Para revolucionar e estar à frente de modelos tradicionais de desenvolvimento de produtos, normalmente associados à lentidão e burocracia, surgiram os métodos ágeis, também conhecido como Agile Software Development, que visam dar mais dinamismo no desenvolvimento de projetos. Inicialmente surgiram para projeto de software, mas seu conceito também se aplica para o desenvolvimento de outros produtos.

Os métodos ágeis oferecem abordagens diferenciadas em comparação aos modelos tradicionais de projetos. Portanto, eles são ferramentas que servem para otimizar o período de desenvolvimento, resultando em interações curtas e resultados mensurados por produtos prontos. Isso por meio de verificação e adaptação constante, com o objetivo de realizar entregas rápidas mantendo a alta qualidade do produto.

Assim, os métodos ágeis envolvem um conjunto de ferramentas que buscam acelerar o ritmo dos projetos.

Leia também 5 livros para melhorar a gestão do seu negócio para aprofundar um pouco mais seus conhecimentos sobre ferramentas de gestão. 

Métodos ágeis

É importante reconhecer que não existe o melhor método ágil para gestão, mas a ferramenta mais adequada para auxiliar dentro do contexto atual da empresa. No entanto, é possível observar que o Scrum e o Kanban são os métodos ágeis mais utilizados, podendo até serem usados em conjunto.

Scrum

O Scrum pode ser facilmente adaptado a outros métodos ágeis para gestão de projetos, tanto no desenvolvimento de software quanto em qualquer ambiente de trabalho.

Ele possui foco em gestão de projeto, buscando o processo iterativo e incremental, e organiza desde o início do projeto um objetivo bem definido e tendo uma pessoa como responsável. Ele é muito prescritivo, então é bastante usado por equipes de desenvolvimento de software, utilizando práticas como reuniões periódicas, lista de exigências a serem atendidas e feedbacks constantes.

Kanban

O Kanban é uma ferramenta ágil bastante visual, utilizada para acompanhar a gestão de produção na indústria e a gestão de tarefas diárias em equipes de trabalho.

São três principais funções que são controladas: trabalhos a fazer, em andamento e finalizados. Esse tipo de organização contribui para gerenciar o fluxo de trabalho, equilibrar os processos de atividades anteriores e futuras, e limitar a quantidade de trabalho a ser realizada por cada equipe.

A sua agilidade permite que as tarefas sejam gerenciadas com rapidez ao acompanhar o ritmo de trabalho das equipes com prazos apertados. Além disso, por meio do uso de cartões em painéis, é possível ter uma visualização por todos os membros da equipe do que precisa ser feito.

Vantagens

Com os métodos ágeis para gestão, os projetos são planejados e definidos em etapas. Conheça as vantagens:

Agilidade – O tempo é totalmente otimizado em comparação a outros métodos, o que faz toda a diferença para a conclusão do projeto.

Processo iterativo e incremental – O processo incremental é utilizado para fazer progresso por meio de tentativas e refinamento, até que o produto atinja a satisfação do cliente.

Participação do cliente – O consumidor consegue participar do projeto e estar ciente dos recursos desenvolvidos em cada etapa, fazendo com que as suas demandas sejam facilmente assimiladas pela equipe.

Feedback – O feedback constante em cada ciclo e as interações geram melhorias do processo pela equipe, fazendo com que as falhas apresentadas pelo software sejam logo repassadas para correção pelos desenvolvedores.

Equipes preparadas – As equipes devem ser reconhecidas pela excelência técnica, e possuírem conhecimento das práticas envolvidas nas metodologias, para modificações de novas funcionalidades em cada fase do projeto solicitada pelo cliente.

Adaptabilidade – É muito importante estar preparado para possíveis adaptações do produto, pois podem ser identificados pontos de melhoria  durante a implementação do projeto.

Se você deseja se especializar na área de gestão, o Senac SC está com inscrições abertas para diversos cursos. Aproveite e inscreva-se!

Publicações Relacionadas