Gestão e Mercado

Comportamento do consumidor: saiba como aproveitar algumas tendências para o seu negócio

O consumidor possui um comportamento no mercado que reflete as mudanças pelas quais a sociedade passa ao longo dos tempos. Esse perfil muda de acordo com o tempo e o contexto social. A tecnologia é uma das principais influenciadoras nesse processo, seja no acesso às informações ou até no formato de compra que é cada vez mais presente dentro do universo digital. Conheça alguns padrões de comportamento dos atuais consumidores:

Internet

O atual consumidor é ativo na busca por informações sobre o que deseja comprar. A internet é um grande facilitador disso. Por meio dessa ferramenta ele busca preços e pesquisa sobre a satisfação de outros clientes com o produto. Segundo uma pesquisa de HubSpot, 51% dos consumidores afirmam ter mais confiança nas informações do Google do que na opinião de amigos e familiares (46%). Este é só um exemplo de como essa tecnologia revolucionou a forma de compra, inclusive ela permite que a interação entre cliente e marca seja maior do que antigamente, graças às redes sociais que permitem esse contato mais direto com as empresas.

Isso tem tornado diferente a forma de compra. A decisão final acontece de forma mais consciente, pois o cliente busca não só informação sobre o produto, mas também avaliação de outras pessoas e usabilidade. Segundo Andre Luiz Carvalho, consultor do Senac SC, “esta condição tem impactado o consumo, pois agora temos dados do fabricante, depoimentos de outros usuários, recomendações de quem já fez aquela compra anteriormente (sejam positivas ou negativas), com um simples toque na tela, onde é possível efetivar a compra.”.

Mais comodidade

O consumidor quer facilidade na hora das compras. Burocracias ou barreiras demais durante esse processo são coisas que podem comprometer a venda final. A experiência do cliente, seja online ou na loja física, deve ser a melhor possível. No meio online isso é ainda mais importante, afinal, muitos passos até a compra final podem fazer com que o cliente desista do produto.

Outro ponto importante a ser pensado é sobre a qualidade do seu site. A página não pode ser lenta, o design deve ser responsivo e atrativo. As informações devem ser claras e objetivas, a navegação deve ser realizada em poucos cliques. Tudo isso contribui para a usabilidade do site, permitindo que ele tenha um melhor desempenho e ofereça uma boa experiência para o usuário.

Tendências e novidades

Em todas as áreas existem novidades e tendências das quais o cliente gosta de saber para estar alinhado com o que há de recente no mercado. Por isso, estar atualizado é essencial para conquistar a atenção do consumidor, pois ele sabe que pode encontrar sempre as novidades na sua empresa. Além disso, a inovação também é algo que atrai o consumidor. Pensar fora da curva, trazendo sempre algo diferente e não usual no mercado, é uma forma de conquistar novos consumidores.

Sustentabilidade

Pensar nos impactos ambientais, econômicos e sociais que sua empresa causa ao meio no qual ela está inserida é essencial. Essa consciência é algo cada vez mais difundido na sociedade e pensar nisso para sua empresa é uma forma de garantir o seu futuro também. Produtos ecologicamente corretos, processos de produção e de trabalho que agridem menos o meio ambiente, são algumas ideias que se implantadas só trazem benefícios para o futuro do seu negócio e para os seus consumidores.

Para Andre Luiz Carvalho, “Com tantos novos formatos e significados, o ato de comprar se tornou uma jornada, na qual apenas as empresas mais atentas e preparadas poderão participar até o fim.”. Para isso, é preciso buscar o conhecimento para enriquecer a experiência da sua empresa, valores que podem ser encontrados na Missão Técnica de NY. Uma viagem que busca o aprendizado sobre varejo dentro de grandes empresas mundiais e ainda participa da maior feira de varejo do mundo. Saiba mais sobre a Missão NY 2019 em: http://senac.sc/wvXBE8

Tendências para 2019 que poderão inovar o seu negócio

O mercado está em constante evolução e é comum que ele se adapte aos momentos pelos quais nossa sociedade passa. Por isso, nós listamos algumas tendências para você repensar seu negócio a partir de agora e sair na frente da concorrência.

  • Negócios Responsáveis

 

As mudanças climáticas e os problemas ambientais têm cada vez mais alertado para nosso método de consumo desenfreado que acaba poluindo e prejudicando o planeta. Os consumidores querem cada vez mais empresas responsáveis e sustentáveis, que se preocupam e fazem sua parte em relação ao modo de produção, reciclagem, procedência da matériaprima e cuidado com os impactos gerados. O Santander é um exemplo de empresa responsável, pois incentiva ações que diminuem consumo de energia, além de possuir um código de conduta de fornecedores e diversas políticas de investimento social e ambiental.

  • Economia Circular

 

A economia circular é um conceito estratégico que aborda a redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia, ou seja, o foco é a minimização do desperdício no consumo e uso de produtos. A previsão é de que os negócios vão crescer paralelamente à economia social, gerando um impacto a longo prazo no futuro do trabalho e no desenvolvimento do ser humano.

  • Ativismo Genuíno

 

Cada vez mais o consumidor está atento às condutas da empresas, checando se elas realmente praticam de forma consciente o que dizem ser. A transparência é essencial nesse processo, considerada um prérequisito para o mercado. A ideia é que as empresas tenham posicionamento ético, responsável e de ativismo genuíno.

A Natura é um exemplo de ativismo genuíno no Brasil, pois sempre fala sobre utilização da matériaprima brasileira e incentiva a produção da mesma, além disso possui embalagens sustentáveis e é contra testes em animais, ações que estão alinhadas com aquilo de divulga.

  • Blockchain

 

O Blockchain foi criado com o propósito de oferecer mais transparência dos dados na rede. Tudo começou com o bitcoin, que é a moeda digital que pretende revolucionar o mercado financeiro. Mas, além disso, o objetivo é poder monitorar não somente ações privadas como governamentais, para que se tenha fontes de dados confiáveis e possamos melhorar alguns processos como registro de votos, processos licitatórios e registros atualmente realizados em cartórios.

  • Ecossistema de MarketPlace

 

A informatização das empresas é uma realidade, mas ainda muito rasa dentro de todo o leque de tecnologia disponível que temos. Mas para facilitar esse caminho, as plataformas digitais de compra vêm para suprir essa necessidade de adaptação das mudanças. Além disso, essas plataformas permitem que pequenas empresas alcancem nichos até então difíceis de atingir.

O mercado está em constante evolução e você também deve inovar para ter um diferencial e se manter competitivo. Confira nossas opções de curso na área de gestão que também podem contribuir para a inovação da sua empresa: http://senac.sc/KY5n9w

Inovação direto da Alemanha: conheça o Programa Executivo de Ingolstadt

Nossa equipe retornou do Programa Executivo Internacional de Ingolstadt, na Alemanha, onde foram sete  dias de viagem imersos num universo de inovação, aprendizado e gestão.  Os gestores puderam conhecer e vivenciar experiências dentro do mercado de varejo. Acompanhe um pouco dessa viagem:

IMG_3156
O tour começou pela Universidade Técnica de Ingolstadt (THI) que é uma referência na Alemanha por trabalhar como escola de negócios e engenharia automotiva de eletromobilidade. Dentro da instituição existem diversos laboratórios de realidade virtual voltados para o varejo e a inovação automotiva que trabalham com a experiência do cliente. Esses espaços servem como uma parceria entre a universidade e as grandes empresas, que investem nesse ambiente tendo um retorno para os seus negócios através desses experimentos.

IMG_3264

A comitiva também visitou o grupo Aldi, multinacional alemã que possui uma das maiores cadeias de supermercados do mundo. A empresa é líder do mercado nacional e referência em alguns dos seus processos, oferece salários compatíveis com o nível de exigência e resultado cobrado dos colaboradores. Dentro do seu processo de venda, procuram o menor custo possível para que possam oferecer o produto com o menor preço.

Cerca de 90% dos produtos da loja são de marca própria e os outros 10% são de marcas conhecidas, que são usadas para atrair o cliente e assim levá-los a consumir também itens da Aldi. O fluxo de visitação é um dos maiores da Alemanha e todas as lojas são construídas com uma lógica inteligente de compra, começando, por exemplo, pelas padarias que possuem itens que compõem o café da manhã.

