O que muda com o fim das curtidas no Instagram?

fim das curtidas no Instagram

 

Números, números e números. O que a quantidade de curtidas no Instagram já significou na sua vida online? O jogo de popularidade e a competição por likes na rede social, exclusivamente voltada ao compartilhamento de fotos e vídeos, motivou o fim das curtidas na plataforma.

Pensando no usuário, no dia 17 de julho o Instagram iniciou testes no Brasil que tornam a contagem de curtidas privada, para evitar que as pessoas sintam-se em uma competição. Ou seja, essa experimentação é sobre ocultar o número de likes das postagens, tornando-os privados aos seguidores e exibindo-os apenas ao autor da publicação.

A relação da saúde mental e do comportamento humano nas redes sociais está cada vez mais associado. Em um mundo competitivo, a quantidade de likes acabou impulsionando a busca por aprovação e despertando sentimentos negativos de ansiedade e rejeição. 

A transformação pretende priorizar o interesse dos usuários pela qualidade do conteúdo e o compartilhamento de experiências e  histórias, e não o número de reações que elas recebem.

Ainda que não agrade a todos, a plataforma gera um movimento em que pretende-se criar um ambiente menos tóxico para quem usa a rede social.

O que muda para o influenciador digital?

Por se tornar famoso no meio digital e mobilizar inúmeros seguidores em seu perfil, o influenciador digital ganha credibilidade em áreas do mercado e monetiza a influência em ganhos financeiros. Mas é claro que com essa mudança na exibição dos likes a forma de trabalho e a exigência pelo conteúdo será diferente.

É fato que o número nas publicações chama atenção das empresas e marcas para saber o engajamento do criador de conteúdo. O que acontece é que a mudança se deu nos números e não em alcance. Portanto, eles precisam estar mais focados na qualidade do conteúdo que compartilham e oferecem do que na quantidade de curtidas que recebem.

O administrador do perfil continuará tendo acesso aos números particulares de curtidas e visualizações em vídeos, a mudança é apenas para o público que lhe segue. As alterações também podem inibir os bots (robôs) de interação e a compra de seguidores, tornando a plataforma mais real e menos poluída de mensagens automáticas.

Mudança para usuários

Seu post não “bombou” na rede social? Demorou para ter a quantidade de curtidas que você esperava? Algumas pessoas manifestam transtornos de ansiedade, tristeza e frustração por não serem “aceitos” por esta comunidade virtual. E o fim dessa obsessão por like tende a modificar a forma do usuário relacionar-se com a rede e com a cobrança excessiva por aceitação no meio.

Com essas mudanças, o usuário poderá navegar sem preocupar-se com curtidas e sem comparar suas postagens com a dos outros. E também, concentrar-se em conteúdos que acha realmente relevante e compatível com a sua personalidade e gostos.

Apenas algumas semanas depois de começar o teste é possível perceber mudanças nas redes. De fato o número de likes diminuiu nas publicações, porém, as interações médias tiveram um aumento de 20%, segundo uma pesquisa da Zeeng, empresa de Big Data Analytics. Será que começa uma nova era das redes sociais? Vamos acompanhar essa transformação de comportamento e experiência da geração digital!  

Leia também: