A estratégia do tempo: a diferença entre ser ocupado e ser produtivo?

topo-de-blog

Acabou o dia e você finalmente vai dormir! Mas antes decide analisar as tarefas de um dia comum, desde o café da manhã até o final da sua jornada de trabalho. Aposto que ele foi cheio de afazeres, não é mesmo? Será que ele foi produtivo ou você esteve apenas muito ocupado?

A relação que se faz entre esses dois termos geralmente associa o mesmo significado. No entanto não é bem isso. Se todas aquelas horas gastas durante o dia agregaram algum resultado no final, então ele realmente foi produtivo. Se isso não aconteceu, você apenas o ocupou com várias atividades.

O que é mais irônico é que estar ocupado é um desejo cada vez mais presente na vida cotidiana, visto como um sinônimo de importância e eficiência do indivíduo. Todavia, essa percepção geralmente ocorre sem avaliar os resultados obtidos.

Já parou para pensar naquelas várias horas dedicadas a uma simples tarefa que acabou demorando muito mais do que o planejado? Talvez uma boa parte desse tempo gasto tenha sido em vão, já que os resultados poderiam ter sido alcançados mais rapidamente.  

Como ser menos ocupado e mais produtivo

Em vez de prolongar uma atividade que não esteja gerando resultado, que tal parar para descansar? Muitas vezes 2 horas de trabalho intercaladas com um pequeno descanso geram melhores resultados que 4 horas seguidas de um mesmo projeto.

Evitar chegar ao nível de estafa é uma forma eficiente de garantir a criatividade em todas as etapas do trabalho. Você com certeza já se deparou com um arquivo em branco e um relógio correndo e as ideias simplesmente não chegam.  Isso acontece porque a saúde do corpo reflete na eficiência do seu trabalho, e uma pausa na atividade exercida pode auxiliar nas ideias e estimular a criatividade.

A distração e as interrupções também são grandes causadoras dessa diminuição no desempenho. É aquela minipausa para checar as redes sociais, conferir uma notificação no celular ou fazer um lanchinho. Por isso, para ser mais produtivo é fundamental se afastar dos aparelhos eletrônicos, barulhos e qualquer tipo de distração durante as atividades para se focar no que realmente importa.

Organizar bem seus compromissos e ter claro quais são as suas prioridades também ajudam a tornar seu dia mais produtivo – e não apenas muito ocupado. Métodos de organização como o GTD, o Scrum e os bullets journal são interessantes para estabelecer metas que devem ser alcançadas até o fim do dia.

Sim, do dia. Não apenas do expediente. A produtividade não tem a ver somente com trabalho e carreira. Além de todas as longas horas de produção, não tem como se esquecer dos outros momentos importantes que acontecem em diferentes situações da vida.

E para aqueles que estão estudando, seja para o vestibular ou então para terminar um curso técnico, de graduação ou de pós-graduação, já sabe: o importante não é ser estar ocupado, mas ser produtivo! ;)  

 

Leia também: