Wearables: o que são e como impactam nossa saúde

waerables-senac-blog

E se você pudesse “vestir” uma tecnologia? E se as suas roupas conseguissem captar informações como a temperatura de seu corpo, seus batimentos cardíacos, o número de passos que você dá em uma caminhada no parque? Talvez você não saiba, mas isso já é possível graças aos wearables.  

Os gadgets vestíveis, como smartwatches e pulseiras inteligentes, estão ganhando cada vez mais espaço entre aqueles que gostam de praticidade, tecnologia e se preocupam com a saúde. Neste ano, a feira tecnológica CES (Consumer Electronics Show), realizada em Las Vegas, reuniu wearables que podem ajudar a salvar vidas – sim, você leu isso mesmo!

Segundo o portal IDGNOW, no evento foram apresentados acessórios como joias de rastreamento fitness, sapatos inteligentes, monitores de saúde em nível médico e sensores que podem até monitorar o nível de álcool em seu corpo, como no caso do Skyn.

– Para as gestantes

Outro wearable interessante é o Reliefband Neurowave. Se você geralmente tem náuseas durante um voo, um passeio de carro, ou ao ler no ônibus, em vez de tomar um remédio para evitar ou tratá-las, pode apenas usar uma pulseira. Ela funciona por meio de neuromodulação e envia pulsações para um nervo na parte inferior do pulso, bloqueando a náusea estomacal.

O uso do produto é indicado para quem não se sente confortável ao utilizar óculos de realidade virtual e também tem sido cogitado como um tratamento para enjoos matinais em gestantes. E, por falar em gestantes, o Bloomlife é outro wearable para elas.

Também apresentada na CES 2017, a tecnologia é capaz de registrar as contrações da mamãe. Basta usar o sensor com um adesivo e prendê-lo na barriga. Quando usados continuamente, os adesivos duram sete dias e monitoram as contrações em tempo real, enviando os dados para um aplicativo que é capaz de informar se as contrações estão sérias o suficiente para ir ao hospital.

O sensor não transmite energia para o corpo, por isso pode ser utilizado sem problemas.

– Para ajudar na memória

Outra tecnologia capaz de auxiliar na saúde é um aplicativo, lançado pela Samsung, capaz de auxiliar pacientes com Alzheimer. O APP pode ser usado no smartwatch da própria marca e foi criado em conjunto com a Tunisian Alzheimer Association e ajuda a contornar a perda de memória, enviando notificações com fotos e informações sobre determinada pessoa, para que aquele que possui a doença consiga identificar o amigo/familiar.

– Para quem quer cuidar da saúde – e gosta de tatuagem

Agora, se você gosta de tatuagem, aqui vai uma boa notícia: já existe uma capaz de monitorar seus batimentos cardíacos, seu fluxo sanguíneo, suor, temperatura de seu corpo e, ainda, identificar a sua localização. A TechTats também ajuda no pagamento de contas e a armazenar dados bancários e de cartões de crédito. Ficou interessado?

Saiba que ela é temporária, logo, se você enjoar, pode trocar ou apagar. ;)

Depois de conferir todas essas novidades e perceber que a tecnologia também pode auxiliar na saúde, você está preparado para os wearables ou ainda está achando isso tudo “muito Black Mirror?”. Já usa ou usaria algum wearable? Comente! :)

 

Leia também: