Nem ONG nem empresa tradicional: entenda o que são os negócios sociais

negócios sociais

Os negócios sociais são o novo investimento do mercado. Com um modelo empresarial diferente, ele começa através de uma aplicação inicial, que pode ser de capital privado ou público, e todo lucro obtido é reinvestido na empresa e nos funcionários. O principal objetivo dos negócios sociais é impactar de forma positiva uma comunidade ou um grupo de pessoas. A ideia é solucionar ou ajudar de alguma maneira a reduzir os problemas sociais e ambientais de forma sustentável.

Seja no ramo de educação, saúde, nutrição ou tecnologia, os negócios sociais oferecem um serviço ou produto específico. Além disso, são autossustentáveis, ou seja, não dependem de doações para se manter. Nesse modelo de negócio todo lucro gerado é revertido para a própria instituição e funcionários. Os resultados de um negócio social devem necessariamente influenciar de forma positiva uma comunidade, através da geração de renda compartilhada.

Oportunidade é outro fator chave. Essas instituições dão espaço para pessoas que estão à margem da sociedade, seja por algum tipo de vulnerabilidade social ou deficiência motora e/ou intelectual. A inclusão facilita para que esses cidadãos possam ter novas experiências e perspectivas de emprego.

A 5 principais características dos negócios sociais

  1. Oferecer um produto ou serviço que beneficia um grupo de pessoas.
  2. Ser autossustentável.
  3. Causar um impacto positivo dentro de uma comunidade.
  4. Gerar lucro para ser reinvestido na empresa e nos funcionários para ampliação e fortalecimento do negócio.
  5. Oferecer oportunidades para indivíduos à margem da sociedade.

Entenda melhor como funcionam os negócios sociais

É importante ressaltar que os negócios sociais não funcionam como trabalho de voluntariado. Pelo contrário, todos os trabalhadores são remunerados pelo lucro obtido com a comercialização dos serviços ou produtos. Esta geração de empregos favorece a inclusão das pessoas no mercado de trabalho, além de ofertar experiência e geração de renda de forma inovadora.

Existem diversos exemplos de negócios sociais que podem servir de inspiração para você começar o seu. Em Santa Catarina, por exemplo, existe a Coepad, uma cooperativa social formada por pessoas com deficiência intelectual que produz agendas, blocos, cadernos e envelopes de papel reciclado de forma artesanal. Pais e amigos tiveram a ideia de criar essa instituição como uma forma de aprendizado e ocupação para seus filhos e colegas. Todos os cooperados recebem salário e são maiores de 18 anos.

Outro exemplo é a Rede Asta, que foi fundada em 2005 com a missão de empoderar artesãs de áreas vulneráveis do Rio de Janeiro. As mulheres que participam transformam resíduos sólidos em artigos personalizados e criativos. A rede oferece cursos de artesanatos e consultoria para elas possam manter seu negócio de forma lucrativa e sustentável.

Como criar seu próprio negócio social?

Uma grande referência nesse assunto é a Yunus Negócios Sociais. Eles oferecem suporte para pessoas que têm interesse em montar seu próprio negócio social. Por meio de investimentos, eles ajudam na criação de novos empreendimentos e oferecem serviços de consultoria para dar maior segurança para quem quer entrar nesse ramo.

Se você quer empreender e montar seu próprio negócio social, o Senac SC possui diversos cursos na área de Gestão e Negócios. Confira todas as opções e tenha as melhores dicas e oportunidades com nossos cursos. Acesse: http://senac.sc/gbq8pH

Leia também: