Momento nostalgia: o que era alta tecnologia nos anos 2000

2811-topo

A cada ano, novas tecnologias se apresentam e, rapidamente, incorporam-se à nossa rotina. E, em pouco tempo, não sabemos mais viver sem elas. Alguém se lembra como era a comunicação antes do Whatsapp? Ou então celulares sem 3G? Parece uma realidade distante, mas há menos de uma década, grande parte dos aparelhos telefônicos não possuíam acesso à internet e às mensagens SMS eram a principal forma de contato.

E essa revolução tecnológica está cada vez mais ágil. Uma prova disso é que internet em alta velocidade, redes sociais, dispositivos portáteis não são considerados alta tecnologia, mas itens essenciais para o nosso dia a dia. E há 50 anos, nem se imaginava que algum dia eles seria possíveis.

Pensando nisso, o Senac SC resolveu criar um túnel do tempo e mostrar o que era considerado alta tecnologia na virada do milênio! Está preparado para essa viagem ao passado? Confira:

Alta tecnologia dos anos 2000

Televisores de alta definição

Durante décadas, as televisões de tubo fizeram parte das casas das famílias de todo o mundo. A cor, o design e o tamanho até podiam variar, mas todas tinham algo em comum: os tubos. E essa realidade só mudou na metade da década passada, quando aparelhos de DVD ficaram populares.

Apenas em 2007 que, pela primeira vez, os televisores de LCD superaram os de tubo no número de venda. Essa mudança no comportamento dos clientes fez com que a indústria investisse em aparelhos com alta definição.

GPS automotivo

A tecnologia GPS (Sistema de Posicionamento Global) existe desde a década de 1970. Mas, na época, era utilizada apenas de modo estratégico por militares. E só em 2000 é que chegou para nós, usuários comuns.

Agora, já imaginou como seria ir a um lugar sem a ajuda de aplicativos como Waze ou Google Maps? Pois saiba que há menos de duas décadas, era preciso conhecer o nome da rua ou perguntar pontos de referência. Difícil, não é?

Pendrives

Foi exatamente na virada do milênio que a Trek Technology, uma companhia de hardware de Cingapura, lançou no mercado o primeiro pendrive. O ThumbDrive – como era chamado – trazia duas novidades: as pequenas dimensões e a capacidade de armazenar até 8MB.

Por mais que esse espaço não signifique muito para os padrões atuais, é importante lembrar que o pendrive surgiu para competir com os obsoletos disquetes – capazes de armazenar apenas 1,44MB. Bastante impressionante, não?

Smartphones

A Research In Motion (RIM) foi a precursora dos smartphones no início dos anos 2000. Seu primeiro aparelho, o BlackBerry 5810 trazia a inovação de reunir telefone e um organizador pessoal em um só lugar. Ele permitia que você enviasse mensagens, marcasse datas em um calendário, fizesse listas de anotações, ouvisse músicas, além, é claro, de fazer e receber telefonemas.

iPod

Ouvir música no celular enquanto corre no parque? Essa é uma possibilidade. Até a década de 90, ouvir música em um aparelho portátil significava usar discman. Nada prático, não é mesmo?

Já nos anos 2000, os smartphones ainda estavam começando a se popularizar e o que realmente fazia sucesso era o mp3 player e, se você tivesse sorte de ter um, o iPod.

Apesar de não ter sido o primeiro, o iPod é o mais marcante player multimídia portátil. Seu primeiro modelo chegou às lojas do mundo inteiro em 2001 com edições de 5 e 10GB para você guardar basicamente tudo – vídeos, músicas, textos.

Internet banda larga

O que você mais faz ao usar internet? Joga? Assiste a filmes e ouve músicas? Pois isso só se tornou possível depois que a internet banda larga surgiu. Antigamente, fazer o download de uma única música poderia levar horas e até dias. E na grande maioria das casas, só era possível usar a internet nos fins de semana ou após a meia-noite. Dessa nostalgia ninguém gosta, né?

E você, lembra-se de algum outro aparelho que era uma super novidade há alguns anos atrás?  E hoje, você não vive sem ele ou já foi superado por uma nova tecnologia? Compartilhe com a gente!

banner

    Leia também: