Mercado de Saúde e Beleza: conheça as transformações e as oportunidades do setor

2908-blog-topo

Nos últimos anos, as áreas de Saúde e Beleza vêm passando por transformações significativas. Mesmo em tempo de crise, o setor continua em crescimento e, atualmente, o Brasil é o terceiro mercado global de beleza – atrás apenas dos EUA e da China. Uma prova disso é que, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o brasileiro destina 2% de todo o seu orçamento a produtos de beleza e higiene.

Mas essa não é a única boa notícia: há algumas mudanças que devem ser comemoradas pelos profissionais da área, como as legislações recentes que regulamentam o setor. Isso porque, mesmo sendo um mercado tão amplo e diversificado (estima-se que há mais de 600 mil salões de beleza no Brasil), até então não havia nenhuma legislação específica para a prática de atividades nessa área.

Regulamentação para o setor de Beleza

  • A Lei nº 12.592, de 18 de janeiro de 2012, reconheceu as atividades profissionais de cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador e maquiador. E, no ano seguinte, a Instrução Normativa nº 004/DIVS/13 estabeleceu critérios para o desenvolvimento dessas mesmas atividades.
  • A partir de 2017, também se tornou possível que os estabelecimentos obtenham a certificação de três Normas Técnicas da ABNT referentes a boas práticas no atendimento ao cliente, higienização de instalações, esterilização de utensílios, treinamento de parceiros, entre outros.
  • Lei do Salão Parceiro: A Lei nº 13.352, de 27 de outubro de 2016, regulamentou a relação de trabalho entre o salão de beleza e o profissional da área. Ela considera manicures, depiladoras, maquiadores e cabeleireiros como profissionais parceiros. Dessa forma, o funcionário pode escolher trabalhar dentro das regras da CLT ou em parceria com o dono do salão (como microempreendedor individual ou pequeno empreendedor). O objetivo é dar maior segurança jurídica para ambas as partes.  
  • Impostos separados: Com a Lei Complementar nº 155, de 27 de outubro de 2016, há uma alteração na maneira como os salões de beleza pagam os seus impostos. Isso porque os valores recebidos pelos profissionais que atuam em parceria com o dono do salão deixarão de integrar a receita bruta. Ou seja, a partir de agora, os custos tributários serão divididos entre o dono do estabelecimento e os profissionais parceiros.

Agora você deve estar se perguntando: com todas essas alterações de regulamentação, qual o real impacto no mercado de Saúde e Beleza?

De acordo com Lori Pellizzaro, analista estadual do segmento de Beleza do Senac SC, todos saem ganhando com essas mudanças. “Essas legislações trazem benefícios tanto para o cliente, que terá garantia de qualidade e segurança nos procedimentos, quanto para os proprietários de salões que terão estabelecimentos mais competitivos e organizados. Esse contexto também traz grandes desafios aos profissionais de beleza que buscam por um diferencial, fazendo com que procurem cada vez mais por formação de qualidade alinhada às tendências do mercado e que atenda às demandas de consumidores cada vez mais exigentes”, afirma.

Conheça as novidades de atuação no setor

O alto consumo de produtos de beleza e saúde pelos brasileiros fez com que a crise não apenas passasse sem grandes transtornos por esse setor, mas também estimulou o desenvolvimento de oportunidades interessantes de negócio. Como é o caso da micropigmentação e da massoterapia.

Conheça um pouco mais sobre eles:

O sucesso da micropigmentação

Entre as inúmeras possibilidades de negócios do segmento de beleza, a micropigmentação de sobrancelhas ganha destaque e tem chamado a atenção de profissionais do setor.  “É uma profissão emergente, que vem trazendo profissionais de outras áreas, tais como: médicos, esteticistas, administradores, fisioterapeutas e farmacêuticos”, explica Araly Wanka, professora da área de micropigmentação do Senac Itajaí.

A micropigmentação é a melhor e mais moderna técnica para corrigir sobrancelhas – e também pode ser utilizada para realçar lábios e olhos. O procedimento é feito fio a fio e ficou conhecido por trazer resultados uniformes e naturais. E vem fazendo sucesso! Afinal de contas, quem não gosta de estar sempre com a sobrancelha bem delineada?

No entanto, é preciso prestar atenção ao profissional que fará o procedimento. “Para a aplicação dessa técnica, é fundamental que o profissional tenha formação que ensine não apenas a execução dos procedimentos, mas também conceitos de visagismo, colorimetria e procedimentos de biossegurança, o que garante a qualidade do resultado” alerta Lori Pellizzaro.

A massoterapia em alta

Outro mercado que vem ganhando espaço é o da massoterapia. Isso devido ao aumento de patologias e transtornos ligados ao nosso atual estilo de vida e também ao surgimento de ações de saúde baseadas na visão integral do ser humano. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, estar saudável não é estar livre de doenças. Trata-se de um completo bem-estar físico, mental e social.

E assim, o massoterapeuta é visto como um profissional que visa a melhora da qualidade de vida e bem-estar. Não à toa, hoje em dia, o especialista do segmento pode atuar em diversos locais, tanto na área de estética quanto na da saúde: clubes desportivos, academias, spas, hospitais, clínicas e centros estéticos são apenas alguns locais que demandam esse tipo de formação.

Todavia, é necessário ressaltar a importância da formação técnica para atuação, uma vez que envolve a saúde das pessoas. Um bom profissional precisa conhecer os efeitos fisiológicos para, dessa forma, garantir a segurança de seus clientes durante a aplicação dos procedimentos.

E você, está interessado em trabalhar na área? Além dos cursos de curta duração em Micropigmentação e do técnico em Massoterapia, o Senac SC conta com diversas opções no eixo de Saúde e Beleza! Conheça mais sobre nossos cursos e inscreva-se já. ;)

Leia também: