Tag: meio ambiente

Sul do país é a região com mais consciência ambiental

A consciência ambiental dos brasileiros quadruplicou nos últimos 20 anos. Segundo dados divulgados em junho, a pesquisa O Que o Brasileiro Pensa do Meio Ambiente e do Consumo Sustentável mostrou que a população está mais familiarizada com o assunto e com as atitudes necessárias para preservar o meio ambiente.

Os resultados apontaram que na média nacional, 34% sabem o que é consumo sustentável atualmente. A população da região sul – Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – foi a que teve o maior índice de engajamento ambiental. Mais da metade dos sulistas sabem o que é consumo sustentável. “A diferença do Sul é impressionante em termos dos mais altos índices não só de acertos, mas de atitudes corretamente ambientais”, disse a secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Samyra Brollo de Serpa Crespo.

De acordo com a consulta, a população está mais disposta a levar uma vida com hábitos de consumo mais ambientalmente corretos e com maior apelo sustentável. A questão relacionada ao lixo, por exemplo, é um dos problemas que mais ganhou posições no ranking dos desafios ambientais montado pelos brasileiros. O destino, seleção, coleta e outros processos relativos aos resíduos que preocupavam 4% das pessoas entrevistadas em 1992, agora são alvos da atenção de 28% das pessoas. Este ano, 48% dos entrevistados, principalmente nas regiões Sul e Sudeste, afirmaram que fazem a separação dos resíduos nas residências. “Muitas vezes a disposição da população não encontra acolhimento de politicas públicas. Muitas vezes o cidadão separa em casa e a coleta do lixo vai e mistura os resíduos”, disse a secretária. Na análise geral do país, os índices ainda são baixos, sendo que menos de 500 municípios têm coleta seletiva implantada. Enquanto a separação do lixo é um habito de quase 80% das pessoas que vivem na Região Sul atualmente e de mais da metade dos moradores de cidades do Sudeste. No Norte e Nordeste, mais de 60% não separam resíduos.

Ainda de acordo com a secretária, a questão do lixo deve ter uma mudança maior em breve, pois a educação ambiental está sendo implantada nas escolas, o que deverá refletir a medida que essa população for envelhecendo. A pesquisa mostrou que enquanto na primeira edição, que ocorreu durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio 92, 47% dos entrevistados não sabiam identificar os problemas ambientais. Este ano, apenas 10% ignoravam a questão.

Fonte: Portal Revista Exame

Olimpíadas da sustentabilidade

Sustentabilidade é a palavra de ordem para as Olimpíadas 2012. A cidade de Londres, desde o início do ano, adotou novos hábitos de consumo e está convivendo com tecnologias e regras para facilitar a mobilidade e a qualidade do ar da cidade. Nada ficou de fora, dos estádios às embalagens de comida, até os tradicionais ônibus de 2 andares e táxis ganharam versões sustentáveis. Foram investidos mais de R$ 29 bilhões para garantir que os jogos olímpicos fossem mais verdes.

Veja 10 iniciativas que merecem destaque.

1 – Aeroporto com carrinhos elétricos, uma espécie de sistema de transporte que dispensa motorista, e que serão usados para levar os passageiros do aeroporto aos bolsões de estacionamento e vice-versa.

2 – Arenas recicláveis, que ao final dos jogos terão todas as estruturas – dos bancos às quadras – desmontadas e reutilizadas em outras instalações esportivas pelo país.

3 – Lixeiras high tech para transmitir notícias: equipadas com duas telas LCD uma em cada lado, sensíveis ao toque para informações em tempo real do mercado financeiro, meio ambiente, cultura, arte, generalidades, previsões do tempo, etc.

4 – Recompensa para quem andar de bicicleta ou a pé – essa é a tática que a prefeitura de Londres  adotou para estimular a mobilidade sustentável, reduzir a poluição e os níveis de congestionamento.

5 – Árvore solar – com folhas equipadas com células fotovoltaicas que transformam a luz do sol em eletricidade, o poste tem galhos de LED que acendem automaticamente quando escurece.

6 – Frota de táxis ecológicos – os táxis londrinos passaram por uma “repaginada verde” e pelas ruas da cidade já circulam alguns deles totalmente movidos a eletricidade.

7 – Ônibus de dois andares em versão ecológica – um dos principais símbolos de Londres ganhou ares mais modernos e ficou mais ecológico, equipado com tecnologia híbrida, utilizando eletricidade e diesel “verde”.

8 – Embalagens biodegradáveis – além dos coletores de recicláveis, Londres aposta em embalagens biodegradáveis, principalmente as usadas na alimentação. Os organizadores estimam que 40% de todo o resíduo gerado nas instalações olímpicas virá da alimentação.

9 – “Cola mágica” contra poluição – uma solução química capaz de atrair partículas de poeira fina do ar e prendê-las ao asfalto. Uma vez capturada, a poeira é recolhida pelo movimento contínuo dos pneus de carros ou lavada pela chuva.

10 – Megaprojeto de descontaminação – a maior operação de descontaminação já feita no Reino Unido precisou de quatro anos de trabalho intenso e mais de R$ 230 milhões investidos para livrar de componentes tóxicos dois milhões de toneladas de solo contaminado na antiga zona industrial no distrito de Stratford.