Máscara torna possível sentir o cheiro das cores

post_senac_mascara_blog

Você já imaginou, ao ouvir uma canção, ver cores de acordo com a altura das notas musicais? Ou então sentir diferentes cheiros ao admirar obras de arte em um museu? Para a maior parte de nós, isso parece impossível e até difícil de entender, mas estima-se que 4% da população mundial vivam assim, nesta mistura de sensações: são os sinestetas.

Sinestesia não é uma doença, mas uma diferença neurológica – herdada geneticamente – e resulta de um cruzamento entre os nossos cinco sentidos, ou seja, um mesmo estímulo pode causar reações auditivas e olfativas, por exemplo. Estudos afirmam que a forma mais comum de manifestação é a associação de cores a letras e números. Neste caso, se você pedir a um sinesteta que some dois algarismos, o resultado virá relacionado a uma cor específica (2 + 2 = 4).

Apesar de ser uma condição rara, graças ao engenheiro aeroespacial Zachary Howard, agora qualquer pessoa também pode experimentar essas mesclas sensoriais – ou pelo menos uma delas. Ele criou um equipamento que simula a sinestesia e permite sentir o cheiro das cores. Trata-se de uma máscara conectada a detectores de cor, uma placa de computador e tubos de ensaio com óleos essenciais.

A partir desse equipamento, a invenção funciona da seguinte forma: o sensor de cores ligado a uma placa de computador é colocado no dedo e, ao passá-lo em qualquer objeto, ele capta a cor. O dispositivo divide a coloração nas três tonalidades primárias – vermelho, verde e azul – e calcula o quanto tem de cada uma delas. “Análogo aos pixels que combinam variações entre vermelho, verde e azul para formar diferentes cores, a máscara libera quantidades proporcionais de essências para compor a pigmentação que você está tocando”, explica Howard.

O odor exalado depende da programação feita por cada pessoa – no caso de Howard, ele escolheu as essências de lavanda para o azul, grapefruit para o vermelho e pinho para o verde. De acordo com as combinações, o cheiro pode ficar melhor ou pior (para o engenheiro, a mistura da cor cinza não teve um resultado muito agradável).

Ficou curioso? Zachary Howard montou um passo a passo para você fazer sua própria máscara em casa. E aqui você também pode conferir um vídeo demonstrativo.

E para você que se interessa pela área artística e sensorial, o Senac SC oferece diversos cursos na área de design e produção cultural! Clique aqui e descubra qual se adapta melhor às suas preferências!

    Leia também: