Gastronomia

O pão certo para cada sanduíche

Verdade seja dita, é difícil decidir qual pão é o mais gostoso. Com diferentes texturas, combinações de ingredientes e sabores, todos os pãezinhos são deliciosos e, aparentemente, rendem sanduíches incríveis.Mas, podemos aproveitar melhor o sabor do pão, combinando com certos tipos de recheio. Continue lendo

Conheça o programa Senac Turismo e os cursos gratuitos

Você sabia que Santa Catarina está entre os estados mais promissores do país e o turismo é um dos segmentos que vem acompanhando este crescimento? Estima-se que a Copa do Mundo receba aproximadamente R$ 33 bilhões de investimento em infraestrutura e gere cerca de 330 mil empregos permanentes e 380 mil temporários.

Com base nisso e com o objetivo de contribuir ainda mais com a capacitação dos catarinenses nos segmentos de turismo e hospitalidade, o Senac/SC lançou o programa Senac Turismo. E para o lançamento deste programa, foi realizado o evento Turismo, Aroma e Cultura, que contou com a presença de empresários do trade turístico, comércio e serviços de todo o estado.

E foram nossos orientadores os responsáveis pela variedade de sabores encontrados no evento. Coquetéis, Drinks, Sushis, Canapés, Finger Food, Caldos Regionais, Cupcakes entre outras delícias!

Confira algumas fotos do evento:

A partir desta semana, empresários de todo estado poderão contar com workshops, palestras e uma série de cursos presenciais e a distância, com base nos eixos de turismo e hospitalidade e, de gestão e negócios. Se você é empresário e quer mais informações sobre o programa, basta enviar um e-mail para: marketing@sc.senac.br

No evento foram lançados também cinco cursos totalmente gratuitos e a distância.  Os cursos já estão disponíveis no site para inscrição. São eles: Garçom Básico, Camareira, Recepcionista, Maître e Governanta.

Pessoas de qualquer lugar do Brasil poderão fazer. O requisito é o aluno ter conhecimento em informática e acesso a um computador com internet. Cada curso possui idade e escolaridade mínima. Confira mais informações e inscreva-se AQUI!

Por uma vida mais doce: O confeiteiro

“Quem pode pegar um arco-íris, embrulhá-lo no céu, molhá-lo no sol e fazer uma deliciosa torta de limão? O confeiteiro pode… o confeiteiro pode porque ele mistura tudo com amor e faz o mundo ter um gosto bom.”

Quem não se lembra dessa canção do filme “Willy Wonka e a Fantástica Fábrica de Chocolates”? Sim, o trabalho do confeiteiro afeta diretamente os sentidos humanos. É uma profissão que exige engenhosidade e o dom de criar e recriar. Mas este ofício não é tão moderno quanto se pode crer não. Foi no Império Romano que se começou a produzir bolos e doces confeitados usando ingredientes saborosos e inusitados como a farinha e os ovos.

Mas embora haja um certo glamour em torno da profissão, ela exige trabalho duro onde o profissional deve estar constantemente em processo de criação e atualização. Seu maior prazer é justamente ver estampado no rosto a satisfação do seu cliente.

Bolos, tortas, merengues, cremes, docinhos e bombons são algumas das delícias que saem das mãos desses profissionais. As oportunidades de trabalho para os profissionais da área são muitas e para várias funções, como Auxiliar de Confeitaria, Bolos Artísticos, Doces Finos, Padeiro Confeiteiro, Cake Designer além do próprio Confeiteiro. Eles podem trabalhar em padarias, confeitarias, bufês, restaurantes, hotéis, hospitais, supermercados, entre outros.

Atualmente o ramo da confeitaria começou a se preocupar com a saúde e o bem estar do consumidor procurando adequar seus produtos ao conceito de menor teor de açúcar e gorduras, como os produtos light e diet.

Há enorme necessidade deste profissional no mercado de trabalho. Afinal, só um confeiteiro pra fazer a vida mais doce!

Alguns dos cursos de Bolos Artísticos, Doces Finos, Confeiteiro, Auxiliar de Confeitaria, Padeiro Confeiteiro, Modelagem em Confeitaria podem ser encontrados nas seguintes unidades: São Bento do Sul, Florianópolis, Blumenau e Joinville. Porém, não estão com vagas abertas no momento.

Dia da Empregada Doméstica

A profissão de Empregada Doméstica tem sido bastante comentada ultimamente: novelas, filmes e hoje, dia 27/04, a comemoração do dia da Empregada Doméstica. Mas você sabe o por que desta data?

A Data é faz referência à Santa Zita, padroeira das Empregadas Domésticas. Nascida na Itália em 1218, Santa Zita começou a trabalhar aos doze anos. Ela sofria muito com seus patrões, que eram ricos, mas pagavam muito pouco pelo seu serviço. Tudo que ganhava, ela doava aos necessitados. Depois de uma vida dedicada aos pobres, ela morreu em 27 de abril de 1278 e foi canonizada em 1696.

Já em relação à novelas, está no ar “Cheias de Charme”, na rede Globo. A trama conta a história de três Empregadas Domésticas – Penha, Cida e Rosário que, por sorte ou talento, mudarão seu destino. É a primeira vez que uma novela da Globo tem o enredo sob o ponto de vista das Empregadas Domésticas, mostrando a importância desta profissão.

Os empregados domésticos são regidos por suas próprias leis que nada têm a ver com as dos outros empregados (regidos pela CLT). Isso porquê os funcionários de uma empresa, sejam faxineiros ou diretores, estão todos envolvidos em uma equipe que visa gerar lucro.  Como as casas de família não geram lucro, aqueles que trabalham nela acabam sendo protegidos por leis exclusivas e diferentes.

Por isso, o salário mínimo desta profissão é mais alto do que o salário mínimo comum. Em Santa Catarina, por exemplo, é de R$700 reais.  A lei que regulamenta esta profissão foi criada em 1972, e segundo dados do IBGE, são mais de 7 milhões de profissionais atuando nesta área. Mas, como esta é uma profissão com leis específicas, foi criado o Instituto Doméstica Legal, para auxiliar empregados e empregadores a conhecer quais são seus direitos e obrigações.

Uma dúvida recorrente é a diferença entre diarista e Empregada Doméstica. O Poder Judiciário entende como diarista aqueles que trabalham até dois dias na semana. Os que trabalham 3 dias ou mais são considerados Empregados Domésticos, e devem ter suas carteiras de trabalho assinadas pelo empregador.

Assim, quem não tem tempo ou habilidade para os afazeres domésticos, pode ser informado sobre como contratar pessoas para ajudar. As pessoas que exercem esta profissão cuidam do lar e da família de seus empregadores como se cuidassem da sua.

O Senac de Joinville dispõe de vagas gratuitas pra o curso de Camareira em Meios de Hospedagem, oferecidos pelo Programa Senac de Gratuidade (PSG).
As inscrições se encerram no dia 20 de maio. Os interessados devem acessar o site www.sc.senac.br/psg clicar em “Inscreva-se já”, selecionar a Unidade Senac Joinville, o curso e preencher os demais dados corretamente. Outras informações podem ser obtivas pelo (47) 3431-6666.

Educação continuada: Gastronomia

O Itinerário Formativo é o percurso que o indivíduo precisa seguir até sua plena formação profissional, embora se entenda que essa formação se estenda pela vida afora num constante e amplo processo de aprendizagem. Ninguém termina de aprender.

Na área da Gastronomia, um exemplo de Itinerário Formativo é a formação do Cozinheiro.  O percurso começa com o curso de Auxiliar de Cozinha. Nele, o aluno aprende os fundamentos da gastronomia, as técnicas básicas da cozinha e as boas práticas na manipulação dos alimentos. Com essa certificação, o aluno já está pronto para entrar no mercado de trabalho como Auxiliar de Cozinha.

Seguindo o percurso profissional, ele continua sua formação no curso de Cozinheiro Básico, onde são trabalhadas as técnicas de preparo de pratos da Cozinha Quente, Cozinha Fria e Sobremesas Básicas.

Para trabalhar a cozinha internacional, é necessário avançar mais um pouco nesse caminho. No curso de Cozinheiro, além desse tema, também são trabalhadas as Harmonizações Gastronômicas e o Planejamento e Elaboração de cardápios.

Mas a formação não termina aí. É possível prosseguir para um curso de nível superior, o Tecnólogo em Gastronomia, onde além de toda a parte operacional, a gestão da cozinha é abordada, com foco nos recursos humanos, custos, controles, estoques, entre outros.

Quer investir nesta área? Entre em contato com a Unidade mais próxima de você!

Culinária Celíaca

A Doença Celíaca ainda é pouco conhecida no Brasil. Trata-se da intolerância permanente ao Glúten. Um estudo da UNIFESP indica a existência de 1 celíaco para cada 214 habitantes.

A doença não tem cura, apenas tratamentos para amenizar os sintomas. Além disso, os portadores não podem consumir qualquer alimento que possua Glúten em sua composição, ou que tenha entrado em contato com o mesmo durante sua preparação. Ou seja, precisam de uma dieta bastante especial. Já existem no mercado diversos produtos que possuem versão para celíacos, mas este público ainda tem uma alimentação restrita.

O glúten é a principal proteína presente em cereais como Trigo, Aveia, Centeio, Cevada, e no Malte (sub-produto da cevada), que são amplamente utilizados na composição de alimentos, medicamentos e bebidas industrializadas. Os portadores da doença, quando entram em contato com o glúten, têm seu intestino delgado danificado, o que prejudica a absorção dos alimentos.

Intestino delgado de pessoas celíacas Intestino delgado de pessoas não celíacas

Por isso é necessário que estabelecimentos como supermercados e restaurantes estejam preparados para entender as características deste público para melhor atendê-los. Já para os portadores da doença, é interessante conhecer receitas diferentes. É por isso que o Senac traz para você um curso com receitas e dicas sobre alimentação sem glúten.

Assista também a este vídeo, que traz uma receita muito legal:

http://senac.sc/B74y61

Interessou? Que tal participar do nosso curso?

Faculdade Senac Florianópolis
Período: 02 à 05 de abril de 2012
Horário: 13h30 às 17h30
Dias das aulas: Segunda à Quinta
Investimento: 1x de R$ 367,00
Turno: Vespertino
Telefone: (48) 3229-3200

A história da bebida alcoólica

O consumo de álcool é bastante antigo em nossa sociedade. São encontrados registros históricos de bebidas alcóolicas entre os personagens bíblicos, e também nos povos egípcios e chineses. Mas como o foi descoberta desta bebida?

É provável que tenha sido por acaso, pois o açúcar, seja de frutas ou cereais, fermenta – isto é, sofre reações químicas naturais que produzem o álcool etílico. O resultado final é o vinho ou a cerveja.

Na história antiga, os efeitos do álcool tinham relação com o religioso, o místico e até o medicinal. Mas a utilização da bebida como forma de prazer e diversão é mais recente. A Revolução Industrial mudou completamente a fabricação de bebidas: elas ficaram mais baratas e passaram a ser produzidas (e consumidas) em enorme quantidade.

No caso dos destilados, já foi necessária a invenção de uma técnica, que permitiu aumentar a graduação alcoólica das bebidas. E é por isso que existem diferenças de uma para a outra: uma cerveja pode ter 4,5% de álcool, o vinho 13,5%, e bebidas como vodka, gin, rum ou cachaça podem ultrapassar 40%.

Hoje, a bebida alcoólica está completamente difundida e por isso, busca-se diferentes formas de preparo e de consumo. Os Drinks e Cocktails são coloridos e bonitos, despertam o desejo de consumo e ainda de quebra, são deliciosos. Cada um tem um nome e uma forma de preparo, e são válidas misturas do álcool com temperos, frutas, sucos, refrigerantes, energéticos e até outras bebidas alcoólicas.

Estas informações foram retiradas das revistas Super Interessante (Setembro de 2008) e Galileu (Agosto de 2003)

Gostou? Que tal aprender um pouco mais sobre o assunto?

SENAC JOINVILLE

Curso: Bebidas Destiladas
Carga Horária: 15hs
Data: De 02/04/2012 a 16/04/2012 – 2ª e 4ª
Período: Noturno – das 19h às 22h
Investimento: R$ 334 a vista | 02 x R$ 176,00 no boleto | 04 x R$ 88,00 no cartão

Para informações de turmas em outras cidades, acesse: http://senac.sc/l34W03

Sushi – um clássico moderno

A comida oriental está cada vez mais popular, principalmente entre os jovens. Com fama de saudável, os pratos da culinária japonesa, como sushi e sashimi, são ricos em proteínas e ômega 3, além de conter produtos feitos à base de soja, que reduzem os níveis de colesterol ruim.

Mas estes alimentos consumidos crus tem uma longa história de tradição, e até uma justificativa (pouco conhecida) para serem preparados desta forma. A história do Sushi tem origem na necessidade de conservação do peixe cru. Para isso, o pescado tinha sua cabeça e vísceras retiradas, e era preparado em forma de filé. Depois eram temperados com sal e guardados em um barril de madeira com camadas de arroz cozido entre eles. O Arroz fermentava e garantia a conservação do peixe. Os barris eram armazenados por um longo tempo (entre 1 e 3 anos). Após isso, o arroz estava impróprio para consumo, porém o peixe podia ser aproveitado.

Já no século XV, um outro tipo foi criado. Era basicamente um sushi com período de fermentação menor (cerca de 1 mês). É considerada a primeira forma do sushi moderno, já que o arroz era consumido junto com o peixe. Porém, foi muito depois (lá pelo século XVII) que o vinagre foi introduzido na preparação do arroz, o que permitiu que o sushi fosse preparado em um dia. Com a grande quantidade de peixes e frutos do mar na baía de Tóquio, o peixe passou a ser consumido fresco, juntamente com o arroz, criando,  finalmente, o sushi que conhecemos hoje.

O sushi pode ser definido como um bolinho de arroz coberto por peixes ou frutos do mar crus. Há, no entanto, vários tipos,  que mudam de nome conforme a forma de preparo ou os ingredientes utilizados.O recheio é bem variado. Podem ser feitos com diversos legumes, frutas e peixes. Pode ser doce ou salgado. Confira os tipos mais conhecidos:

Nigiri: rolinho de arroz com um filé de peixe no topo (em geral de salmão e atum)

Fonte: www.oitopassos.com

Sashimi – é o filé de peixe, cortado em tiras. Em geral, temperado com molho shoyu.

Fonte: www.melhoresvideoaulas.com

Temaki – conhecido como cone, tem a mesma essência do sushi  e também é enrolado com alga e arroz. O recheio é tão variado quanto o do sushi.

Fonte: www.correiodoestado.com.br

Uramaki – rolinho de arroz recheado com legumes ou peixe. O arroz substitui a alga na hora de enrolar.

Fonte: www.brunosoutomaior.blogspot.com

Hot –  sushi ou temaki podem ser feitos na versão hot, que é empanada e frita.

Fonte: www.comofas.com.br

Philadélfia – é um dos mais pedidos. É sushi ou temaki feito com cubos de salmão, e pode incluir cream cheese e cebolinha verde.

Fonte: www.foodwaltz.wordpress.com

Outras curiosidades:

Hashi – os tradicionais talheres japoneses

Fonte: www.nipocultura.com.br

Molho Shoyu – molho de cor escura feito de soja fermentada, de sabor salgado e típico da culinária japonesa

Fonte: www.eucapricho.com

Wasabi – tempero de raiz forte, é verde e extremamente picante. (Misture um pouquinho, mas bem pouquinho com Molho Shoyu, fica mais gostoso #ficadica)

Fonte: www.static.guim.co.uk

Se você gosta desta iguaria, e quer aprender a prepará-la, que tal conhecer os nossos cursos de Sushi e Sashimi?

Faculdade Senac Florianópolis

Data: 23 de abril a 27 de abril;
Período:
Noturno;
Investimento:
R$ 420,00 a vista ou ate um 8x no cartão.

Senac Bistrô | Blumenau

A turma esta prevista para iniciar em abril, mas sem data definida.
Interessados, enviar e-mail para: bistrô@sc.senac.br para mais informações! ;)

Senac Joinville

O curso não é somente de Sushi e Sashimi, mas possui um dos módulos sobre o assunto e mais Cozinha Chinesa, Tailandesa e Indiana!
Curso: Cozinha Asiática
Data:
De 26 de março a 30 de março;
Período:
Uma turma no período vespertino e outra no período noturno;
Investimento:
Vespertino: R$ 380,00 a vista | 02 x R$ 200,00 no boleto | 04 x R$ 100,00 no cartão;
Noturno: R$ 399,00 a vista | 02 x R$ 210,00 no boleto | 04 x R$ 105,00 no cartão.