5 mulheres que mudaram o mundo das artes

1807-blog-topo

Um exercício rápido: pare para pensar em nomes de artistas nascidos antes do século XXI. Quantos deles foram mulheres? Provavelmente a minoria, não é? Isso acontece porque, durante muitas décadas, as mulheres não podiam exercer seus talentos e vocações. E assim, deixamos de conhecer incríveis pintoras, escritoras, musicistas, entre outras.

Apesar disso, algumas mulheres enfrentaram a realidade da época, mesmo diante de todas as dificuldades, se destacaram, criaram tendências e foram reconhecidas enquanto artistas. Talvez você não tenha ouvido falar muito delas, mas foram mulheres relevantes e inovadoras em suas áreas.

Quer conhecê-las melhor? O Senac SC separou uma lista com 5 mulheres que, com seus trabalhos, foram capazes de mudar o mundo artístico do qual fizeram parte. Confira:

Anita Malfatti (1889 – 1964)

Filha de imigrantes, Anita Malfatti foi influenciada desde cedo por sua mãe, que também pintava e desenhava. Seu primeiro contato foi com a arte expressionista alemã, em 1910, quando foi a Berlim e estudou na Academia Real de Belas Artes. Em 1914, fez a sua primeira exposição individual, em São Paulo.

Anita também é uma das pioneiras do Modernismo Brasileiro, quando estreou, ainda em 1917, o que foi considerado a Primeira Exposição de Arte Moderna no Brasil. Vale lembrar que o movimento só chegou ao seu ápice em 1922, com a Semana de Arte Moderna.   

Hilda Hilst (1930 – 2004)

Com mais de 40 livros escritos entre 1950 e 2000, Hilda Hilst é considerada uma das principais escritoras em língua portuguesa do século XX. Ganhou diversos prêmios e suas obras ganharam projeção mundial ao serem traduzidas para o alemão, francês, inglês, italiano e espanhol. Entre seus principais trabalhos estão Presságio, Sete Cantos do Poeta para o Anjo e  Cantares de Perda e Predileção.

Zelda Wynn Valdes (1905 – 2001)

Estilista, Zelda foi a primeira mulher afro-americana a ter a sua própria marca – Chez Zelda – na Broadway. Ela também trabalhou como figurinista em companhias de danças, vestiu “queridinhos” de Hollywood e é responsável por desenvolver o icônico figurino das coelhinhas da Playboy. Segundo a artista, seu talento era fazer as pessoas bonitas. Parece que funcionou, né?

Chiquinha Gonzaga (1847 – 1935)

Esse é um nome que não poderia faltar! Chiquinha Gonzaga tem uma lista de pioneirismos: ela foi a primeira mulher a cantar choro no Brasil, a primeira mulher a reger uma orquestra no país, a primeira compositora popular e ainda escreveu a primeira marcha de carnaval com letra. Quer mais? Ela ainda encontrava tempo para atuar como ativista pela abolição da escravatura.   

Alice Guy-Blaché (1873 – 1968)

Contemporâneo aos irmãos Lumière, Alice Guy-Blaché é considerada a primeira diretora mulher da história do cinema. Durante os seus 24 anos de carreira, criou mais de mil filmes. Em uma época de experimentações, a artista inovou no uso de efeitos especiais e áudios sincronizados à imagem na tela. Foi também a primeira mulher a ter o seu próprio estúdio.

Essas são apenas 5 de centenas de mulheres que fizeram lindos trabalhos ao longo dos séculos! Quais outras vocês conhece? Compartilhe com a gente! Afinal, conhecer a nossa história é sempre muito importante! ;)

Leia também: