Sucesso além da cozinha: saiba o que faz um Tecnólogo em Gastronomia

80

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/www/tiki/blog/wp-content/plugins/easy-social-share-buttons/includes/class-easy-social-share-buttons.php on line 762

Bom gosto, dedicação, uma xícara de concentração e uma pitada de amor. Esses são alguns dos “ingredientes” que constituem um bom profissional da área gastronômica.
O primeiro curso de Gastronomia chegou ao Brasil há 10 anos e, desde então, a profissão vem revelando chefs cada vez mais capacitados.

A partir das técnicas estudadas, o Tecnólogo em Gastronomia pode preparar desde pratos simples a pratos mais elaborados e, também, pode se especializar em outras áreas, como culinária francesa, italiana, alemã e japonesa; confeitaria e panificação; planejar, elaborar e executar diferentes tipos de cardápios, observando a sazonalidade, regionalidade e características nutricionais dos gêneros alimentícios, respeitando as diversidades culturais gastronômicas e as necessidades especiais dos comensais.

Quem atua na profissão pode trabalhar produzindo cardápios para restaurantes internacionais ou nacionais, bufês, companhias aéreas, hospitais, lanchonetes e hotéis. Além disso, dominar os métodos de segurança alimentar, treinar novos funcionários, supervisionar o funcionamento da cozinha, entrar em contato com fornecedores, estabelecer a tabela de preços e desenvolver estratégias de marketing são funções que também estão ligadas ao dia a dia deste profissional.

    O site Guia do Estudante listou algumas das áreas em que o Tecnólogo em Gastronomia pode atuar. Confira:

    Chef de cozinha: planejar e preparar cardápios em restaurantes comerciais, industriais, hospitalares, bares e bufês.

    Chef pâtissier: especializar-se em confeitaria e panificação, na preparação de pratos decorados doces e salgados.

    Personal chef: atuar como chef de cozinha em residências particulares, na preparação de cardápios e receitas.

    Consultoria: prestar assessoria técnica para a abertura de restaurantes ou para propor melhorias em estabelecimentos já abertos, que pode ser desde uma alteração no layout da casa até a mudança de cardápios e fornecedores.

    Segurança alimentar: fazer vistoria em cozinhas industriais e restaurantes para verificar se as regras de segurança alimentar estão sendo cumpridas.

    Desenvolvimento de Produtos: criar e preparar pratos usando alimentos fornecidos por determinada indústria.

    Gestão do Negócio: administrar todo o funcionamento do restaurante, desde a contratação e treinamento de pessoal até os recursos financeiros e contato com clientes.

    Para quem curte a profissão, adora cozinhar e está pensando em fazer o curso, é importante conhecer o mercado gastronômico nacional e internacional, assim como ter conhecimento sobre a estrutura de uma cozinha. Quanto mais bem preparado você estiver, melhor.

    Curtiu o curso e acha que se daria bem nessa área? O Senac oferece a graduação em Gastronomia e está com as inscrições abertas para o processo seletivo.
    Acesse: http://senac.sc/Hxy5CT.

    Leia também: