Autor: blogsenac

Você sabe o que faz um Food Stylist?


Já diz o antigo ditado que a gente come também com os olhos. A máxima é verdadeira e com o advento tecnológico os alimentos que vemos em anúncios por aí ficaram ainda mais atraentes. Mas a tecnologia, sozinha não é capaz de operar milagres. Muito antes de ela entrar em cena existe um profissional que é responsável por escolher os melhores ingredientes e montá-los de maneira que fiquem extremamente apetitosos. O food stylist, que geralmente também é chefe de cozinha, tem a responsabilidade de selecionar o que há de melhor, montar o prato tal qual uma escultura e escolher a luz e a temperatura certas para fotografar o prato.

No Brasil Gilberto Geronimo Oller, também conhecido como Peninha, já exerce essa função desde os anos 1980. Entre suas produções estão os lindos e apetitosos perus de natal que figuram nas propagandas de TV e agora o food stylist busca uma especialização também em doces. “É realmente um mercado ainda muito fechado. Você tem de ter um portfólio garantido, ter boas produções”, conta.

Sobre a inusitada profissão, Peninha relata em entrevista ao portal da Revista Exame que seu trabalho vai além da fotografia publicitária. “Você tem que conhecer a comida. É como se fosse o corpo humano, precisa saber da anatomia dele para produzir a imagem perfeita. É difícil saber a técnica, saber quais produtos usar para conseguir tal resultado. A gente tem uma didática e um método para construir os pratos. E você tem de saber como deixar a pessoa com água na boca”.

E quem nunca se perguntou como o McDonald’s consegue apresentar uma imagem tão apetitosa de seus hamburgeres? A resposta vem do próprio departamento de marketing da marca e conta, claro, com a participação de um food stylist.

Veja no filme as técnicas utilizadas:

Para conferir a entrevista completa de Peninha é só clicar aqui.

New York: o próximo destino para quem quer aprender e se atualizar!

Pesquisar tendências, rever conceitos e aproveitar o que a cidade de Nova York tem a oferecer. Essas são algumas oportunidades que a missão técnica internacional oferecerá aos seus participantes em 2013. São 10 dias de aprendizado, encantamento e conhecimento em Nova York – EUA. No encontro, que acontece em janeiro de 2013, as visitas técnicas serão à empresas como Ralph Lauren, Apple, Bloomingdales e inclui também a participação no 102ª Retails Big Show, o maior evento de varejo mundial, promovido anualmente pela National Retail Federation.

Durante as visitas técnicas, os participantes terão a oportunidade de conhecer a estrutura das empresas apresentadas por seus principais executivos, saber mais sobre suas estratégias de marketing e de recursos humanos. Além disso, poderão interagir com esses executivos e também fazer compras nas principais lojas ao final de cada visita.

O Retails Big Show é o maior evento mundial do varejo, apresentando para os seus participantes as principais tendências e tecnologias para o setor. É composto de seminário, fóruns de debate, apresentação de cases de empresas mundialmente conhecidas e em paralelo aos workshops e palestras, acontece a maior feira de tecnologia varejista do mundo. Grandes expositores como a Oracle, Microsoft e IBM
demonstram as principais soluções para o segmento.

A Volée Viagens e o Senac/SC proporcionarão essa experiência aos empresários varejistas do estado em 2013. Para mais informações, ligue (48) 3348-0078.

Brasil é o terceiro mais empreendedor

Um em cada quatro brasileiros adultos é dono do próprio negócio. A conclusão é de uma recente pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor, um levantamento anual tocado por meio de uma força-tarefa entre instituições de ensino e de pesquisa de 54 países, considerado o principal mapa do empreendedorismo do planeta.

Com cerca de 27 milhões de pessoas envolvidas num negócio próprio ou na criação de um, o Brasil ocupa a terceira posição no ranking mundial de empreendedorismo. O país fica atrás da gigante China, com 369 milhões de empresários e Estados Unidos, com 39 milhões de empreendedores.

A pesquisa foi realizada com pessoas entre 18 e 64 anos e mostrou que mais da metade dos empresários – 14,4 milhões – têm entre 25 e 44 anos. Outros 3,4 milhões têm até 24 anos. Seis milhões estão na faixa de 45 a 54 anos, e 3,3 milhões têm mais de 55 anos. A renda mensal obtida por metade dos empreendedores chega a, no máximo, três salários mínimos. Um terço deles fatura entre três e seis salários mínimos e menos de 15% tira mais de seis salários mínimos por mês com o próprio negócio.

A participação das mulheres foi destaque na pesquisa, que considerou os negócios formais e também os informais. De cada 100 empreendimentos iniciais, 49 têm comando feminino. A média desse grupo, nos 54 países pesquisados, é de 37 empreendedoras para cada 100. O setor de serviços é o principal responsável por esse crescimento.

Entre as empreendedoras a preferência é por negócios como estética e tratamento de beleza, comércio de vestuário, fornecimento de comida preparada e confecções. Já os homens gostam mais de atividades ligadas à manutenção e reparação de veículos automotores, minimercados, lanchonetes e similares e transporte de passageiros.

SC Gourmet conta com a participação do Senac/SC

Sustentabilidade e uso racional dos recursos na alimentação. Este é o tema do SC Gourmet – evento que está na sua segunda edição e pretende valorizar a divulgar produtos gourmet. Acontece de 18 a 21 de julho no setor 1 da Vila Germânica, em Blumenau, e promete deliciar os visitantes com mais de 60 expositores, oficinas, palestras, aulas show e jantares. O Senac/SC estará presente!

Além de divulgar os produtos, o SC Gourmet tem o nobre objetivo de potencializar os conhecimentos dos profissionais de gastronomia através do contato com expositores, chefs e someliers de renome nacional e internacional. Valorizar Santa Catarina como região de excelência em enogastronomia e potencializar o consumo e conhecimento em torno do vinho brasileiro e cachaças especiais também é um dos focos da organização.

A primeira edição, no ano passado, contou com mais de 80 marcas envolvidas e 13 mil participantes. As expectativas para este ano são ainda melhores! O evento está imperdível. O Espaço Senac/SC conta com uma extensa e interessante programação gratuita. Confira clicando aqui.

Não perca também o Concurso Cultural da SC Gourmet no Facebook! Use sua criatividade e decore um prato a sua escolha. Serão três ganhadores e os prêmios variam desde Cursos de Gastronomia no Senac a Cestas, Espumantes e Chocolates. Saiba mais sobre o Concurso aqui!

Cortes de cabelo e o mercado de trabalho

O estilo revela muito sobre a personalidade de uma pessoa. O estilo dos cabelos, então, nem se fala. Segundo o artista plástico Philip Hallawell, autor do livro “Visagismo Integrado: Identidade, Estilo e Beleza” (Editora Senac/SP), o corte de cabelo pode inclusive determinar a postura de um profissional. O que será que o seu cabelo está dizendo sobre você?

Para Hallawell, boa parte da mensagem está nas linhas que compõe o corte, que podem ser retas, inclinadas ou curvas: “Cortes retos estão ligados à determinação e liderança, linhas inclinadas são associadas à criatividade, e as curvas são de suavidade, indicadas para médicos e enfermeiras”. O comprimento também fala. No mundo corporativo, os fios longos deveriam ser evitados ou presos. “O cabelo longo é sinal de sensualidade. Prender demonstra comprometimento”, afirma.

A sugestão de profissionais da área de consultoria é que os funcionários tentem ficar alinhados ao perfil das empresas onde se inserem. Se o ambiente for mais formal, vale a pena tomar cuidado para não ousar e acabar passando uma imagem que fuja ao ideal.

Veja algumas dicas, com informações da Revista EXAME.

Para os homens:

Tradicional – Cortes curtos e retos, estilo Roberto Justus. Ideais para homens que ocupam cargos executivos. Podem ser usados com gel ou pomada modelando para trás, criando aspecto molhado ou um topete. Exige uma passadinha mensal no salão.

Casual – Cortes mais irregulares dão um ar de dinamismo, bem-vindo em empreendedores e publicitários. Podem ser modelados com pomadas. O ideal é que a irregularidade seja calculada, sem virar bagunça. Esse estilo de corte merece uma manutenção a cada 2 meses.

Criativo – Aqui ganham espaço os mais espetados, cacheados e usados ao natural. Fios mais longos? O indicado é que cheguem ao máximo até a nuca. Nada de exageros, até porque quem lida diretamente com clientes deve ter uma aparência democrática, que agrade a todo o tipo de pessoas.

Para as mulheres:

Tradicional – Comprimento não ultrapassa a altura dos ombros, misturando linhas retas e curvas. O ideal é usar chapinha para manter o cabelo alinhado e visitar o salão a cada 45 dias para manter o corte. O chanel é sempre uma boa pedida, mas para dar um ar mais moderninho, vale uma leve repicada.

Casual – Com aspecto mais natural, normalmente contam com a frente repicada abaixo do queijo e os fios mais longos modelados com escova. Curtos bem repicados e com pontas irregulares, apesar de fugirem do tradicional podem ser positivos, demonstram iniciativa. Cortar a cada dois meses é o ideal.

Criativo – Mais ousado, permite cortes e cores diferentes. Cachos mais soltos e até o black power. Um visual propositadamente largado, repicado e com pontas desarrumadas – como o da modelo Kate Moss – é a aposta dos mais moderninhos, mas não é bem aceito em qualquer ambiente. A manutenção para estes cortes depende do estilo, mas em geral três meses é o suficiente para manter o corte bonito e os cabelos saudáveis.

Bem interessante, né? Mas se não tem nada a ver com você, não adianta investir em um corte tradicional. O ideal é prestar atenção ao ambiente e tentar encontrar seu estilo dentro do contexto. Estar confortável é sempre a melhor opção! :)

Lâmpadas incandescentes fora do mercado

Desde o último sábado (30/06) está proibida no Brasil a importação e fabricação de lâmpadas incandescentes com potência superior a 101 watts. A medida tem como principal objetivo a economia de energia nas residências do país.

As incandescentes ainda representam 40% das lâmpadas vendidas no Brasil. O preço é um dos motivos principais motivos de sua popularidade. Uma fluorescente compacta custa, em média, cinco vezes mais que a similar incandescente. Mas se o valor assusta na hora de decidir a compra, a conta no final do mês pode trazer alívio gradativo.

Por exemplo, uma lâmpada de 60 watts acesa quatro horas por dia, a incandescente consome R$ 4,50 por mês; a fluorescente compacta, R$ 1,10, economia de R$ 3,40 por mês. Levando em consideração o número de lâmpadas dentro de uma casa a economia fica ainda maior.

A utilização destas lâmpadas representa ainda uma redução significativa da exploração dos recursos naturais, pois quanto menor o consumo de energia, menor será a necessidade de novas usinas para produzi-la. A durabilidade das lâmpadas é mais um fator econômico relevante. De acordo com o Inmetro as fluorescentes tem vida útil que pode variar de 5000 a 10000 horas, enquanto as incandescentes duram apenas 1000 horas.

Os estoques das lojas poderão ser vendidos até o final do ano, mas o governo pretende eliminá-las completamente do mercado até 2016.

Bons negócios com cerveja

Não, você não leu errado. Esse post é como obter lucros investindo em negócios relacionados a essa bebida, uma das preferidas pelos brasileiros. De tanta procura, aparece uma bela oportunidade para os empreendedores, principalmente aqueles que estão dispostos a inovar. Já falamos por aqui sobre os produtores de cerveja artesanal, mas as possibilidades vão além.

O site da revista Exame trouxe uma compilação de negócios que já se incluem de com sucesso neste nicho. Veja mais sobre alguns deles:

CluBeer: criado por duas beer sommelier no final de 2011, o negócio exigiu investimento inicial relativamente alto – R$200 mil. Consiste em venda de cervejas especiais por assinatura. O cliente recebe em casa kits com os rótulos que escolher e dicas de harmonização. O investimento não foi a toa: a previsão é fechar o primeiro ano do negócio com faturamento superior a 2 milhões de reais, mais de 5 mil associados e 50 mil kits entregues. Cristina Bratt, uma das sócias, dá uma dica sobre o setor: “Foque na prestação de serviços de excelência e não somente no produto e, por fim, divirta-se”, diz.

CluBeer - Cristiana Bratt

Importante, né?

Disque Gelada: há nove meses no mercado, é um serviço especializado em entrega de bebidas na capital paulista. O cliente pode pedir pela internet, telefone e até mesmo nas redes sociais. Cerveja, carvão e baralho estão entre os produtos mais pedidos. Para completar o combo de comodidade e diversão, os pedidos são entregues por funcionários fantasiados de super-heróis – que prometem “salvar” a sua festa/churrasco. O investimento inicial foi de R$25 mil, mas segundo Adriano Lima, um dos três sócios do negócio: “Não pode ficar atraído pelo baixo investimento. É preciso persistência e dinheiro para manter o negócio”, opina.

Disque Gelada - Sócios e entregadores

Nada de gastar tudo em cerveja, ok? ;)

Microcervejaria Bamberg: fundada em 2005 e eleita a melhor da América do Sul no Great South Bear Cup, é produto do investimento e estudo de três irmãos. Um ano de planejamento e o inicial (salgado) de R$2 milhões começam a dar resultados. O faturamento da empresa chega a R$200 mil por mês, mas a previsão de lucro é apenas para daqui 5 anos. Alexandre Bazzo, um dos irmãos que faz parte da sociedade, ensina: “Lembre-se de que você não é uma mega cervejaria, seu orçamento é sempre apertado e você tem que vender qualidade e não o mais barato”.

Bamberg Beer - Alexandre Bazzo

O consenso é um só: não adianta só gostar de cerveja, é preciso gostar também de trabalhar duro e usar a criatividade. Alguém se habilita?

 

 

Método experimental produz tecidos com a ajuda de fungos e bactérias

Junte química, biotecnologia e moda. O resultado, com certeza, será inovação. É isso que a designer Suzanne Lee propõe nas suas criações, realizadas com a ajuda de fungos e bactérias. Não entendeu nada? Calma que a gente explica.

Suzanne, pesquisadora da Universidade Central Saint Martins de Arte – em Londres, coloca bactérias e fungos microscópicos em uma cuba com chá verde e muito açúcar. Os micro-organismos consomem o açúcar e demoram de duas a três semanas para produzir o tecido de celulose, que a designer usa em suas criações.

O resultado é uma camada fibrosa de 1,5 centímetros de espessura, que pode ser moldada n o formato da roupa. Em seguida é seca, tornando-se mais fina e pronta para ser tingida, recortada e finalmente costurada.

O trabalho está apenas começando e ainda encontra algumas limitações. A principal delas é que é um material muito absorvente. Quando molhado, o tecido tende a ficar com o aspecto de uma esponja encharcada. Ainda estão sendo estudados métodos para tratar as fibras para tornar o material resistente à água.

A intenção de Suzanne em longo prazo é usar um molde e fazer com que as bactérias produzam o tecido já no formato desejado, dispensando as costuras. No vídeo (disponível apenas em inglês), a designer mostra como trabalha:

A importância de ser bilíngue!

Muitas pessoas se assustam com a necessidade de se conhecer e falar fluentemente uma segunda língua, principalmente o inglês. Às vezes, a insegurança é tão grande, que deixam de participar de processos seletivos por não se sentirem capacitados.  Isso por que, mesmo tendo conhecimento da língua, pode acontecer de tropeçar nas palavras, gaguejar em busca da expressão correta, exibir um sotaque incompreensível, etc. Mas, você sabe o porque da importância de uma segunda língua?

Os negócios abriram suas portas para o mundo, novos mercados, e novas oportunidades de carreira surgiram, exigindo um profissional que, além do simples conhecimento da língua, entenda a cultura que está por trás, e que saiba operar dentro de suas premissas.

Segundo a KPMG, de cada 10 executivos brasileiros que vão trabalhar em outro país, três passam por dificuldades no novo país ou desistem de seguir com a carreira no exterior. A grande dificuldade está em se adaptar aos costumes locais dentro e fora do trabalho, e não ao trabalho em si.Mas, como conseguir fluência em uma segunda língua? Os três caminhos mais comuns são: estudos em escolas de idiomas, intercâmbio de trabalho e intercâmbio de estudos.

Quanto mais cedo se inicia o estudo de uma língua estrangeira, melhor são os resultados. Isso por que, segundo especialistas, as crianças não possuem o sistema linguístico do seu idioma completamente formado. E isso as torna mais flexíveis para assimilar novos sons e significados. Mas, em geral, adultos são mais focados nos estudos, fazendo com que o resultado alcançado seja tão bom quanto.Intercâmbios, sejam eles de trabalho ou estudo, são feitos por meio de viagens ao exterior para realizar um curso de idiomas ou trabalhar. Estes são mais direcionados a jovens e adultos, e os alunos têm a oportunidade de conviver e vivenciar os hábitos e costumes daquele país.

Seja em qual circunstância se dê o aprendizado de um segundo idioma, este deve ser levado muito a sério, com muita dedicação, com acompanhamento sistemático e profissionais especializados.

Então, que tal aprender uma nova língua? O Senac Idiomas possui mais de 20 idiomas para você aprender! Seja Alemão, Russo, Italiano, Francês, Mandarim, Inglês, Espanhol, Turco ou Sueco, você terminará o curso falando fluentemente. O Senac Idiomas possui uma parceria com o Rosetta Stone, sendo assim, o método de estudo todo a distância. As aulas são intuitivas e focadas na conversação. Você aprende como pronunciar, os sotaques e até mesmo a gramática. Conheça mais sobre o curso aqui! Ou se preferir, você pode entrar em contato conosco via telefone: 48 3357-4197. Are you ready? ;)

A importância da atualização profissional

Há algumas décadas, quem se graduava em curso superior considerava que a fase de estudos estava concluída e que, daí em diante, teria início a fase do trabalho e da experiência. Havia ainda, inclusive, aqueles que pulavam parte do estudo e imergiam direto no mundo profissional, sem uma formação específica.

Mas, a velocidade das mudanças, a famosa globalização e o desenvolvimento tecnológico transformam incessantemente o ambiente de trabalho, de forma que hoje não há dúvidas de que “estudo” e “formação” não são apenas uma etapa da vida, mas uma constante ao longo de toda a carreira.

A atualização profissional é bastante importante. Todos os dias são lançadas novas tecnologias e softwares, além de plataformas cada vez mais modernas, o que torna inevitável que o profissional não interrompa nunca sua formação se quiser manter sua empregabilidade.

Por isso, é necessário participar de cursos, mesmo que de curta duração, frequentar congressos na área, pois, além de trazer conhecimento, é uma ótima oportunidade de se fazer novos contatos, e manter a rede profissional bem atualizada.

Falando nisso, ter uma conta no Linkedin, uma das maiores redes sociais para contatos profissionais, é um diferencial para se manter informado sobre oportunidades e vagas de emprego. Diversas empresas já utilizam a rede para conhecer mais sobre o candidato. Se não conhece ainda o Linkedin, clique aqui para acessar o site!

Além disso, é essencial acompanhar o que está acontecendo no mundo. Não precisa ser fissurado e ler todos os jornais e revistas, mas ter uma noção básica do contexto atual, seja na economia, nos esportes, e até na política, pode ser um diferencial. É o chamado “conhecimento geral”. Para finalizar, o conhecimento de português (incluindo a nova reforma ortográfica), e se possível, de uma língua estrangeira.

Diversos profissionais são muito bons tecnicamente, mas conhecem apenas o básico, e tem muitas dificuldade em se comunicar. Falando em comunicação, como anda a sua oratória? Diversos cursos podem ajudar a ser mais comunicativo, seguro, e persuasivo em sua fala, e isso é importante em qualquer carreira.

Viu que a atualização profissional não passa somente pela área técnica, não é mesmo? Qualquer aprendizado que possa ser utilizado na vida profissional é válido para manter a sua empregabilidade em alta. Tem vontade, mas não sabe por onde começar? A dica é avaliar quais são os seus gostos pessoais e com quais áreas você tem mais afinidade. Este já é um bom começo!