O que você precisa saber sobre o Ensino Técnico integrado ao Ensino Médio do Sesc-Senac

topo-de-blog

O Sesc e o Senac em Santa Catarina unem forças e lançam o Técnico em Programação de Jogos Digitais integrado ao Ensino Médio, que será realizado na Faculdade Senac em Palhoça. As duas instituições passam a trabalhar com Ensino Médio a partir da experiência consolidada nas suas áreas de atuação – Educação Básica (Sesc) e Profissional (Senac).

O objetivo desta proposta integrada é formar profissionais técnicos com habilidades criativas, preparados para o mercado de trabalho, e que possam agregar o conhecimento em tecnologia nas diversas áreas de atuação.

Para que você consiga entender como vai funcionar essa proposta, confira a entrevista feita com a Leila Di Pietro, Analista Pedagógica de Educação Inicial e Técnica do Senac em Santa Catarina.

Principais dúvidas em relação ao Ensino Técnico integrado ao Ensino Médio

– O que é a Educação Técnica integrada ao Ensino Médio oferecida pelo Sesc-Senac em Santa Catarina?

É uma proposta de Sesc-Senac em ofertar uma formação integrada no conteúdo, possibilitando a concretização de uma formação articulada de saberes propedêuticos, ou seja, aqueles voltados ao ensino médio, e saberes técnicos, aqueles direcionados para um campo de estudo específico. Esses dois caminham juntos durante todo o processo de ensino e aprendizagem.

A carga horária destinada a áreas de conhecimento acontece de forma a apoiar a formação integral do aluno. As aulas, mesmo tendo carga horária específica de algumas áreas, não tornam o aprendizado individualizado, com as disciplinas em caixinhas separadas, mas sim, de maneira a apoiar a formação integral do aluno, tanto para atender a educação básica como para a sua formação profissional.  

Da mesma maneira que a tecnologia será uma aliada à formação básica, a análise de demanda e programação de jogos terá uma forte influência dos saberes da matemática (a exemplo de matrizes e determinantes) assim como das linguagens e suas tecnologias (relatórios técnicos no português e análises de manuais na língua inglesa).

Além disso, o levantamento de necessidades e demandas de soluções tecnológicas também terão contribuição das ciências humanas e sociais, trazendo as discussões em aula para um entendimento sobre ambiente, cidadania, direitos, deveres e relações de trabalho.

– Quais os diferenciais do curso Técnico de Programação em Jogos Digitais Integrado ao Ensino Médio Sesc-Senac em Santa Catarina?

O curso Técnico em Programação de Jogos Digitais Integrado ao Ensino Médio oferecido pelo Sesc-Senac possui um planejamento integrado participativo, com base na metodologia de projetos. O modelo pedagógico traz um Projeto Integrador da área técnica junto com Laboratórios de Experiências Integralizadas.

Além disso, a avaliação é processual e a aprendizagem do aluno é analisada por meio de indicadores – ou seja, o estudante é avaliado pelas suas capacidades em resolver problemas, tomar decisões e utilizar os conhecimentos adquiridos ao longo do processo de aprendizagem.

– O que o aluno aprende no curso Técnico em Programação de Jogos Digitais?

Além da Programação de Jogos para PC (computador), console (vídeo game) e dispositivos móveis (celular/tablet), a formação técnica desse curso irá permitir que o aluno seja capaz de pensar soluções inovadoras por meio da tecnologia para futura atuação em qualquer área que o aluno deseje atuar futuramente.

– O aluno que se formar em Técnico em Programação de Jogos Digitais só poderá atuar na área de games?

Não. Como o foco do curso é o desenvolvimento de soluções, se o aluno quiser fazer um Curso Superior em Processos Administrativos, por exemplo, ele poderá utilizar os conhecimentos técnicos para aplicação nesse campo profissional, assim como na área de saúde, turismo ou qualquer outra. Isso porque o estudante formado em Técnico em Programação de Jogos Digitais vai possuir raciocínio lógico para resolver problemas em qualquer área do conhecimento, seja pela criação de resoluções, pela implementação de uma solução existente ou até mesmo na (re)organização dos elementos em busca de uma alternativa aos problemas ainda não resolvidos.

– O que é metodologia ativa e o que são os laboratórios de experiências integralizadas?

A Metodologia ativa é um termo da educação que significa utilizar estratégias em aula onde o aluno é o protagonista da sua formação. As práticas pedagógicas tradicionais trazem primeiro a teoria para depois uma aplicação prática ou cognitiva.

O que ocorre, muitas vezes, é que o entendimento dessa teoria só passa a fazer sentido depois que houve a prática. Na primeira parte da aula o aluno é passivo no processo e sua participação irá variar conforme perfil ou experiência prévia. Mas na metodologia ativa o aluno é desde o início levado a aplicar os saberes.

Por isso a proposta Sesc-Senac/SC propõe metodologias ativas que levam à tríade: Ação-Reflexão-Ação. No início, com base apenas em seu conhecimento prévio, o aluno executa práticas para que possa observar qual o seu grau de entendimento sobre determinado assunto para depois, mediado pelo docente, pesquisar, debater e aprofundar o conhecimento desse assunto. Após o estudo, o aluno novamente realiza as práticas. Isso permite uma comparação e maturidade do aluno sobre sua própria aprendizagem por meio da vivência real ou simulada de práticas.

E os Laboratórios de Experiências Integralizadas são unidades próprias do currículo da Educação Técnica integrada ao Ensino Médio Sesc-Senac/SC que reforça o compromisso com o protagonismo do aluno. Estes laboratórios trazem propostas de pesquisas aplicadas e oficinas a partir de demandas pelas organizações que serão levantadas, definidas, planejadas, executadas e avaliadas pelos próprios alunos, utilizando os saberes de sua formação conforme a necessidade das demandas.

– Como funciona o sistema de avaliação?

Como o curso é uma parceria de duas instituições que são reconhecidas por suas metodologias diferenciadas, a avaliação envolverá a análise dos objetivos propedêuticos e as competências técnicas a serem desenvolvidas, e terá como base indicadores que nortearão esse processo. Os indicadores são evidências que ajudarão os docentes e alunos a observarem o quão próximo e quão distante os alunos estarão de sua aprendizagem. A recuperação é processual e será realizada durante as aulas de forma orgânica e integrada.

– O aluno que fizer o curso técnico integrado ao ensino médio estará preparado também para o Enem e o Vestibular?

Atualmente, há uma tendência dos modelos de educação técnica integrada ao ensino médio em reduzir a carga horária, entendendo que essa articulação permite potencializar os saberes. No entanto, a proposta Sesc-Senac além de potencializar a formação básica e profissional, traz o compromisso com a formação completa do aluno para diversas frentes, proporcionando um itinerário formativo e profissional, de forma a prepará-lo para Enem, vestibular, processos de recrutamento e seleção, entre outras possibilidades de inserção na carreira profissional e acadêmica.

Leia também: