Saladas são boa alternativa para os dias de calor

Com as estações que trazem calor, os alimentos leves são mais consumidos e as saladas, por exemplo, podem ser uma boa opção para os dias abafados. A partir da combinação variada de verduras, legumes, carnes, frutos do mar e outros ingredientes, além de molhos, as saladas ficam saborosas e saciam, servindo como prato principal.

As saladas são feitas e consumidas de diferentes formas conforme o país. Na França, vem separadamente como entrada e em Portugal é servida junto com o prato principal. Os habitantes de países árabes costumam consumir o Tabule, uma salada que possui adição de trigo. Já na Itália, o prato é acompanhado de legumes grelhados e regados ao azeite.

No Brasil, o clima tropical pede uma salada com ingredientes diversificados, sem deixar de utilizar algumas frutas. Confira abaixo uma das receitas ensinadas no curso de Saladas Criativas e seus Molhos do Senac.

Salada Tropical

Ingredientes

– 1 maço de alface crespa

– 1 peito de frango sem osso

– 1 colher de sopa de azeite

– Quanto baste de sal

– Quanto baste de pimenta do reino

– 1 lata de creme de leite

– 1 colher de sopa de suco de limão

– 1 xícara de chá de uvas Itália

– 2 xícaras de chá de manga

– 1 colher de sopa de Dill picado

– 1 colher de sopa de hortelã picada

Modo de fazer

1. Lave e escorra bem a alface.

2. Corte o peito de frango em cubos pequenos.

3. Aqueça o azeite e refogue os cubos de frango, pingando água se necessário, e tempere com sal e pimenta do reino. Depois, reserve até esfriar.

4. Em uma tigela, misture creme de leite, suco de limão, sal, pimenta do reino, junte uvas verdes, cubos de manga e de frango, dill, hortelã e misture tudo.

5. Arrume a salada sobre as folhas de alface e sirva gelada.

As melhores cidades para utilizar bicicletas

Recentemente a Espanha se juntou ao grupo de países europeus onde o número de bicicletas vendidas superou o de carros comercializados. Em toda a União Europeia, apenas 2 países vendem mais carros do que bicicletas: Bélgica e Luxemburgo. Os dados revelam uma tendência na busca por um estilo de vida mais saudável, barato e sustentável nesses locais, onde a estrutura para o uso desse tipo de veículo segue em expansão. Uma pesquisa da Copenhagenize, consultoria de planejamento e marketing especializada em assuntos relacionados ao transporte sobre duas rodas, listou as 19 melhores cidades do mundo para andar de bicicleta, de acordo com critérios como infraestrutura, amparo legal, programas de aluguel, sensação de segurança por parte dos ciclistas em relação aos demais modais de transporte, entre outros fatores. Na lista das 19 cidades mais bike friendly, que você vê abaixo, 15 estão na Europa. Do Brasil, apenas o Rio de Janeiro figura a lista. Confira.

1. Amsterdã, Holanda. A cidade é referência quando o assunto é trafegar de bicicleta. Suas ruas são todas adaptadas para a circulação de bikes, com ciclovias, corredores compartilhados, postos de aluguel e de guarda e até sinais especiais. Para ter uma ideia, 50% da população usa bicicleta como meio de transporte e o principal problema citado é a grande quantidade de bicicletas no centro da cidade.

2. Copenhague, Dinamarca. Na cidade, 50% da população usa a bicicleta como meio de transporte. Os moradores vão ao trabalho, à escola e até mesmo a bares utilizando bicicleta. A infraestrutura bem projetada é o diferencial do local, que busca a adaptação de ônibus, metrôs e outros meios de transporte para as bikes.

3. Utrech, Holanda. A 4ª maior cidade da Holanda também é exemplo no transporte sobre duas rodas. Cerca de 30% dos deslocamentos na cidade são feitos de bicicleta. De acordo com o relatório, o local é um exemplo para as pequenas cidades que desejam implementar a cultura da bicicleta.

4. Sevilha, Espanha. A cidade serve como exemplo de implementação de infraestrutura para o uso de bicicletas. Em 2006, apenas 0,5% do transporte era feito com as magrelas, que agora já representam 7% de participação.

5. Bordeaux, França. A cidade que é mais conhecida por seus vinhos, empata em 4º lugar com Sevilha no ranking das melhores cidades para andar de bicicleta. São mais de 200 km de vias na região central da cidade e cerca de 400 km nas periferias. As bikes correspondem a 10% dos meios de transporte do município.

6. Nantes, França. A cidade investe pesado em infraestrutura para bicicletas. Em 2009, um plano municipal foi implementado para ampliar as ciclovias. Serão cerca de 40 milhões de Euros investidos até 2014. A vontade política de mudar a realidade da cidade já resultou em quase 400 km de estrutura cicloviária.

7. Eindhoven, Holanda. Mais um município holandês na lista. O relatório coloca a cidade como uma das mais visionárias para circular com bicicletas. Uma das inovações é a Floating Roundabout, uma ponte estaiada de forma circular, criada especificamente para as magrelas.

8. Malmo, Suécia. O governo local prometeu um investimento de 47 milhões de euros para melhorar o tráfego de bikes na cidade. Uma das ações foi a criação de vias exclusivas para bicicletas e com nomes próprios, o que facilita a localização por GPS.

9. Berlim, Alemanha. Em Berlim, um dos pontos que contribui para o uso da bicicleta é a geografia da cidade, que é plana. Cerca de 13% da população utiliza a bicicleta como meio de transporte, o que é bastante significativo em relação ao tamanho da capital. Em alguns bairros o percentual pode chegar a 20% e 25%.

10. Dublin, Irlanda. Dublin registra um dos melhores programas de aluguel de bicicletas da Europa. Criado em 2010, mais de 2,5 milhões de alugueis já foram efetuados. Cerca de 10% da população usa a bike como principal meio de transporte, e o principal desafio agora é expandir os projetos de infraestrutura cicloviária para toda a cidade, que enfrenta uma crescente urbanização.

11. Tóquio, Japão. A maior cidade a figurar na lista tem um surpreendente sistema subterrâneo de estacionamento de bicicletas, que traz a tona a bike em apenas 30 segundos. Em Tóquio, para onde quer que se olhe as bicicletas estão presentes. Um exemplo de como os tipos de transporte podem se integrar e cooperar para o bem do trânsito.

12. Munique, Alemanha. A cidade tem alto investimento para estimular o uso de bicicletas por sua população. Cerca de 20% das pessoas já usam a bike como veículo de transporte diário. A infraestutura da cidade favorece o uso das magrelas: são cerca de 1200 km de faixas exclusivas.

13. Montreal, Canadá. Uma curiosidade a respeito do uso de bicicletas na cidade é que em Montreal as pessoas usam a bike também como transporte para a vida noturna. Com ciclovias que datam de 1980, a cidade foi a primeira da América do Norte a adotar um sistema público de aluguel de bikes. São mais de 5 mil veículos espalhados pela cidade.

14. Nagoia, Japão. No Japão, as bicicletas já fazem parte da cultura local, seja em centros urbanos ou em áreas rurais. Os moradores de Nagoia foram os primeiros a ser beneficiados com faixas exclusivas totalmente protegidas nas ruas mais movimentadas.

15. Rio de Janeiro, Brasil. A única cidade da América do Sul a fazer parte da lista tem uma modesta rede de ciclovias e alugueis de bike, mas com grande potencial para se expandir. O relatório destaca que em virtude dos grandes eventos esportivos, o Rio está em um momento propício para se tornar uma cidade amiga dos ciclistas.

16. Barcelona, Espanha. A cidade está amparada por uma ciclovia que rodeia toda a área metropolitana chamada Anel Verde. Desde 2007 há disponível para os moradores o sistema de aluguel de bicicletas e, hoje, 4% da população já utiliza a bike como meio de transporte diário. Apesar da vanguarda, a cidade ainda tem muito o que melhorar, de acordo com o relatório. São necessárias políticas públicas para a expansão das vias.

17. Budapeste, Hungria. A estrutura cicloviária não é muito abrangente na cidade, mas a prefeitura se empenha para criar uma rede que respeite os ciclistas. O órgão público organiza passeios comunitários que chegam a mobilizar até 80 mil pessoas.

18. Paris, França. Mais uma cidade onde as bicicletas fazem parte também do transporte para a vida noturna. Com um programa de aluguel de bikes disponível desde 2007, a cidade serviu de inspiração para Nova Iorque e Londres implementarem a bike como parte de seus programas de desenvolvimento sustentável.

19. Hamburgo, Alemanha. O uso da bicicleta tem atraído cada vez mais pessoas na cidade. O planejamento urbano já está sendo pensado de forma a entregar uma infraestrutura à altura da demanda, com faixas exclusivas e campanhas de educação no trânsito.

Conheça mais sobre o delineamento de sobrancelhas

Ao analisar a anatomia do corpo humano, as sobrancelhas, assim como pálpebras e cílios, têm a função de proteger o globo ocular, funcionando como uma barreira natural para o suor e elementos irritantes que podem chegar até os olhos. Por conta dessa função, as sobrancelhas tendem a ficar mais volumosas e se unirem sobre o nariz. Mas como o olhar também faz parte da composição estética, muitas pessoas, especialmente as mulheres, buscam o delineamento de sobrancelhas como forma de valorizar o visual.

Inicialmente, as sobrancelhas eram completamente retiradas e maquiadas, por isso o procedimento era chamado de depilação. Em 1910, existiam dois padrões predominantes: sobrancelhas curtas para mulheres ingênuas e longas arqueadas para mulheres sensuais. Duas décadas depois, começou a ficar comum a nomenclatura de design de sobrancelha, utilizada até hoje. No entanto, há especialistas que defendem o delineamento como termo mais adequado, já que o trabalho é feito a partir de limitações e demarcações.

O formato da sobrancelha é definido pelo osso frontal e pode ser reta, curta, longa, caída ou levantada. Na atualidade, as sobrancelhas são delineadas valorizando a forma natural e fazendo as correções que tragam harmonia ao rosto. Para realizar o delineamento, o profissional utiliza como apoio o paquímetro, instrumento específico para medir distâncias. No caso das sobrancelhas, a lateral do nariz funciona como parâmetro, tanto para o canto externo, como para o interno.

Além de trabalhar o formato mais adequado, o delineamento também verifica imperfeições e as corrige: em alguns casos é necessário retirar os pelos e, em outros, preencher com lápis específico para sobrancelhas. De acordo com Edson Ribeiro, orientador do curso de Design de Sobrancelhas do Senac, evita-se a retirada completa das sobrancelhas, justamente pela sua função de proteção aos olhos. Ele ainda acrescenta que, em todo o processo, é importante ter cuidado com a higiene, para evitar a transmissão de doenças. “O material utilizado deve ser descartável, inclusive as pinças.”

Logotipos representam essência das empresas

Qualquer empreendedor que busca uma posição satisfatória no mercado precisa investir em uma comunicação visual eficaz. As empresas são representadas por símbolos e tipografias que facilitam a sua identificação pelo público e são chamados de logotipo. Essa ferramenta é de extrema importância na comunicação da essência do negócio e deve estar adequada às tendências da sociedade.

O processo de desenvolvimento de uma logotipo é complexo e geralmente envolve o trabalho de uma agência especializada. O cliente produz um briefing, documento com informações relevantes sobre o projeto, e, depois, inicia a imersão da agência para entender o significado da empresa. Existem metodologias para realizar esse trabalho, que envolvem, por exemplo, mapeamento do público-alvo, estudo sobre o modelo de negócios, entendimento dos diferenciais, entre outros. O resultado do trabalho pode incluir a criação do nome da marca e do símbolo que a representará.

Com o tempo, muitas marcas percebem a necessidade de renovação do logotipo. As mudanças que ocorrem na sociedade e no mercado interferem diretamente na forma como as empresas atuam. Os logotipos acompanham essas transformações e tem como objetivo comunicar de forma simples e inteligente o significado da empresa de acordo com as tendências em vigor.

Depois de um intenso trabalho, o Senac atualizou a sua comunicação visual em 2012. O antigo logotipo, vigente desde 1969, deu espaço a uma nova, mais moderna, que representa inovação e flexibilidade. A nova logomarca traz um avião de papel estilizado que, como uma seta, aponta em direção ao futuro. As cores – azul e laranja – contemplam liberdade, inovação e leveza.

Outras marcas também passaram por processos de renovação do logotipo, como Apple, Microsoft, Starbucks e Volkswagen. Confira abaixo!

 

Senac investe em cursos de MBA com parcerias internacionais

O Senac em Santa Catarina tem como premissa, em sua estratégia corporativa de inovação, ampliar o campo de atuação no mercado e viabilizar cursos para públicos variados. Atualmente, a instituição investe nos MBAs – cursos de especialização voltados a profissionais que já estão no mercado e buscam aprimorar os conhecimentos nas áreas de gestão e negócios. Como forma de propiciar aos estudantes alto valor agregado de conhecimento prático e teórico, o Senac busca orientadores experientes em todo o Brasil e viabiliza parcerias internacionais.

Em 2013, o Senac lançou o MBA em Gestão Estratégica Corporativa, que tem como objetivo ampliar a visão estratégica de empresários, profissionais liberais, consultores, gestores e líderes. O curso trabalha ferramentas e práticas que subsidiam a tomada de decisões por meio de análise de informações do ambiente interno e externo, comportamento inovador e negociações eficazes.

Para o MBA em Gestão Estratégica Corporativa, o Senac conta com a contribuição de duas instituições: Ashland University, dos Estados Unidos, e University of the West of England Bristol, da Inglaterra. Com os parceiros internacionais, os alunos terão a oportunidade de assistir a aulas com professores de diversas regiões do mundo – como Ásia, Índia, China, Estados Unidos e Europa – que fazem parte do corpo docente dessas universidades. As aulas serão presenciais e com tradução simultânea.

Em 2014, o portfólio de MBAs do Senac deve aumentar: já estão em desenvolvimento cursos nas áreas de tecnologia a informação e saúde. Para disponibiliza-los, as colaborações com instituições de outros países serão mantidas e ampliadas.

Imagens incríveis feitas com o Photoshop

O Photoshop é um programa de edição de imagens que permite não só melhorar pequenas imperfeições, modificar cores e acabar com algumas ruguinhas. O programa tem ferramentas que podem criar possibilidades infinitas e proporcionar a produção de imagens incríveis para anúncios publicitários e séries fotográficas de artistas especializados. Para aqueles que imaginam que manipular imagens com o Photoshop é simples, vale a pena conferir abaixo algumas imagens e um vídeo que demonstram o nível de dedicação e especialização que são necessários para realizar alguns trabalhos.

Veja quais ações ajudam a desenvolver uma liderança eficaz

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a habilidade para liderar equipes pode ser desenvolvida e não está restrita a apenas uma predisposição natural. O ponto de partida para realizar atitudes assertivas é estar comprometido com as mudanças, o que exige dois critérios essenciais: sabedoria e humildade. Veja abaixo algumas ações importantes para uma liderança eficaz, listadas por Rodrigo Lisboa, orientador dos cursos de gestão do Senac.

– Aprender a reaprender

Seja humilde o suficiente para aprender coisas novas e se adaptar às mudanças constantes. O bom líder é aquele que está convicto que nunca sabe de tudo e que precisa estar em constante aprendizado.

– Acompanhe para depois conduzir

Ao falar de liderança, muitas pessoas têm a imagem do chefe na cabeça, mas é importante frisar que nem todo o chefe é líder. O líder não manda, ele primeiro acompanha as pessoas durante a tarefa para depois conduzi-lo, o que gera um sentimento de acolhimento.

– Compartilhe o que você sabe

Quanto vale um baú de ouro nas profundezas do oceano sem que ninguém saiba que ele existe? Pois é, assim são as pessoas que têm conhecimento e não disseminam para os demais – alguns por medo de se expor de maneira errada e outros até por receio de perder o posto na organização. Lembre-se de que você se posicionará como uma referência positiva quando compartilhar o que sabe.

– Elogie os seus liderados

Quem é que não gosta de ser elogiado? Sabemos que a recompensa pelos resultados faz diferença, e isso serve como lição para atuação de líderes. É importante elogiar os colaboradores até mesmo pelos menores progressos, o que os impulsionará a continuar se esforçando.

– Seja fonte de inspiração

Um líder deve ser exemplo para os colaboradores. O resultado da liderança é muito bom quando as atitudes do gestor servem de inspiração para os outros.

Saiba alguns segredos interessantes para quem começa a cozinhar

Quem começa a se aventurar na cozinha, tem muitas dúvidas. Algumas dicas valiosas podem ajudar os iniciantes a preparar os alimentos e encontrar o ponto certo de tempero e cozimento. Primeiramente, é necessário deixar todos os ingredientes separados, evitando parar durante o desenvolvimento da receita.

Se você quer ter sucesso com as panelas, fique atento às dicas do orientador de gastronomia do Senac Carlos Wagner, e experimente!

Arroz soltinho

Para deixar o arroz no ponto certo, deve ser utilizada a proporção de uma xícara de arroz para uma e meia de água fervendo. Primeiro, cozinhar sem tampa em fogo alto até aparecerem furinhos no arroz. Depois, colocar a tampa e deixar secar a água em fogo baixo. O arroz ainda precisa ficar na panela fechada por mais 15 minutos, para que termine de cozinhar com o vapor.

Macarrão

É necessário utilizar bastante água: 6 litros de água para 500g de massa. Não tem necessidade de colocar óleo na água, é mais eficiente colocar um pouco de azeite depois de escorrer o macarrão. Também é interessante, depois de escorrer a água quente, passar água fria, pois evita que fique grudento.

Carnes

As carnes devem ser cortadas no sentido contrário da fibra, com facas próprias e bem afiadas. A faca específica para desossar, por exemplo, pode ser uma boa opção.

Legumes

O tipo de corte dos legumes dependerá da receita, mas todos precisam estar com o mesmo tamanho. Caso um tipo de legume esteja maior do que outro, o sabor se destacará e o tempo de cocção será diferente.

Cenoura

A cenoura pode ser utilizada para equilibrar pratos ácidos, como molhos e saladas.

Feijão

O segredo para fazer um feijão saboroso é escolher grãos novos e macios. Faça um teste: aperte um grão com as unhas e veja se fica marcado.

Batatas fritas

A batata ideal para fritura é a batata rosa, pois tem menos umidade. O primeiro passo é descascar a batata, lavar para tirar o excesso de amido e secar. Depois, fritar pela primeira vez, escorrer em papel toalha e deixar esfriar um pouco. Por fim, fritar novamente até que as batatinhas fiquem douradas.

Ovos

A clara em neve fica mais volumosa se os ovos estiverem em temperatura ambiente. A espuma se forma mais facilidade e fica mais estável.

Temperos

A escolha do tempero é muito pessoal, mas algumas combinações são clássicas: hortelã na carne de cordeiro, limão e coentro nos frutos do mar, além de manjericão com tomate. A pimenta branca é um condimento interessante, pois realça o sabor dos alimentos.

Sal

Prove sempre o que está cozinhando! Tenha cuidado com ensopados, arroz e receitas com molho, pois como a quantidade de água diminui, o sal fica concentrado.

Fogo alto ou baixo?

É importante seguir o que indica a receita. Caso seja um bife grelhado, por exemplo, o fogo deve estar o mais forte possível. Assim, mantem a umidade, o sabor e a maciez da carne.

Jardins de diferentes estilos transformam natureza em arte

Os espaços verdes, cobertos de vegetação, são muito importantes para o meio ambiente. Parques e jardins têm a capacidade de absorver água da chuva, proporcionar sombra, refrescar e ser um espaço de convivência para os moradores do local onde estão instalados. Além disso, existem diversos tipos de jardins que encantam os olhos com seus arranjos e caminhos milimetricamente calculados. É o caso do jardim inglês, do francês e de outros mais. Conheça as características de cada um.

Jardim japonês: um local para ter paz e deixar a espiritualidade vir a tona. Os jardins japoneses são um espaço para contemplar a vida. O paisagismo é amplamente cultivado na cultura japonesa, pois é considerada uma das mais elevadas formas de arte.Por meio desse jardim é possível expressar a essência da natureza em um limitado espaço de forma harmoniosa com a paisagem local.

Jardim tropical: a essência aqui é a descontração. O jardim tropical possui espécies de plantas de variadas cores e formas orgânicas, com caminhos naturais. Criado por Roberto Burle Marx, sua principal característica é a utilização de espécies de regiões tropicais e subtropicais. São os preferidos de aves e insetos coloridos, o que o torna ainda mais bonito.

Jardim italiano: nesse tipo de jardim o elemento água é fundamental para integrar o espaço. O uso de fontes, estátuas, plantas frutíferas e flores completam o ambiente, que fica ainda mais bonito na primavera. Um local de contemplação também não pode faltar, para observar a beleza e o frescor do espaço.

Jardim inglês: considerado uma quebra de padrões comparado a outros jardins, o jardim inglês preza pelas formas naturais, mais curvas e arredondadas. Gramados extensos, relevos e lagos fazem parte deste estilo, que é bastante utilizado em parques e espaços grandiosos. Árvores de grande porte, que se caracterizam por sua sombra são bem vindas nestes locais.

Jardim francês: as formas geométricas e a simetria perfeita são as principais características desse jardim. Também chamado de jardim clássico, o jardim francês tem caminhos largos e arbustos bem definidos. Alguns elementos, como lagos, bancos, colunas e esculturas, podem fazer parte desse estilo, mas precisam estar totalmente integrados ao ambiente.

Confira dicas para reforçar a segurança alimentar no verão

Está chegando a estação mais quente do ano. Época de férias escolares, viagem para a praia, casa dos amigos e reuniões de família. É nesse período do ano, também, que costumam ocorrer muitos casos de intoxicação alimentar. Isso pode acontecer devido a algumas mudanças na rotina das refeições, que passam a incluir mais frutas – muitas vezes mal higienizadas –  e porções de alimentos consumidos na rua. Para não cair em armadilhas alimentares, fique atento a algumas dicas básicas da nutricionista do Senac Isaura Clemente.

1. Higienize muito bem frutas e verduras: às vezes, apenas lavar o alimento em água corrente não basta. Por exemplo, um morango que será usado em um suco ou mesmo ingerido in natura, precisa ser lavado em água corrente, esfregando um a um.Depois é necessário colocar água em uma bacia com hipoclorito de sódio – a mistura pode ser comprada no supermercado ou feita em casa com uma colher de sopa de água sanitária para cada litro de água – e deixar de molho por no máximo 15 minutos, depois enxaguar em água abundante. Somente os alimentos que serão fervidos por longo período de tempo não precisam de lavagem prévia.

2. Cuidado com o preparo e armazenamento de sanduíches. Esse lanche deve ser montado com os embutidos (queijo, presunto) bem gelados, depois embalados e colocados em bolsa ou caixa térmicas. Nunca deixe em temperatura ambiente. Caso queira utilizar frango cozido, a dica é desfiá-lo ainda quente, para acelerar o resfriamento (uma ideia é desfiar na batedeira ou no liquidificador – basta colocar os pedaços e utilizar a função pulsar). Evite usar cremes a base de leite ou iogurte, opte por maionese ou azeite de oliva pois não estragam com facilidade. Introduza verduras e legumes para deixar seu lanche mais leve e não esqueça de utilizar pão integral.

3. Higienização das mãos: você pode até não perceber, mas leva as mãos à boca várias vezes por dia, e na maioria das vezes elas estão sujas. As mãos levam e trazem os contaminantes, por isso higienizá-las para preparar ou comer o alimento é tão importante. A forma correta de lavar as mãos é com água corrente e sabonete sem cheiro. Caso isso não seja possível, tente utilizar água em garrafas ou então tenha sempre à disposição uma solução antisséptica (álcool gel) para diminuir a carga microbiana.