade de ciências aplicadas de Ingolstadt

Ultrapassando seus 24 anos de história, a universidade de ciências aplicadas de Ingolstadt é referência quando o assunto é tecnologia e economia, áreas com mais aplicações em projetos científicos. Com uma estrutura de ensino que preza a excelência e a inovação, a instituição é denominada uma universidade internacional. Por isso, utiliza seus dois centros de pesquisa aplicada, ZAF e CARISSMA, como possibilidades para aplicar projetos do setor comercial. Por ser uma das melhores experiências para quem busca conhecimentos sobre mercado e inovação, ela faz parte do Programa Executivo Internacional do Senac.

Programa Executivo Internacional do Senac

Ter contato com experiências inovadoras sempre faz com que gestores estejam preparados para o mercado. Com o objetivo de oferecer um programa com foco em inovação para gestão de negócios do comércio, o Senac criou o Programa Executivo Internacional. A delegação participará de workshops de inovação e aceleração de negócios, tendências e mercado, visitas técnicas em grandes empresas europeias para conhecer os processos de implementação de inovações em gestão. Ainda poderão desenvolver um projeto de melhoria para implementar em seus negócios com intuito de acelerar o resultado de suas empresas no Brasil. A Universidade de Ingolstadt é referência em Programas Internacionais de Gestão Comercial e facilitará toda a agenda de atividades do Programa.

A primeira edição do Programa Executivo internacional Senac está marcado para acontecer entre os dias 27 de outubro e 05 de novembro de 2018. Acesse o site para mais informações e participe! http://senac.sc/7Oy35R

Por que é importante pensar e planejar financeiramente o seu futuro?

Como você se imagina no futuro? Com patrimônios próprios como casa e carro? Vivendo uma vida mais tranquila e confortável aliada ao lazer? Ou ainda, viajando mundo afora? Independente dos seus objetivos, isso só será realidade se você planejar financeiramente o seu futuro. Mas, como podemos nos planejar?

Dicas para planejar o seu futuro financeiro

  • Defina metas: o primeiro passo é pensar no que você gostaria de alcançar, definir os objetivos a serem alcançadas. Seja realista, projetar algo inalcançável só trará insatisfação. Pensar em curto, médio e longo prazo pode ajudar a quantificar como e por onde você deve começar a poupar.
  • Organizando as finanças: após definir as metas, calcule quanto da sua renda é possível guardar para atingir seus propósitos. Existe uma regra criada pela ex-professora de Harvard, Elizabeth Warren, que é conhecida como 50-20-30. O método consiste em dividir seu capital de acordo com seus investimentos e gastos fixos, variáveis, extras e adicionais. Os fixos são aquelas despesas mensais que possuem valor definido, como condomínio e aluguel. Os variáveis também ocorrem mensalmente, mas seus valores oscilam, tais como contas de luz e água. Os extras são aqueles que surgem inesperadamente, como consultas médicas e exames. Os adicionais são supérfluos, como cinema, viagens, roupas, entre outras. Com a organização das despesas, fica mais fácil definir um valor mensal a ser investido ou poupado para alcançar seus objetivos.
  • Faça uma planilha de gastos: a dica pode ser clássica, mas é preciso anotar todos os seus gastos para não chegar no final do mês e não ter ideia de onde foi parar seu dinheiro. Inclusive, com as pequenas despesas do dia a dia: aquele cafezinho pela manhã antes do trabalho, a parada na padaria antes de ir para casa… Esses pequenos gastos comprometem um montante razoável da sua renda, mas que, ao final do mês,  faz toda diferença.
  • Cuidado com as compras por impulso: sabe aquela vontade de comprar um livro, um sapato, uma roupa? Às vezes é difícil controlar esses pensamentos, mas reflita sobre a real necessidade e utilidade do item a ser comprado, isso ajuda a mensurar quando a compra é realmente indispensável.

Cuidando do rendimento do seu dinheiro

Depois de todas essas dicas você precisa escolher a melhor forma de guardar o seu dinheiro. Seja na poupança ou investindo, no início, o importante é poupar para  alcançar seus objetivos. E, para isso, existem opções adequadas ao seu estilo de vida, disponibilidade e vontade. A poupança, por exemplo, oferece uma segurança de que todo dinheiro aplicado lá estará a sua disposição, mas a rentabilidade e retorno são baixos.

Mas existem outras alternativas mais lucrativas, como os investimentos, onde você pode aplicar seu dinheiro em ações mais rentáveis e, mas, fique atento, pois existem diversos tipos de investimentos e com diferentes graus de risco e rentabilidade. Procure o perfil que se encaixa melhor com o seu e faça seu dinheiro render para investir no seu futuro.

Aproveite e invista em conhecimento também! Saiba mais sobre os cursos do Senac SC nessa área: http://senac.sc/lx6rq7

 

Como dar o primeiro passo na busca por uma nova carreira

Quantas vezes você já planejou uma nova possibilidade profissional e por insegurança acabou desistindo de alcançá-la? Um emprego fixo normalmente é visto como um grande motivo para que muitos planos sejam adiados, principalmente quando o primeiro passo requer a desistência da carreira atual. No entanto, ao contrário do que muitos pensam, renunciar algo para investir em um novo projeto não é sinônimo de fracasso. Muito pelo contrário, essa pode ser a decisão fundamental para que o futuro aconteça da forma como está sendo planejada. Nesse caso, misturando experiências profissionais com boas estratégias, os bons resultados acabam sendo apenas uma consequência.

Pergunte a si mesmo: você está satisfeito?

Certamente você passa uma boa parte da rotina envolvido com a sua profissão, certo? Por isso, é fundamental que ela não seja uma obrigação, mas sim algo que proporcione realização ao fazer. Se o fato de ter que ir trabalhar é motivo de desânimo e monotonia, comece a analisar as suas próprias expectativas e como é possível concretizá-las. Nem sempre a área que você atua é aquela que combina com a sua personalidade e aptidão. Nesses casos, buscar novas possibilidades além de interessante pode ser uma alternativa fundamental para trazer novos conhecimentos e desafios para o seu dia a dia!

Trace um plano com metas profissionais

Se o seu sonho sempre foi ser chef de cozinha do seu próprio restaurante, insista naquilo que possa satisfazer a sua vida profissional. Nesse caso, planejar maneiras de alcançá-lo é sempre a melhor opção. Caso haja insegurança em abandonar uma carreira para tentar construir algo novo, uma boa alternativa é usar apenas uma parte do seu tempo para esse objetivo. Por exemplo, comece um curso de pequena duração na área de gastronomia, aos poucos você aprende sobre a área que se interessa e logo poderá exercer no seu dia a dia. Até porque, muitos projetos começam com pequenos passos, e desistir de algo que não motiva a sua rotina pode ser o primeiro deles.

Como o Design Thinking pode ajudar você a alavancar a carreira

Você já deve ter ouvido falar nas diversas aplicações do Design Thinking, mas provavelmente ainda não pensou nele como uma forma de construir estratégias para a sua própria carreira. Portanto, saiba que essa é uma das boas alternativas que podem auxiliar nos seus planos! Tente relembrar os 4 passos do processo, todos eles remetem a planejamento e produção de estratégias, algo certeiro para quem pretende encontrar possibilidades de alcançar um objetivo, principalmente quando ele inclui a abertura de um novo negócio.  

Voltando ao exemplo do profissional que sonha em ser um chef de cozinha, para abrir um restaurante e ter mais chances de crescimento, ele deve começar conhecendo o seu possível público. O que eles desejam e quais os obstáculos para oferecer o melhor produto são alguns dos tópicos a serem analisados nesse primeiro passo. No caso de outras profissões, conhecer o mercado onde irá atuar é um importante passo na fase de planejar a mudança de carreira.

Com todos os aspectos listados chega a hora de organizar as informações e definir um exemplo de cliente que seria o alvo do seu negócio, para então prototipar estratégias que possam atraí-lo. Por último, as ideias vistas como ideais devem ser testadas, para que, caso os resultados sejam positivos, elas possam ser seguidas com segurança pelo empreendedor.

Dicas de escrita criativa para quem busca produzir bons textos

Assim como qualquer atividade, a escrita é uma prática que depende de exercícios e experimentações. Quantos livros você costuma ler num mês? Para quem deseja ser um bom escritor, ler muito deve ser um dos principais hábitos a serem criados. A partir do momento que um leitor aprende a soltar sua imaginação em outros textos, ele passa a reproduzir isso nos seus próprios. A leitura frequente, além de melhorar a gramática, contribui com o desenvolvimento de um amplo vocabulário, outro ingrediente importante na hora de produzir textos atrativos e criativos.

Dicas para quem quer ser um bom escritor:

  1. Leia mais – Como já mencionamos, o primeiro passo para escrever bem é adotar a leitura na rotina. Além de aumentar o vocabulário, esse hábito exercita toda a sua imaginação e criatividade, algo que faz toda diferença ao escrever. Por isso, faça uma lista de obras que sejam do seu interesse e estipule um prazo para leitura delas. Quanto mais livros você ler durante o mês, maior será o aprendizado. Só não esqueça de variar os escritores e gêneros pois diversificar as experiências faz com que novos estilos de escrita sejam acrescentados no seu texto!
  1. Coloque-se no lugar do leitor – Ler um texto e entender com clareza o que ele quer dizer é o primeiro fator que agrada o leitor, por isso é importante lembrar de colocar-se no lugar dele durante a produção. Entre uma palavra simples e algo rebuscado, priorize sempre a primeira opção!
  1. Treine diferentes estilos – Assim como a leitura deve ser diversificada, a sua escrita também pode percorrer novos formatos. Um bom escritor certamente terá preferência por um estilo de texto, no entanto, ele deve saber produzir tanto uma narrativa quanto uma dissertação. Então, não se prive de explorar novas habilidades, tente exercitar uma crônica, ou até mesmo uma poesia. Aos poucos você vai ter uma noção de qual estilo favorece sua técnica.
  1. Crie cenários inesperados – Uma leitura monótona raramente é sugerida como uma boa experiência pelo leitor. Para que seu texto não se enquadre nesse grupo, mude a perspectiva, ouse e explore sua imaginação para criar cenários com diferentes possibilidades. Assim como um filme, que apresenta picos de curiosidade, um bom texto deve passar por variações narrativas e ter frases com significados fortes!
  1. Informação nunca é demais – Para fazer com que o leitor crie um cenário e imagine a história, é preciso fornecer uma boa quantidade de informações. Ao falar de um personagem, por exemplo, cite características físicas e comportamentais que ajudem na sua construção. Além de facilitar o envolvimento com o texto, essa prática pode levar o leitor a imaginar vários finais diferentes antes mesmo da história terminar!

Quais desses tópicos são vistos como uma dificuldade na sua produção? Independente do estilo de texto, a prática deve ser constante e atribuída a diferentes necessidades, desde a leitura até a experimentação de novos formatos. Portanto, arrisque-se e experimente as diferentes habilidades que compõem uma escrita criativa!

Como construir um portfólio de moda

A conclusão da graduação é um momento repleto de expectativas e projetos para a carreira, um dia sonhado pelo estudante desde a escolha do curso. Mas em algumas áreas também é o momento de começar a adquirir experiências para compor um portfólio, algo essencial para buscar uma boa vaga no mercado de trabalho. Na moda, o que não faltam são criações e peças para inserir, mas, nesse caso, como saber o que deve ser selecionado ou não? Para isso, algumas composições fazem toda a diferença, principalmente para quem procura mostrar profissionalismo.

Dicas para um bom portfólio de moda:

  1. Estabeleça uma medida – Além de você, certamente terão muitos outros candidatos para serem avaliados. Por isso, é importante que o portfólio seja objetivo, apresentando os melhores trabalhos produzidos ao longo da sua experiência profissional e acadêmica. Diversifique tipos de tecidos e composições, evitando repetir peças com características semelhantes. Assim o avaliador terá mais interesse em concluir a análise, já que em cada página a sua qualificação será mostrada de uma forma diferenciada.
  1. Relacione o conteúdo com a vaga – Se o interesse é conquistar uma vaga em criação, foque na produção de peças e em conteúdos que mostrem a sua qualificação para essa área. Inserir uma experiência em Visual Merchandising ou Coolhunter, por exemplo, pode ser um diferencial, mas ela não precisa ser enfatizada já que não terá tanto peso para essa vaga. Além disso, não esqueça de começar o conteúdo com produções recentes e finalizar com materiais mais antigos.  
  2. Se possível, crie uma identidade visual para o seu trabalho – Na hora de construir um portfólio de moda é fundamental demonstrar profissionalismo, seja na organização do conteúdo ou na paleta de cores. Mas além da diagramação do seu trabalho, ter uma logo faz toda a diferença para quem irá avaliar a sua experiência, já que demonstra um reconhecimento a mais para o seu nome.
  1. Escolha peças com diferentes materiais – Além de mostrar que você tem aptidão com diferentes tipos de tecidos, compor uma ordem com peças de cada composição pode interessar ainda mais o avaliador. Por isso, seja com couro, seda ou jérsei, foque em diversificar o conteúdo.
  1. Inclua fotografias de peças físicas – Mostrar produções criadas por você é o objetivo do portfólio. Portanto, incluir fotografias de peças prontas pode agregar um profissionalismo a mais no conteúdo. Procure investir em imagens com boa resolução em um formato adequado para expor seus produtos e, se necessário, contrate um profissional qualificado para auxiliar nessa etapa.
  1. Quando necessário, acrescente legendas – Diversas informações são percebidas só com a ilustração do designer, no entanto, em alguns casos é importante adicionar pequenas legendas. Fazer com que o avaliador entenda cada detalhe das suas peças pode fazer toda a diferença na conquista da vaga. Por isso, quando necessário inclua informações sobre cores e tecidos, ou até mesmo o motivo de tais escolhas.

Seja para estudantes, recém-formados ou profissionais experientes na área, um bom portfólio é fundamental para demonstrar a qualificação do seu trabalho. Se você não tem formação na área mas tem muito interesse no assunto, não deixe de conferir o curso Superior em Design de Moda do Senac/SC: http://portal.sc.senac.br