4 Startups brasileiras que transformam tecnologia em acessibilidade

Você conhece alguém que já teve dificuldades em se comunicar por falta de acessibilidade? E como a tecnologia pode trabalhar em favor dessas pessoas? Infelizmente, nem todos os recursos da rotina são adaptados para pessoas que convivem com essas restrições. Por isso, a criação de ferramentas que contemplam esse propósito são extremamente importantes. No Brasil, são diversas as Startups que viram na tecnologia a possibilidade de acessibilizar o cotidiano. Da locomoção até a comunicação, conheça as invenções oferecidas por essas empresas!

Conheça algumas destas Startups

Hand TalkCom o objetivo de espalhar o conhecimento sobre libras e facilitar a comunicação de pessoas com deficiência auditiva, a startup Hand Talk utiliza a tecnologia como uma aliada. Imagine um aplicativo que traduza qualquer frase dita em português para a linguagem de sinais, esta é a base da ferramenta criada por eles!  A tradução é feita por um personagem virtual que consegue simular todos os gestos da boca e acompanhar uma conversa em tempo real. Interessante, não é mesmo? Além da própria empresa, Hand Talk é também o nome do aplicativo, que pode ser encontrado tanto em Android quanto iOS.

Livre – Quando a questão é mobilidade, a startup Livre é outro bom exemplo de criatividade e inovação. Na intenção de proporcionar mais autonomia aos deficientes físicos, a empresa criou um encaixe motorizado que transforma qualquer cadeira de rodas tradicional em um triciclo. Leve, prático e seguro, o Kit Livre permite passeios de até 20km/h com motores de 350w a 1500w de potência. Contando com freios a disco, espelhos retrovisores e farol, ele facilita a mobilidade com segurança!

LivoxAssim como a Hand Talk, a Livox é outra importante startup que trabalha para aprimorar a comunicação com acessibilidade. Diferente da conversação em libras, o aplicativo criado pela empresa disponibiliza um teclado inteligente que transcreve tudo o que a pessoa pretende comunicar. Para entender melhor, imagine alguém que passou por um acidente vascular cerebral e tenha sua fala comprometida, o Livox pode facilitar a rotina dessa pessoa oferecendo desenhos e botões virtuais que esclareçam o que ela queira dizer.

Prodeaf – Com o mesmo objetivo de facilitar a comunicação em libras, a Prodeaf é mais uma opção que se preocupa em acessibilizar a rotina de deficientes auditivos. Nesse caso, a startup desenvolveu um software que traduz conteúdos online tanto no computador quanto em aparelhos móveis para a linguagem de sinais.

A tecnologia é a melhor alternativa para permitir a inovação, por meio do conhecimento e pesquisas é possível desenvolver grandes ideias. Caso você tenha interesse em se tornar um profissional da área e seguir com projetos similares, o Senac SC pode te ajudar a conquistar uma formação. Confira mais nesse link: http://portal.sc.senac.br

 

Tudo o que você precisa saber para ser um freelancer

Seja pela necessidade de garantir uma renda extra ou flexibilizar a rotina profissional, a ideia de se tornar um freelancer tem se tornado cada vez mais atrativa no mercado de trabalho. Por isso, procurar estratégias que possam diferenciar o seu produto entre tantos outros oferecidos é fundamental para ser visto como uma referência. Se esse é um dos seus planos, confira algumas atitudes importantes que podem ajudar a alcançar o sucesso na sua nova carreira! Vamos aos bons resultados?

Dicas para quem quer se tornar um freelancer:

  1. Organize o seu tempo – A possibilidade de trabalhar em casa é um diferencial na rotina de qualquer freelancer, mas para conseguir resultados positivos é importante estipular uma organização do tempo! Se o seu desempenho é maior pela manhã, por exemplo, escolha esse horário para fixar as suas tarefas! Com uma rotina definida você tem mais controle sobre o seu rendimento e não ultrapassa o limite da vida pessoal.
  1. Priorize o resultado – Um trabalho bem feito certamente resultará em novas oportunidades no futuro. Por isso, ao invés de ter como foco a rapidez na entrega, priorize a qualidade do resultado apresentado! Um cliente satisfeito com o seu trabalho aumenta as chances de ocorrerem novas oportunidades!
  1. Defina uma especialização – Por mais que você tenha conhecimento em diferentes áreas, é importante focar naquela que realmente condiz com a sua experiência. Oferecer um trabalho especializado facilita a conquista da confiança do público!
  1. Estipule preços de acordo com o padrão da região – Colocar um valor que atraia novos clientes é uma opção interessante, mas é preciso ter cautela para não desvalorizar o seu trabalho! Por isso, comece pesquisando os valores cobrados por outros profissionais da sua região e defina um preço de acordo com a média do mercado.
  1. Estabeleça uma meta de rendimentos – A renda de um freelancer varia de acordo com a sua produtividade, por isso, é fundamental manter uma organização no orçamento! Estipule metas de trabalho e reserve uma quantia mensal para imprevistos, assim você garante a sua segurança financeira e a continuidade do seu projeto!
  1. Divulgue o seu trabalho – Aqueles que escolhem trabalhar como freelancers devem ter em mente que divulgar o trabalho e buscar o reconhecimento são atitudes fundamentais para alavancar a carreira. Por isso, crie uma rede de contatos para que o seu nome seja indicado para as empresas! Uma dica é procurar conhecer profissionais de outras áreas que possam ter você como referência para parcerias em outros  trabalhos.

Se você quer começar um projeto como freelancer e não sabe como, você pode buscar os cursos do Senac SC para melhorar a sua formação e conquistar mais clientes para o seu negócio. Saiba mais em http://portal.sc.senac.br

6 passos fundamentais para escolher um curso de graduação

Gestão, Gastronomia, Tecnologia da Informação, Moda… Com tantas áreas disponíveis, escolher uma graduação é uma tarefa que requer tempo e pesquisa. Por isso, é preciso conhecer cada opção na prática, conversando com profissionais e descobrindo sobre as possibilidades de cada carreira. Mas lembre: o principal motivo para escolher uma área é a sua afinidade com ela. Diante de um profissional satisfeito as grandes oportunidades são apenas uma consequência!

Confira 6 passos para ajudar você nessa escolha:

  1. Reflita sobre as suas áreas de interesse

A pergunta é simples: com qual disciplina você mais se identificava no Ensino Médio? Se o objetivo é escolher uma área profissional para acompanhar a sua rotina, essa é uma reflexão fundamental. Imagine um estudante que sempre teve muita afinidade com tecnologia: caso ele faça uma graduação que contemple esse assunto, a chance de acertar na escolha pode ser muito maior. Então relembre o que mais chamava a sua atenção, isso certamente vai esclarecer uma parte das suas dúvidas!

  1. Procure conhecer a rotina das profissões listadas

Um analista de sistemas tem uma rotina de trabalho muito diferente de uma pessoa que trabalha com gastronomia, assim como um designer de moda ou um administrador. No entanto, aqueles que possuem hábitos diários semelhantes a sua profissão, certamente terão mais chances de se tornarem profissionais satisfeitos. Se você gosta de uma rotina que possibilite contato com o público, a área de recursos humanos pode ser uma boa opção, por isso, procure conhecer um pouco mais de cada profissão na prática!

  1. Conheça a grade curricular de cada área de formação

Independente da profissão escolhida, ao ingressar no curso de graduação, você irá conviver com diversas disciplinas da área. Por isso, é importante que exista uma afinidade com o assunto, já que esse conhecimento irá refletir em todo o seu futuro profissional. Então comece analisando a grade curricular de todas as opções e anote aquela que mais se adequa aos seus interesses! Você pode consultar esse conteúdo no site ou solicitar diretamente nas instituições de ensino, já que cada uma apresenta um projeto pedagógico diferente.

  1. Pesquise sobre o mercado de trabalho

Se você possui metas profissionais e financeiras traçadas para o futuro, estar ciente das perspectivas do mercado de trabalho é fundamental. Sabendo isso, é possível procurar especializações que facilitem a conquista de boas vagas na própria graduação. Procure saber mais sobre o assunto na internet ou converse com quem já atua no mercado!

  1. Converse com profissionais da área

Seja para conhecer a rotina da profissão, saber a perspectiva de trabalho ou, até mesmo, o conteúdo estudado durante a graduação, ter uma conversa com quem já está na área faz toda a diferença. Por isso, procure aquele seu amigo que acabou de se formar no curso do seu interesse. Uma troca de informações sobre o assunto pode render bons resultados na sua escolha final!

  1. Reserve um plano B

Nem sempre a primeira escolha é aquela que irá acompanhar o seu futuro profissional e isso não deve ser motivo para preocupação! Independente de estar na metade da graduação ou formado, se a área escolhida não supriu suas expectativas, sempre é hora de mudar. Por isso, tenha a segunda opção em mente e nunca persista em uma profissão que faça você pensar no trabalho como uma obrigação!

Seguindo esses passos é possível conhecer mais sobre cada área e possibilitar novas sugestões para o seu futuro! Conheça o Vestibular Senac 2018/2 e faça sua inscrição, as matrículas já estão abertas.

10 práticas sustentáveis para adotar na sua empresa

Aderir a uma rotina de hábitos focada na questão ambiental é uma decisão fundamental para qualquer empresa. Seja no ramo industrial, empresarial ou de prestação de serviços, a preservação do meio ambiente deve ser vista como prioridade de gestão. Mas, engana-se quem pensa que ser sustentável é sinônimo de aumentar os gastos, pelo contrário, geralmente essa é uma forma de economizar! Vamos repassar a ideia?

Continue lendo

Como tornar a tecnologia uma aliada aos estudos

Exercícios, leituras e produções de textos fazem parte de uma rotina de estudos. Mas você já pensou no quanto a tecnologia oferece recursos que ajudam a reforçar o assunto visto em sala de aula e como ela pode ser uma aliada nos resultados? É possível armazenar livros no seu smartphone e aproveitar o tempo da melhor forma. Só não vale esquecer de compartilhar as dúvidas com o seu professor, assim você debate o assunto e aprende de forma interativa! Confira:

5 vantagens que a tecnologia oferece na hora dos estudos:

  1. Ela pode tornar a hora dos estudos mais atrativa e motivadora, aumentando as possibilidades de exercícios e interação. Mas, é claro, todas as notificações devem ser silenciadas!
  2. Armazena leituras e exercícios com mais praticidade. Sabe aquele congestionamento diário que você pega na volta para casa? Esse pode ser um bom momento para reforçar o conteúdo através do seu smartphone!
  3. Reduz a quantidade de papel utilizada na impressão de textos e exercícios, além de disponibilizar livros e materiais gratuitos para download.
  4. Oferece aplicativos que abordam diferentes assuntos, o que ajuda a despertar novas curiosidades e conhecimentos.
  5. Dispõe de recursos para reforçar o aprendizado de forma interativa e participativa. Ao fazer um quiz ou selecionar uma playlist relacionada aos estudos, o conteúdo que você está aprendendo enquanto se diverte pode ser agregado ao seu conhecimento.

Foco nas oportunidades

Hoje é possível encontrar diversos aplicativos planejados para a educação. Mas fique atento com todas essas opções: procure as mais confiáveis dentro da rede e que possuam conteúdo de qualidade. Seja um curso de idiomas, quiz interativo de história ou aulas de reforço em matemática, cada um é pensado para auxiliar as suas dificuldades. E se você é atraído por essa alternativa, aproveite todas as oportunidades disponíveis! Analise aquilo que você mais tem dúvidas e procure opções que abordem o tema. Certamente será uma boa maneira de reforçar o seu conhecimento.

Para quem gosta de livros, alternativas também não faltam! A quantidade de obras gratuitas disponíveis na internet é grande, e como você já deve saber, não há nada mais importante para um aluno do que uma boa rotina de leituras. Além de ter contato com diferentes assuntos, essa é uma forma de aumentar o vocabulário e refinar sua escrita. Outra opção é são aplicativos que podem ajudar na organização das suas leituras, dando indicações de livros e montando aquela lista para você não deixar nenhum livro para trás. Portanto, monte a sua lista de livros e mãos à obra!

E os resultados?

O objetivo de inserir a tecnologia nos estudos é motivar a concentração, certo? Então é importante ficar atento se os resultados estão de acordo com o esperado. Se ao invés de completar exercícios, você está disperso com outros recursos tecnológicos, é melhor rever esse uso! Por isso, é fundamental desativar notificações de mensagens e redes sociais. Com o aparelho preparado para os seus estudos, os resultados certamente serão positivos. 

Leve esse conhecimento para a sala de aula, compartilhe com seus colegas e professores e inclua a tecnologia na sua rotina de estudos tendo um grande aliado dentro e fora da sala de aula.

Você costuma utilizar a tecnologia na sua rotina de estudos? Compartilhe com a gente alguns aplicativos! (;

Redes sociais que ajudam a alavancar os seus negócios

Aderir a uma rede social com o objetivo de auxiliar o crescimento dos negócios pode ser uma forma de abrir portas para novas oportunidades! Imagine uma loja de roupas conectada: além de divulgar o local, é possível interagir em tempo real com o consumidor através de publicações sobre promoções e lançamentos. Toda essa interação pode gerar uma aproximação com o cliente, aumentando a confiança na empresa e a praticidade em adquirir seus produtos ou serviços!

Continue lendo

6 tendências para conhecer e se destacar na área da gastronomia

A rotina acelerada e a preocupação com a alimentação são algumas das grandes razões que reforçam a procura do consumidor por restaurantes de qualidade em seu dia a dia. Tanto é que os brasileiros destinam, em média, ¼ da sua renda familiar para refeições feitas fora de casa, segundo o IBGE.

E para conquistar esse consumidor cada vez mais criterioso, é fundamental inovar nas possibilidades e acompanhar as tendências do setor. Neste post selecionamos seis nichos de mercado que têm ganhado força nos últimos anos e são boas apostas para você que quer seguir nesta área! Confira:

Confira as tendências da gastronomia:

  1. Opções saudáveis – A preocupação com a saúde está cada vez mais em alta. Por isso, os locais que investem na variedade de saladas e alimentos orgânicos acabam saindo na frente. Em uma refeição no meio da semana, por exemplo, você tem preferência por um prato saudável ou um fast-food reforçado com frituras e queijos? Se a sua resposta for a primeira, saiba que esse é o hábito mais procurado pelas pessoas ultimamente.
  1. Ingredientes locais – Quanto menor o caminho de um alimento até o consumidor, maior a confiança depositada na sua origem! Um legume, quando colhido no próprio bairro, consegue chegar mais fresco até o prato do cliente, intensificando seu sabor e colaborando para a economia local.
  1. Estética planejada – Já reparou na quantidade de fotos de pratos bem decorados que são compartilhados nas redes sociais? A febre digital atingiu a gastronomia e aqueles que oferecem refeições com uma aparência personalizada certamente serão divulgados pelos seus clientes. Ou seja, pense tanto na apresentação, quanto na receita do seu prato para deliciar os consumidores dos dois jeitos.
  1. Restaurante móvel – Misturando praticidade com inovação, os food trucks conseguem render bons resultados àqueles que decidem investir nesse modelo de gastronomia. Mas se engana quem pensa que conforto e alimentos sofisticados não fazem parte desse segmento. Se você já frequentou algum restaurante móvel, deve saber que a linha gourmet também está presente! Nesse caso, a interação com o público costuma ser grande até mesmo nas redes sociais, atingindo diferentes locais e oferecendo um ambiente diferente do habitual.
  1. Evitando o desperdício nas cozinhas – Assim como a preocupação em oferecer refeições orgânicas e naturais, locais que aproveitam alimentos de forma criativa certamente conseguem pontos positivos com os seus clientes. Talos de legumes, folhas e cascas podem render grandes receitas, além de mostrarem a importância de se evitar o desperdício de alimentos. Se você pretende inovar a gastronomia tradicional, que tal começar aplicando esse diferencial na sua cozinha?
  1. Alimentos artesanais – Não tem como negar que uma receita caseira e artesanal é mais atrativa, seja pelo sabor ou confiança na origem do produto. Por isso, empresas que oferecem sabores mais artesanais e com menos aditivos têm rendido grandes resultados. É o caso das massas feitas à mão, de geleias e queijos de produções pequenas e caseiras.

Você já aplica alguma dessas tendências na sua cozinha? Conte para gente sobre a sua experiência! (;

 

5 dicas de como ser tornar um líder de sucesso

Um líder administra equipes, coordena projetos, delega tarefas e motiva os funcionários, são muitas as funções de um gestor e todas elas influenciam diretamente no sucesso da empresa. Essas atribuições precisam ser executadas de forma plena, para que o resultado seja benéfico tanto para a empresa quanto para seus colaboradores.

Executar todas essas tarefas com maestria são características de um bom líder, mas o instinto nem sempre vem com a personalidade. Para assumir essa função a pessoa precisa de aprendizado, experiência e aperfeiçoamento constante para se tornar um alguém reconhecido na sua empresa e no mercado de trabalho.

Melhore seu desempenho como líder

1 – Gerencie sua equipe

Toda empresa tem metas e objetivos. Converse com sua equipe abertamente para que todos saibam com clareza quais são eles. Defina responsabilidades nesse propósito, de acordo com os talentos e perfis da sua equipe. Gerencie as funções para que cada um saiba qual o seu papel nessa conquista e incentive seus colaboradores de forma ativa, assim eles vão ter um maior engajamento com a empresa e vão estar motivados a melhorar seu desempenho.

2 – Inove

Um grande líder sempre está em busca de inovação. Estar aberto para escutar e debater melhora o vínculo de confiança entre você e seu colaborador. Independente da sua área de trabalho, toda ideia criativa pode ser a solução para um problema da empresa ou uma estratégia de sucesso. Instigue sua equipe para que eles também se sintam livres para contribuir com novas ideias. Às vezes para ter sucesso é preciso pensar fora da caixa.

3 – Trabalhe em equipe

De nada adianta ter excelentes talentos dentro da sua empresa se essas pessoas não trocam ideias ou experiências. Reuniões em equipe para discussão e debate só encorajam ainda mais a cultura de inovação. Uma ideia brilhante, quando compartilhada, pode agregar diversas outras para a empresa, e incentivar essa prática, demonstra novamente, confiança na equipe. Assim, eles se sentem encorajados e relevantes dentro do processo de trabalho.

4 – Dê feedback

Falar sobre o desempenho com seus funcionários ajuda para que eles possam compreender a expectativa da empresa diante do seu trabalho desenvolvido. Parabenizar ajuda na motivação geral na busca por melhores resultados da equipe. O feedback negativo também é necessário, mas tenha cuidado ao fazê-lo. Saber quais são os pontos a aperfeiçoar no sentido profissional é ótimo para que seu colaborador possa melhorar e aprimorar sua performance dentro da empresa.

5 – Seja apaixonado pelo que faz

Gostar do que faz é fundamental para ser um bom líder. Isso faz com que seu trabalho e rotina sejam prazerosos e vai colaborar para seu desempenho dentro da empresa. Transmitir esse sentimento para sua equipe pode favorecer no desempenho e relacionamento dos colaboradores com a empresa.

Gostou dessas dicas? Se você quer melhorar como líder, conheça os cursos de gestão do Senac SC. Com conteúdos atuais e docentes com experiência profissional, você pode garantir o seu sucesso. Acesse o link: http://senac.sc/8KxY0j

Pedicure x Podologia: Entenda as diferenças entre as áreas

A área de cuidado com os pés está em crescimento acelerado. E com isso faz surgir uma dúvida importante: as diferenças de atuação entre um profissional da podologia e um pedicure. Ambos os profissionais são importantes para a saúde dos nossos pés, porém com funções diferentes.

Apesar de ambas as áreas cuidarem do mesmo membro do corpo, o foco é completamente distinto. Enquanto uma cuida de questões estéticas e de beleza, a outra cuida da saúde dos nossos pés e unhas.Ou seja, se você costuma ir ao pedicure semanalmente para fazer as unhas lembre que um podólogo também deve ser consultado com regularidade para garantir a saúde dos seus pés.

O que faz um profissional da podologia?

Resumidamente, o podólogo é o responsável por garantir a saúde dos seus pés. Você já deve ter percebido que cada pessoa possui um formato de unha e um tipo de pisada, não é mesmo? Isso influencia em problemas individuais que só um profissional da podologia pode solucionar, por exemplo: unhas encravadas, calosidades, micoses e até orientação para comprar palmilhas e sapatos.

Diferente de pedicures, os podólogos possuem uma formação técnica específica, assim como qualquer outro profissional da saúde. Dessa forma, ele é capacitado para reconhecer e propor o tratamento adequado para as diversas doenças dos pés. Nessa rotina caótica em que vivemos é comum sentirmos dores nos pés ou termos calos e bolhas pelo uso constante de sapatos desconfortáveis. Problemas relacionados a unhas encravadas, infecções nas unhas e dores constantes nos pés também são alguns dos motivos pelos quais você deveria consultar um podólogo. Mas não é só diante de problemas que eles devem ser procurados, assim como consultas médicas de rotina, os podólogos devem aparecer com regularidade na sua agenda, ok?

E um pedicure?

Entendendo a função de um podólogo, a diferença entre os dois profissionais já fica bastante clara. O pedicure é aquele que você costuma marcar antes de um evento especial, ou até mesmo semanalmente, para cuidar da estética das suas unhas. Seja para retirar as cutículas, renovar a cor do esmalte ou até mesmo para a limpeza, todos os cuidados básicos acabam passando inicialmente por ele.

Apesar de ter um contato mais próximo, não é recomendado que ele seja o responsável por tratar qualquer situação mais complexa como as citadas acima.

Foi possível ver a diferença? Por mais que ambos possuem a sua importância no mercado da saúde e estética, cada um tem a sua própria função específica! Se você tem interesse em se tornar um profissional nessa área, o Senac SC oferece cursos livres e técnicos para manicure, pedicure e especializações mais avançadas nessa área. Confira as unidades em que esse cursos são oferecidos no site:  http://senac.sc/v495E3

Conheça o Vale do Silício e aprenda com os melhores em sua área

Você já deve ter ouvido falar no Vale do Silício, não é? É o grande polo de tecnologia norte-americano onde se encontram as maiores e mais bem-sucedidas empresas de tecnologia do mundo. Agora imagine trocar experiências com alguns dos gestores dessas empresas e conhecer seu modelo de negócio! Essa é a ideia da Missão Técnica Vale do Silício do Senac Santa Catarina.

A Missão levará empresários brasileiros a uma viagem para entender e vivenciar a cultura do Vale do Silício. Serão diversas visitas técnicas orientadas a diferentes empresas com foco na cultura e educação empreendedora, negócios internacionais, aceleradoras e incubadoras de empresas de nicho. Para você ter uma ideia: nessa viagem você poderá conhecer organizações como o Airbnb, Google, Linkedin, Netflix, NASA e instituições de ensino renomadas, como a Universidade de Stanford. O objetivo das visitas é compartilhar experiências e fazer com que elas possam ser disseminadas e aproveitadas no mercado catarinense.

Durante esses encontros, os participantes ainda poderão estabelecer uma rede de contatos e parcerias que podem ajudar no futuro dos seus empreendimentos, trazendo ideias inovadoras e processos de gestão diferenciadas. A viagem também aproximará empresas, criando oportunidades de investimento.

Conheça alguns dos pilares da cultura de mercado do Vale do Silício:

A região do Vale do Silício, na Baía de São Francisco, é conhecida por ser disruptiva, inovadora e estar sempre em ritmo acelerado. Juntos, esses quesitos atraem investimentos robustos e permitem que as 19 cidades do grupo recebam cerca de 40% de todo o investimento anual nos Estados Unidos, de acordo com dados do Silicon Valley Indicators.

Mas como essa região se tornou um polo de tecnologia com lucros na casa dos U$ 130 bilhões anualmente? Devido a cinco pilares que, associados, criaram um ambiente perfeito para inovar e surpreender.

  1. Compartilhar experiências: trocar informações dentro do seu nicho de mercado ajuda no aprendizado e evolução do seu grupo. A parceria entre empresas da região e de fora dela auxilia no desenvolvimento de novas oportunidades. Cooperação é uma palavra-chave para o trabalho e pode ser a diferença no seu crescimento empresarial.
  2. Criatividade: criar, inventar e não se limitar ao comum, permitir-se ousar dentro do seu empreendimento para ser diferente dentro do seu segmento de mercado.
  3. Inovação: buscar novas estratégias e práticas pode ser o diferencial para a evolução de um negócio. Não se prender a padrões anteriores, trazer novas ideias e informações para conquistar resultados diferentes é fundamental para se manter competitivo.
  4. Aceitar os riscos: apostar em novas estratégias pode trazer riscos grandes – mas também benefícios incomparáveis. Não ter medo de arriscar e falhar, superar e melhorar com os erros é um método de aprendizado e desenvolvimento muito comum no Vale do Silício.
  5. Excelência no trabalho: seja o melhor naquilo que você faz. Seja de forma individual ou em grupo, buscar formação e educação na sua área pode trazer grandes benefícios para seu negócio.

Todos esse fatores somados tornaram a região de São Francisco um grande centro de companhias de sucesso. E é por isso que o Senac Santa Catarina criou o projeto de levar empresários para entrar em contato com esse ecossistema. Para Thiago Moraes, responsável técnico da Missão Técnica Vale do Silício, a viagem representa uma experiência única para o empresários, algo que deve ser aproveitado do início ao fim. “O que eu recomendo é vivenciar isso, entender a prática, o clima e a estrutura do Vale do Silício. A ideia é voltar com essa bagagem de métodos e ferramentas e adaptar isso para atender as necessidades do nosso mercado”.

A Missão Técnica do Vale do Silício é uma oportunidade única de aprendizado para quem quer desenvolver seus empreendimentos e aumentar suas realizações profissionais. Participe e procure mais informações sobre a Missão Técnica do Vale do Silício através do site: http://senac.sc/A4w5JQ.

O que é design thinking e como aplicá-lo na sua empresa?

É consenso no mercado que grande parte do crescimento de uma empresa é resultado da qualidade do produto ou serviço que ela oferece. Mas é necessário muito planejamento e alinhamento de estratégias para que isso esteja de acordo com as necessidades do cliente. Uma das formas de fazer essa organização é através de design thinking.

Além de mapear as necessidades do mercado, o design thinking procura apontar os objetivos da instituição, conhecendo os seus consumidores e trabalhando em equipe para fortalecer a empresa e a busca por inovações.

Mas se engana quem acredita que esse é um método aplicável apenas às grandes empresas: é possível começar um negócio com base nessa metodologia e filtrar grandes oportunidades desde o início! Se você é um microempreendedor em busca de novas possibilidades, essa é uma alternativa ideal para alavancar as suas ideias e criar um ambiente de trabalho interativo!

Por onde começar uma estratégia baseada em design thinking?

Imagine um time de futebol que pretende vencer uma grande competição. Antes de procurar novas oportunidades, normalmente ele começa conhecendo o seu adversário para investir nos seus pontos fracos. Essa é uma ideia fundamental para qualquer objetivo de inovação e procura por resultados positivos, não só no esporte como também na sua própria empresa! Por isso, comece pesquisando sobre a concorrência, os produtos que ela oferece, os indicativos do mercado, projetos em andamento. Isso já te dará boas ideias de onde você pode atuar e que tipos de estratégias seriam legais de desenvolver.

Mas você deve estar se perguntando: onde entra o trabalho em equipe que sempre se vê em metodologias de design thinking? Em todos os momentos! Desde o início é importante que os funcionários compartilhem do mesmo objetivo e saibam o que está sendo desenvolvido. A reunião “física” de todos se dá no momento de analisar os dados e avaliar os caminhos que podem tomar.

Os resultados foram bons? Então é a hora da implementação!

Toda essa ideia de aproximação com o consumidor, pesquisa sobre as suas necessidades e projeção de novas ideias fazem parte de um processo conhecido como brainstorm.

Após ele, é fundamental que qualquer idealização seja prototipada e colocada em um período de teste. Dessa forma, antes de veicular uma inovação, você tem a noção se ela vai realmente funcionar. Se a nova ideia se baseia em unir dois tipos de serviços por um preço reduzido, por exemplo, experimente colocá-la no mercado como um teste de um mês. Se os resultados atingirem o esperado, ele certamente estará pronto para ser lançado oficialmente para os seus consumidores!

Só não esqueça: alcançar o objetivo uma única vez não basta para permanecer com os bons resultados. O design thinking é uma metodologia contínua que procura sempre inovar, para isso, deve ser implementada e melhorada por todo o time permanentemente! Uma dica para unir os funcionários de forma interativa e organizada é aplicar também o gerenciamento kanban. E aí, prontos para começar?!