Um ponto bastante reforçado pela equipe é o investimento em seus funcionários, eles entendem que ter colaboradores qualificados só fazem com que a empresa cresça cada vez mais, agregando mais conhecimento e expertise para os negócios. Por isso, a empresa incentiva e investe nisso para se manter como uma das líderes do mercado.

IMG_3280

Outra empresa visitada foi a Media Saturn que é uma cadeia multinacional alemã de lojas de produtos eletrônicos de consumo. A empresa oferece alguns serviços diferenciados, como espaço para teste de produtos com tecnologia holográfica e robótica. Além disso, oferecem serviços de manutenção e suporte em casa para solucionar qualquer problema que o produto possa apresentar.

A comitiva também visitou a cervejaria Hofbräuhaus que é estatal, mas gerenciada por um grupo privado, dessa forma, parte do lucro é destinado ao estado. A marca possui um sistema de franchise que levou ao trabalho forte com a marca e a alavancar sua presença digital, que é um dos principais alicerces da estratégia da empresa.

IMG_3339

Para Marcus Tutui, responsável técnico do Programa, um dos benefícios da viagem para Ingolstadt é a oportunidade de conhecer e conversar com especialistas no mercado de negócios que realmente aplicam e atuam com isso em suas próprias empresas. Durante todas as visitas foi possível conversar com os gestores e saber como funciona o processo de inovação dessas grandes marcas que são referências dentro do mercado alemão. “Todos Todas essas visitas nos permitem conhecer e sistematizar projetos de melhorias que podem ser adaptados para a realidade do Brasil.”

Além disso, a comitiva teve um espaço de conversa com os professores da universidade em uma espécie de consultoria, onde os gestores puderam falar sobre suas empresas e expor suas ideias, recebendo dicas e conselhos dos especialistas sobre como poderiam melhorar seus negócios.

Gostou da experiência? Saiba mais sobre as próximas oportunidades no site: http://senac.sc/Wcjt0y

 

Perfil de liderança: como reconhecer e incentivar essa habilidade na sua empresa

 

No trabalho em equipe é possível identificar  no dia a dia aquele profissional que exerce um papel de liderança no grupo, pessoas que geralmente assumem o direcionamento e conduzem projetos, conversas e reuniões. Pessoas com essas características são fundamentais no ambiente de trabalho, e cabe ao gestor perceber e incentivar esse colaboradores a desenvolver grande carreiras dentro da sua empresa.

Desempenho

Os desempenhos e resultados de um colaborador em uma empresa são grandes indicadores de sucesso na realização do trabalho. Mas não se atenha somente a números, existem outras habilidades que podem ser identificadas e levadas em consideração nesse processo de análise de desempenho, que são: comprometimento, autodesenvolvimento, excelência. Esses fatores demonstram pessoas engajadas com os princípios da empresa e que buscam crescer dentro do ramo.

Comportamento

Dizem que um bom líder é aquele que consegue motivar a equipe e isso não está restrito aos gestores, profissionais em geral com esse perfil podem inspirar colegas da mesma forma. O objetivo é o mesmo, de transformar o ambiente de trabalho em um local produtivo e colaborativo. Para pessoas que possuem  essa característica, o bom relacionamento interpessoal e proatividade são qualidades comuns. São pessoas que estimulam a inovação e possuem grandes habilidades de negociação.

Como incentivar os perfis de liderança na sua empresa?

O primeiro passo no reconhecimento de um líder é conhecer o perfil dos seus funcionários, isso permitirá que você seja mais assertivo na hora de incentivá-lo. Algumas pessoas são estimuladas de formas diferentes, umas por desafios, outras por metas bem estabelecidas, independente da forma, saber isso é fundamental para dar um gás nos aos líderes da sua equipe.
Você pode começar incentivando esse instinto de liderança, dando responsabilidades maiores para essas pessoas, mas sempre oferecendo suporte, para que eles demonstrem suas habilidades na hora de resolver problemas trazendo soluções inovadoras. Depois, você pode demandar projetos maiores, com equipes estruturadas para que ele possa exercer esse perfil. O mais importante desse processo é dar feedback e acompanhamento, para que você como gestor possa oferecer sua experiência e ajudar nessa formação.
Gostou das dicas? Então melhore seu perfil de gestor e da sua equipe com os cursos de graduação Senac SC nesta área, acesse: vestibular.sc.senac.br

Conheça mais sobre o mercado de orgânicos

O mercado de orgânicos vem se mostrando como uma área próspera de investimento. O Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (ORGANIS) realizou uma pesquisa para identificar o perfil do consumidor de orgânicos no Brasil. Os dados foram surpreendentes: 15% consomem produtos orgânicos, sendo o maior índice para a região sul, com 34%.

O Brasil está se consolidando como um grande produtor e exportador de alimentos orgânicos. Por isso, esse nicho de mercado tem aumentado nos últimos anos. Além disso, a busca por uma vida mais saudável também é responsável por esse aumento no consumo. Se você tem interesse entrar nesse mercado, veja algumas dicas que separamos.

Legalização

Para começar, os produtos orgânicos precisam de certificação. Existem três formas de garantir a certificação de orgânicos, mas duas delas exigem selos padronizados, o que eleva os custos. A forma mais barata e de venda direta ao consumidor é a Organização de Controle Social (OCS) que pode ser formada por um grupo, associação, cooperativa ou consórcio, com ou sem personalidade jurídica, de agricultores familiares organizados e cadastrados junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Esse método permite a venda direto ao consumidor, prática que já é comum em feiras de rua. Ter a OCS pode ser a garantia de uma venda segura e com qualidade para o consumidor final.

Sustentabilidade

Não faz sentido vender produtos orgânicos e não se preocupar com os outros processos que existem nessa venda. Por isso, pense em como você irá distribuir, qual o formato e o processo que os produtos passam até chegar ao consumidor. Evite desperdícios durante a etapa de produção. Pense em embalagens que são recicláveis ou reutilizáveis. Isso contribui para o reconhecimento da sua marca e para o meio ambiente.

O mercado

Segundo os dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a produção orgânica nacional vem crescendo mais de 20% ao ano. O público de academias, supermercados e lojas de produtos naturais são consumidores em potencial já que produto orgânico está fortemente relacionado a alimentação. No entanto, é possível ir além e pensar em segmentos diferentes, como por exemplo o ramo de saúde e beleza. Maquiagens orgânicas e naturais tem atraído o público pela qualidade e cuidado com o meio ambiente como já falamos um pouco aqui.

Gostou das nossas dicas? Agora basta estudar o mercado para abrir seu próprio negócio e gerir sua empresa no ramo dos orgânicos. Conheça as opções de curso na área de gestão que podem contribuir para o seu negócio: http://senac.sc/KY5n9w

 

Franquia, como montar a sua?

Investir em franquias parece ser um método assertivo de empreender, são empresas já consolidadas e que possuem uma taxa de retorno e sucesso bem alta. Em 2017 o setor faturou R$ 163 bilhões e a estimativa de crescimento é de 10% para este ano. De fato, o mercado é promissor, mas você precisa estar atento e entender alguns conceitos que devem ser considerados antes de abrir uma franquia, confira:

  1. Capital inicial – esse é o valor inicial que você deve ter para começar. Nisso entram os gastos com reformas, móveis, decoração, máquinas e equipamentos, basicamente tudo aquilo que é necessário para a abertura do seu negócio.
  1. Taxa de franquia – essa taxa funciona como uma entrada no negócio. Ela firma o seu contrato com a empresa e é uma taxa inicial do negócio. Geralmente é cobrada somente uma vez e inclui todos os gastos anteriores à inauguração, ou seja, treinamentos, manuais, a escolha do local. Basicamente isso inclui todo o suporte para que sua franquia tenha sucesso.
  1. Taxa de royalties – diferente da taxa anterior, essa é paga mensalmente e serve como uma fidelidade à franquia, garantindo que seu negócio possua sempre o suporte da rede a qual pertence. Essa estratégia oferece suporte para realizar pesquisas, investir em ações para estimular as vendas na loja, acompanhar as inovações de empresa, entre outras ações. A taxa de royalties é cobrada calculando um percentual sobre o faturamento.
  1. Capital de giro – esse é um valor de segurança que todo franqueado deve ter para possíveis emergências e manutenção do negócio. Esse valor deve abranger todas as necessidades da franquia, principalmente enquanto ela ainda não possui um faturamento que pode arcar com todos os custos.

O planejamento financeiro e a gestão dos negócios é essencial para que você possa ter sucesso na sua franquia. Especialize-se na área com os cursos do Senac SC: http://senac.sc/lx6rq7

Conheça a experiência dos participantes da Missão Técnica do Vale do Silício

Conhecer culturas, compartilhar momentos são experiências que viajar proporciona. Imagina viver tudo isso e ainda enriquecer seu conhecimento sobre gestão inovadora? Esta  é a vivência que os participantes da Missão Técnica do Vale do Silício tiveram nesse mês de setembro.

Durante sete dias, um grupo de empresários viajou para a região de São Francisco, na Califórnia, para conhecer empresas como Google, Facebook, AirBnB, Flex, Netflix, Pipefy, PSafe, DynEd entre outras. A viagem promove visitas técnicas a essas empresas para mostrar o estilo de negócio que cada uma aplica  e que as levou a se tornarem um case de sucesso.

O objetivo da Missão é desenvolver executivos, gestores e empresários através do conhecimento de uma cultura de inovação que pode ser aplicada no cotidiano das suas empresas. Mostrar a esse grupo como é a cultura e os métodos que fizeram dessa região de São Francisco um das mais prósperas do mundo.

Confira como foi essa experiência para alguns dos participantes da Missão Técnica do Vale do Silício:

2809

Por que é importante pensar e planejar financeiramente o seu futuro?

Como você se imagina no futuro? Com patrimônios próprios como casa e carro? Vivendo uma vida mais tranquila e confortável aliada ao lazer? Ou ainda, viajando mundo afora? Independente dos seus objetivos, isso só será realidade se você planejar financeiramente o seu futuro. Mas, como podemos nos planejar?

Dicas para planejar o seu futuro financeiro

  • Defina metas: o primeiro passo é pensar no que você gostaria de alcançar, definir os objetivos a serem alcançadas. Seja realista, projetar algo inalcançável só trará insatisfação. Pensar em curto, médio e longo prazo pode ajudar a quantificar como e por onde você deve começar a poupar.
  • Organizando as finanças: após definir as metas, calcule quanto da sua renda é possível guardar para atingir seus propósitos. Existe uma regra criada pela ex-professora de Harvard, Elizabeth Warren, que é conhecida como 50-20-30. O método consiste em dividir seu capital de acordo com seus investimentos e gastos fixos, variáveis, extras e adicionais. Os fixos são aquelas despesas mensais que possuem valor definido, como condomínio e aluguel. Os variáveis também ocorrem mensalmente, mas seus valores oscilam, tais como contas de luz e água. Os extras são aqueles que surgem inesperadamente, como consultas médicas e exames. Os adicionais são supérfluos, como cinema, viagens, roupas, entre outras. Com a organização das despesas, fica mais fácil definir um valor mensal a ser investido ou poupado para alcançar seus objetivos.
  • Faça uma planilha de gastos: a dica pode ser clássica, mas é preciso anotar todos os seus gastos para não chegar no final do mês e não ter ideia de onde foi parar seu dinheiro. Inclusive, com as pequenas despesas do dia a dia: aquele cafezinho pela manhã antes do trabalho, a parada na padaria antes de ir para casa… Esses pequenos gastos comprometem um montante razoável da sua renda, mas que, ao final do mês,  faz toda diferença.
  • Cuidado com as compras por impulso: sabe aquela vontade de comprar um livro, um sapato, uma roupa? Às vezes é difícil controlar esses pensamentos, mas reflita sobre a real necessidade e utilidade do item a ser comprado, isso ajuda a mensurar quando a compra é realmente indispensável.

Cuidando do rendimento do seu dinheiro

Depois de todas essas dicas você precisa escolher a melhor forma de guardar o seu dinheiro. Seja na poupança ou investindo, no início, o importante é poupar para  alcançar seus objetivos. E, para isso, existem opções adequadas ao seu estilo de vida, disponibilidade e vontade. A poupança, por exemplo, oferece uma segurança de que todo dinheiro aplicado lá estará a sua disposição, mas a rentabilidade e retorno são baixos.

Mas existem outras alternativas mais lucrativas, como os investimentos, onde você pode aplicar seu dinheiro em ações mais rentáveis e, mas, fique atento, pois existem diversos tipos de investimentos e com diferentes graus de risco e rentabilidade. Procure o perfil que se encaixa melhor com o seu e faça seu dinheiro render para investir no seu futuro.

Aproveite e invista em conhecimento também! Saiba mais sobre os cursos do Senac SC nessa área: http://senac.sc/lx6rq7

 

Dicas para se dar bem na apresentação de um trabalho

Quantas vezes você achou que tivesse o domínio de um assunto, mas na hora de explicar para muitas pessoas acabou se sentindo inseguro? Para alguns estudantes, o fato de ter que apresentar um trabalho normalmente é motivo para tensão e dúvidas. Por isso, priorizar a preparação é fundamental para conseguir bons resultados na hora de falar em público. Porque, além de entender o assunto, é preciso ter clareza na forma como se compartilha uma ideia.

Confira algumas dicas para preparar a sua apresentação:

  1. Estude o conteúdo – O primeiro passo para se dar bem em uma apresentação, sem dúvidas, é o domínio do assunto. Por isso, por mais que você tenha produzido todo o trabalho, é importante revisar os conceitos pelo menos um dia antes. Além de sentir mais segurança durante a explicação, certamente a plateia irá compreender o assunto com mais facilidade. Uma boa alternativa é optar por ensaios no dia anterior, chamando um amigo para assistir. Nele você pode simular uma apresentação e encontrar a melhor maneira de expor o que foi produzido.
  1. Defina o tempo de apresentação – Em TCC essa dica é fundamental. Isso porque, nos trabalhos de conclusão de curso, ultrapassar o tempo estipulado pode comprometer a pontuação do estudante. Então, ao ensaiar a sua apresentação, esteja sempre atento ao relógio! O ideal é utilizar ⅔ do que foi determinado, pois, além de deixar um espaço disponível para as perguntas, o seu trabalho tem mais chances de ser claro e objetivo.
  1. Invista em slides interativos – Apostar em algo animado e interativo pode ser uma boa proposta para descontrair, mas também é importante saber quando usar e seguir as formalidades que alguns tipos de apresentações exigem. Slides com tópicos objetivos, tabelas de exemplos e imagens deixam o seu trabalho mais interessante para quem vai assistir, e isso pesa bastante na avaliação do seu desempenho!
  1. Faça um roteiro claro e objetivo – Os próprios tópicos dos slides podem ser usados como um roteiro para a sua apresentação. Por isso, é essencial que eles sejam curtos e objetivos, com o intuito de apenas lembrá-lo do assunto. Nunca use essa ferramenta para ler o que deve ser falado, isso pode dar a impressão de que você não tem domínio do tema. O melhor caminho é explicar o conteúdo com as suas próprias palavras de forma natural.
  2. Treine o seu vocabulário – Seja em apresentações habituais, ou em banca de TCC, é preciso adotar um comportamento que repasse seriedade à plateia. Evite gírias, palavras desconhecidas e, principalmente, mascar chicletes. Lembre-se de que o público deve compreender o que está sendo dito, portanto, sem frases aceleradas ou lentas demais! Afinal, o que deve chamar a atenção de quem assiste é o conteúdo, e não a forma como ele é explicado.
  3. Em TCC, não esqueça de começar se apresentando! – Em bancas de conclusão de curso, os professores costumam observar detalhes que diferenciam a apresentação de cada aluno. Começar falando o seu nome e agradecendo a presença de todos agrega uma boa impressão para quem está assistindo, pois demonstra atenção às pessoas. E, nesse caso, conquistar a plateia é o primeiro passo para começar bem!

Saiba como se preparar para uma carreira de CEO

Você já deve ter ouvido falar na carreira de CEO, certo? Isso porque, mesmo sendo um cargo recente no mercado, ele vem conquistando cada vez mais espaço nas empresas. Além de gerenciar todo o negócio, os CEOs contribuem com os resultados de forma participativa. Seja com novas estratégias, buscando investidores, ou até mesmo, coordenando a equipe com o objetivo de melhorá-la constantemente. Por isso, muitas vezes ele é também o cargo de maior hierarquia dentro da organização, sendo uma opção inovadora para empresas que buscam o crescimento através de novas abordagens. Contrariando a visão do líder que apenas coordenava, o CEO passa a atuar junto com a equipe.

As principais características de um grande CEO

Para gerenciar o ambiente e manter contato direto com a equipe e seus investidores, é fundamental ter um perfil comunicativo que facilite essa relação, além de uma boa visão de negócios para elaborar estratégias diferenciadas. Por isso, se você é detalhista, criativo e com capacidade de persuasão, já demonstra habilidades que podem contribuir, futuramente, no gerenciamento de novos projetos e negociações. Outro aspecto interessante é a facilidade em lidar com riscos por meio de um raciocínio estratégico, uma vez que o grande diferencial desse profissional é a capacidade de encontrar oportunidades para a empresa.

Quais áreas mais promovem CEOs?

Possuir as habilidades necessárias para exercer as funções de um líder CEO é o primeiro passo para conquistar o cargo. Por isso, profissionais de diversas áreas já atuam nesse cargo nas empresas, sendo que em todas elas é preciso conhecer bem a área de atuação do negócio escolhido. Hoje é possível encontrar um grande número de CEOs com formação em administração, negócios, engenharias e finanças. Lembrando que MBAs e especializações são formações que fazem a diferença nesses resultados, e exercitam ainda mais a abordagem crítica e detalhista do profissional.

E você, tem interesse em seguir essa carreira? Para isso é importante investir em especializações que consigam agregar ainda mais conhecimento na sua área e um diferencial para o seu perfil! Conheça os cursos de pós-graduação e MBA oferecidos pelo Senac e inscreva-se: senac.sc/q82h0F

Entenda como trabalhar menos pode aumentar a sua produtividade

Quantas vezes você já sonhou em poder ter menos horas de trabalho para passar mais tempo ao lado da família? Essa possibilidade pode ser algo ainda abstrato em muitas empresas, mas alguns testes já mostraram que ela pode ser uma boa forma de promover eficiência na rotina da equipe. Priorizar o período mais produtivo dos funcionários e aumentar o tempo de descanso pode render grandes resultados e, além disso, proporcionar um ambiente de trabalho mais atrativo e motivador para todos!

Uma empresa renovada:

O estudo entre a relação entre a maior produtividade e a redução na carga horária veio de uma empresa da Nova Zelândia, que comprovou por meio de um teste resultados positivos, tanto para os funcionários quanto para a organização. Durante dois meses, a jornada de trabalho semanal foi alterada de 5 para 4 dias, gerando 8h a mais de descanso para o grupo. Com essa mudança, o objetivo era verificar se as primeiras horas mais produtivas de uma equipe bastam para gerar os resultados esperados. No fim, as expectativas foram correspondidas com sucesso.

Em busca dos benefícios:

Ao avaliar a redução da carga horária dos funcionários de uma empresa, o mais provável é imaginar apenas vantagens para a equipe. No entanto, os resultados obtidos pela empresa neozelandesa mostram que há benefícios para ambos os lados. Com mais tempo disponível para o descanso, é possível também ter mais produtividade. Imagine a sua própria rotina como exemplo: depois de um determinado tempo de trabalho o mais provável é que a motivação comece a diminuir, certo? Dessa forma, o ideal é priorizar as primeiras horas mais proveitosas, garantindo resultados superiores na produção e menores gastos com energia. E o mais importante: com mais horas dedicadas ao lazer, os funcionários passam a ter menores chances de conviver com o estresse.

Possíveis riscos:

É claro que, com a diminuição da carga horária, é preciso reforçar o planejamento da equipe para cumprir os prazos. Caso isso não ocorra, a nova rotina pode resultar em funcionários ainda mais estressados por não concluírem suas tarefas.

Por isso, é interessante implantar um novo modelo de gerenciamento, dividindo a equipe em grupos e planejando um ambiente confortável para o trabalho. Assim é possível criar uma nova cultura na empresa e fazer a transição dos processos de forma gradativa e clara, a fim de garantir o envolvimento e adesão de todos os colaboradores.