Gastronomia catarinense: jovens empreendedores apostam em mercado de nichos.

2610---topo-de-blog

Está com vontade de comer coxinha? Tem mais de 30 sabores! Sair com os amigos e experimentar algumas bebidas diferentes? Aqui está um cardápio exclusivo de drinks. Que tal uma dieta funcional? Temos! E se você prefere culinárias mais exóticas, quem sabe um restaurante tailandês?

Há alguns anos, ao escolher um lugar para comer ou beber, predominavam as opções mais tradicionais. Bares com cervejas comuns e algumas opções de petiscos, restaurantes italianos com massas e pizzas, churrascarias e hamburguerias. Se você procurasse algo mais específico, teria dificuldades em encontrar.

No entanto, na última década, surgem cada vez mais estabelecimentos segmentados. Mas o que um restaurante tailandês, uma casa de drinks, um bar que vende apenas coxinhas e uma panificadora têm em comum? Todos eles foram apostas – muito bem sucedidas – de jovens empreendedores que perceberam uma demanda não atendida e souberam transformá-la em um negócio.

Geração Y prioriza serviços diferenciados

Hoje em dia, existe um mercado receptivo a novidades. Os clientes não querem mais escolher um restaurante apenas levando em conta o preço da comida. O público está interessado em criar relações mais estreitas com os lugares que frequentam – a tão falada boa experiência – e estão dispostos a pagar mais.

Para isso, os novos empreendedores precisam oferecer não só cardápios, mas serviços diferenciados. E, nesse contexto, a geração Y vem mostrando que tem muito a oferecer. Não à toa, todos os anos surgem empresas que trazem propostas inovadoras e contribuem para a o cenário gastronômico de Santa Catarina.   

O Rabodigalo é um desses exemplos. Inaugurado no bairro Santa Mônica, em Florianópolis, em outubro de 2016, o bar especializado em coquetéis é comandado por Felipe Palanowski que, na época, tinha 28 anos. Ele começou a trabalhar como garçom ainda durante a faculdade e, pouco a pouco, se aproximou do universo da mixologia. Além do Rabodigalo, Felipe também tem a própria empresa de consultoria, a Umami, que assina cartas de drinques dos principais estabelecimentos que trabalham com coquetelaria na cidade.

o restaurante Maria Coxinha, como se pode imaginar, propõe-se a trazer os mais diversos sabores de coxinha. Inaugurado por Flávia Destri e Eduardo Tonolli – de apenas 27 anos -, a marca já conta com duas unidades, uma em São José e outra em Florianópolis. O cardápio possui mais de 30 opções, entre elas alternativas veganas, doces, sem glúten e sem lactose. E o sucesso é tão grande que precisa chegar cedo para conseguir mesa!

A paulista Lidiane Barbosa, por outro lado, viu em Blumenau a oportunidade de investir no que sempre quis: uma linha de refeições funcionais. Ou seja, as refeições têm intenções maiores do que apenas serem saborosas. Elas são voltadas a ajudar a manter a saúde do corpo e prevenir doenças. Deu tão certo que hoje o negócio ramificou-se para workshops e consultorias em restaurantes e hotéis pelo país.

No caso de Julia Macedo, 22 anos, no entanto, a ideia era simples: transformar o tradicional pãozinho em algo com muito mais valor agregado. Além de utilizar fermentação natural, a empreendedora de Florianópolis também criou um serviço de assinatura de pães caseiros. Depois de dois anos, Pão à Mão Comfort Bakery tem quase 100 clientes por assinatura e recebe dezenas de outros pedidos avulsos todas as semanas.

Um outro exemplo é ainda mais exótico. Bráulio Dalla Vecchia se juntou a outros sócios e iniciou a produção da Dallas – uma marca de cerveja de Chapecó que já conta com uma variedade de rótulos e que comercializa também em outros estados como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A demanda era tão reprimida na região que a produção da bebida cresce a uma velocidade de 15% ao ano.

Como se pode perceber, a gastronomia catarinense vem se desenvolvendo de forma mais acelerada e diversificada nos últimos anos.  Além do desejo de empreender, muitas pessoas têm levado a sério a profissão de cozinheiro. E o Senac SC atende essa demanda. Nossos cursos buscam aliar teoria com prática, capacitando o profissional para exercer suas funções na cozinha e empreender com sucesso. Os cursos de qualificação profissional em Gastronomia, do Senac em Santa Catarina, buscam estimular o aluno para o empreendedorismo, com práticas supervisionadas, estágios e a execução de projetos que visam incentivar o aluno a empreender.
Se você quer se especializar na área de Gastronomia e montar o seu próprio negócio, o Senac SC está aqui para ajudar! Conheça nossos cursos e garanta já a sua vaga.

Leia também: